China

Acordos com China indicam futuro promissor, diz ministro de Relações Exteriores

Segundo Mauro Vieira, após a confirmação dos acordos bilaterais assinados na terça-feira, 19, os dois países sinalizam que "a relação tem um futuro promissor"

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

O ministro de Relações Exteriores, embaixador Mauro Vieira, classificou a visita do primeiro ministro chinês, Li Keqiang, como um “marco nas relações entre os dois países, nesta quarta-feira, 20. Segundo ele, após a confirmação dos acordos bilaterais assinados na terça-feira, 19, os dois países sinalizam que “a relação tem um futuro promissor”.

“Em 12 anos, o comércio entre os países saltou de US$ 12 bilhões para cerca de US$ 80 bilhões. Desde 2009 a China é o primeiro parceiro comercial do Brasil, e por isso todos devem concordar com a importância dessa relação bilateral”, discursou o ministro, durante a visita à exposição de produtos chineses, no Rio.

Segundo Vieira, o plano de ação conjunta com 35 acordos firmados ontem, em Brasília, “consolida um marco na relação entre os países”. “Queremos comprar e vender mais aos chineses. A visita deixará contribuição importante para a relação e dará sinal de que futuro será promissor para os dois países”, reforçou.

Aprenda a investir na bolsa