EXPERIMENTE!

Clique e experimente a
versão rápida do

Em mercados / agro

Setor Sucroenergético tem perda de R$ 1,2 bilhão com greve dos caminhoneiros

A greve dos caminhoneiros, que teve início do último dia 21 de maio e durou por 11 dias, trouxe um prejuízo de R$ 1,2 bilhão ao Setor Sucroenergético, considerando os preços vigentes na comercialização do açúcar e etanol, de acordo com informações divulgadas hoje (12) pela  Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA)

cana são martinho

No Paraná, 10 dias de moagem foram perdidos devido à paralisação dos caminhoneiros

“Deixou-se de processar cerca de 13 milhões de toneladas nessa quinzena devido à suspensão das operações pela falta de diesel e outros insumos à produção", disse, em comunicado, o diretor Técnico da UNICA, Antonio de Padua Rodrigues. No Paraná, estado mais impactado, a perda chegou a 10 dias de moagem.

De acordo com a UNICA,  a quantidade processada da matéria-prima atingiu 32,38 milhões de toneladas na segunda quinzena de maio, o equivalente a perda de 4,5 dias de moagem, em média.

Safra mais alcooleira em maio

Dados da UNICA mostram que 67,46% da cana processada na segunda quinzena de maio foi destinada para a produção de etanol, ante 52,53% o percentual observado em igual período do ano passado. "Estas cifras ratificam o entendimento quanto a um mix de produção bastante alcooleiro para o ciclo 2018/2019", destaca a entidade.

No tocante à produção, o processamento de etanol anidro totalizou 546,36 milhões de litros nos 15 dias finais de maio, recuo de 16,95% sobre a primeira metade do mês. No caso do etanol hidratado, a redução alcançou 15,46%, com 1,20 bilhão de litros produzidos.

O açúcar apresentou a maior retratação. A quantidade fabricada somou 1,34 milhão de toneladas na segunda quinzena de maio, queda de mais de 550 mil toneladas sobre a quinzena anterior (1,91 milhão de toneladas). Trata-se também do menor volume já apurado para esse período.

"Essa queda da produção é claramente demostrada nas vendas de açúcar ao mercado externo pelas unidades do Centro-Sul e por conta de um mix mais alcooleiro, priorizando a produção de etanol".

Contato