Em mercados / acoes-e-indices

Suporte dos 98 mil pontos foi atingido, mas cenário indica que Bolsa pode ir a 96 mil, diz analista

Gustavo Almeida, da Rico Investimentos, aponta que a piora considerável no exterior torna menos confiável o suporte de 98 mil pontos no Ibovespa, que pode cair mais

ações índices gráfico alta bolsa mercado
(Shutterstock)

SÃO PAULO - O Ibovespa chegou ao patamar de 98 mil pontos no intraday, ponto que era considerado como boa oportunidade de entrada pelo analista da Rico Investimentos, Gustavo Almeida. No entanto, à luz da mudança nos fundamentos, Almeida muda sua análise gráfica e não se sente mais tão confortável para recomendar uma compra em Bolsa. 

O grande responsável por essa reavaliação é a piora do clima no exterior, com tensões comerciais entre Estados Unidos e China se somando à provável volta do populismo na Argentina.

"Antes de mais nada, precisamos perceber as evidências que surgiram e que não estavam tão claras anteriormente", avalia. "Tinha-se uma ideia de desaceleração da China, mas o mercado desta vez foi pego de surpresa e isso impacta commodities diretamente."

Ontem, foi divulgada a produção industrial da China, que teve uma expansão de 4,8% em julho, na comparação com o mesmo período do ano passado, contra expectativas de 5,9%. O número renovou as preocupações de que a economia chinesa esteja em um processo de desaceleração. 

Além disso, a guerra comercial não parece que vai acabar tão cedo. Apesar do recuo do presidente norte-americano Donald Trump, que adiou para dezembro o aumento em 10% nas tarifas sobre diversos produtos chineses, a retórica no Twitter continua acima do tom. Hoje, Trump disse que um acordo comercial com a China será nos termos dos EUA. 

Com isso, Almeida volta à análise técnica e explica que o suporte dos 98 mil pontos talvez dê lugar ao próximo alvo gráfico do Ibovespa, nos 96 mil pontos. 

"Precisamos de um pouco de paciência nestes níveis de pressão, para que nossa tomada de risco não seja muito prematura e a volatilidade faça com que percamos tempo, dinheiro e uma possibilidade futura de ver o Ibovespa ir em busca de novas máximas históricas", aponta. 

Confira no gráfico abaixo: 

grafico_ibov

Seja sócio das melhores empresas da Bolsa: abra uma conta gratuita na Rico.

 

Contato