Em mercados / acoes-e-indices

GE perde US$ 9 bi de valor em um dia após homem que denunciou Madoff expor esquema de fraude

Fabricante de equipamentos viu suas ações desabarem mais de 11% em meio a acusações de que esquemas escondem situação próxima de falência

logomarca da GE
(David W Cerny/Reuters)

SÃO PAULO - As ações da General Electric desabaram 11,41% nesta quinta-feira (15) - maior queda em 11 anos - após o responsável por denunciar a fraude de Bernard Madoff, Harry Markopolos, divulgar um relatório contra o grupo, dizendo que as demonstrações financeiras da GE são fraudulentas e escondem a gravidade da crise pela qual a companhia passa.

Com a desvalorização de hoje, a gigante de eletrônicos perdeu US$ 8,988 bilhões de valor de mercado apenas neste pregão. Em um site criado para divulgar o relatório, www.GEfraud.com, Markopolos chama o caso de "uma fraude maior do que a Enron", citando o famoso caso da empresa de energia que quebrou nos anos 2000.

O investigador disse que, após mais de um ano de pesquisas, descobriu um esquema nos negócios que deixou a GE "à beira da insolvência". "Minha equipe passou os últimos sete meses analisando a contabilidade da GE e acreditamos que a fraude de US$ 38 bilhões com a qual nos deparamos é apenas a ponta do iceberg", diz Markopolos em relatório de 175 páginas.

Ele alega que a companhia tem uma "longa história" de fraude contábil, datada de 1995, quando era administrada por Jack Welch. "Isso fará provavelmente com que a empresa declare falência", disse Markopolos à rede americana CNBC.

Um dos principais pontos das acusações é na unidade de seguros da GE, a qual ele diz que houve uma subvalorização dos passivos, o que levou a empresa a injetar US$ 15 bilhões no ano passado, mas não contabilizou devidamente seus investimentos na Baker Hughes, o negócio da GE voltado a petróleo e gás.

Em entrevista, o investigador disse que a unidade de seguros da GE precisará reforçar suas reservas em US$ 18,5 bilhões em dinheiro e culpou a forma como a empresa é responsável por sua unidade de negócios de óleo e gás. Segundo ele, os problemas contábeis da companhia chegam a US$ 38 bilhões.

Em nota, a GE disse que "as afirmações de Markopolos não têm fundamento". "Estamos extremamente desapontados que um indivíduo sem o conhecimento direto da GE escolha fazer essas alegações infundadas", disse a fabricante.

A GE já está sendo investigada pelo Departamento de Justiça e pela SEC (a CVM dos EUA) por possíveis práticas contábeis. Isso inclui um encargo de US$ 22 bilhões que a empresa cobrou no terceiro trimestre relacionado a aquisições feitas em seu negócio de energia.

Quer investir melhor o seu dinheiro? Clique aqui e abra a sua conta na XP Investimentos

 

Contato