Aportes da gestora

Advent capta fundo de US$ 2 bi para investir na América Latina, principalmente em Brasil, Colômbia, México e Peru

Esse é o sétimo fundo da gestora com foco na região

(Crédito: Pixabay)
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO (Reuters) – A gestora de fundos de private equity Advent International disse nesta terça-feira que concluiu a captação de um fundo de US$ 2 bilhões (R$ 11 bilhões) para investir em empresas latino-americanas, de olho em ativos que se tornaram mais baratos pela recente desvalorização de moedas da região.

Esse é o sétimo fundo da gestora com foco na região.

A gestora, que investe na América Latina desde 1996, prevê de 13 a 15 aportes em companhias dos setores de serviços financeiros, saúde, indústria, consumo e tecnologia, principalmente de Brasil, Colômbia, México e Peru.

Aprenda a investir na bolsa

A Advent diz que tem como meta aportes entre US$ 50 milhões e US$ 300 milhões, o que deve levá-la a negócios maiores do que os feitos por seus fundos anteriores, já que as moedas na América Latina – principalmente o real – se desvalorizaram durante a pandemia do coronavírus.

O real caiu quase 30% em relação ao dólar americano desde o início do ano.

“Isso nos dá poder de fogo para negócios maiores”, disse Patrice Etlin, sócio-senior da Advent e integrante do comitê executivo global da empresa, em entrevista. Ele acrescentou que o fundo é 65% maior em reais que o anterior, que era um pouco maior em dólares e foi captado em 2014.

A Reuters reportou no ano passado que a Advent estava tentando levantar um novo fundo para a região.

Apesar das perspectivas recessivas para a América Latina devido à pandemia, Etlin disse que a região oferece boas oportunidades de investimento. “Em nosso portfólio atual, vimos uma rápida recuperação desde o pior momento da pandemia.”

Etlin disse que a gestora tem dedicado bastante tempo para analisar empresas de tecnologia no Brasil, por considerar o ambiente no pais atraente para esses investimentos.

PUBLICIDADE

No início deste mês, o Nubank comprou a Easynvest, corretora investida da Advent, em um negócio envolvendo dinheiro e ações que deu à firma de private equity uma participação minoritária não divulgada na fintech mais proeminente do Brasil.

No ano passado, a Advent lançou um fundo de tecnologia de US$ 2 bilhões e abriu um escritório em Palo Alto, Califórnia, como parte da expansão de seus negócios para investimentos em tecnologia.

Operação Stock Pickers: série gratuita explica como você pode ingressar e construir uma carreira bem remunerada no mercado de investimentos