Em mercados / agro

Pesquisa mostra forte crescimento no número de startups no agronegócio

Mapeamento mostra crescimento superior a 150% em menos de dois anos no número de startups do setor

Drone agronegócio
(Alexander Kolomietz)

A segunda edição do Censo AgTech Startups Brasil, levantamento realizado em parceria pela AgTech Garage e a Escola Superior de Agronomia Luiz de Queiróz, da Universidade de São Paulo (Esalq/USP), vai apresentar um aumento superior a 150% em menos de dois anos no número de startups voltadas para o agronegócio. 

Enquanto o mapeamento de 2016 apontou a existência de 75 dessas empresas no Brasil, somente as startups que participam da rede da Agtech Garage já somam quase 200. Segundo os realizadores do estudo, não há dúvidas que o número final a ser anunciado em junho será ainda maior.

“Vamos mostrar para o mundo a maturidade e a relevância do ecossistema de startups do agro brasileiro,” afirma o diretor da AgTech Garage, José Tomé. A coleta de dados para a segunda edição do Censo começou em abril, por meio de questionários preenchidos online, que serão avaliados e tabulados em maio. Os números finais do mapeamento, que tem abrangência nacional, serão divulgados em junho.

A base já mapeada para a primeira edição do Censo será o ponto de partida, segundo o Professor do Departamento de Genética da Esalq/USP e um dos coordenadores do levantamento, Mateus Mondin. “O primeiro Censo abriu os olhos de empreendedores, investidores, governo e agências para o mundo. Os dados foram apresentados em diversos eventos pelo Brasil e o mundo, o que fez com que muitas entidades se organizassem para desenvolver formas de incentivo ao empreendedor agtech.”

 

 

Contato