Em mercados / acoes-e-indices

Ibovespa cai com Petrobras após recuo no reajuste do diesel, mas Vale ajuda a reduzir perdas

Mercado enfrenta um dia de pessimismo por conta de notícias ruins para o ambiente de negócios do País

gráfico queda ibovespa investimento
(Shutterstock)

São Paulo - Principal índice de ações da B3, o Ibovespa cai nesta sexta-feira (12), mas conseguiu recuperar boa parte das perdas que teve logo na abertura. As notícias são todas negativas no Brasil, mas a alta forte das bolsas nos Estados Unidos após dados fortes da China ajuda a amenizar o pessimismo. A Vale se beneficia da melhora na economia chinesa, já que o país representa seu principal mercado consumidor. 

Puxando a baixa está a Petrobras, que cai 5% com a notícia de que o governo teria obrigado a empresa a recuar na decisão de reajustar o diesel em 5,47% o litro. Já na política, o destaque negativo fica por conta da investigação da PGR (Procuradoria-Geral da República) contra o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Às 10h42 (horário de Brasília), o Ibovespa recuava 0,61% a 94.180 pontos. Já o dólar comercial sobe 0,43% a R$ 3,8718 na compra e a R$ 3,8736 na venda. O dólar futuro sobe 0,26% a R$ 3,872. 

Segundo o analista da MCM Consultores, Ricardo Ribeiro, as notícias de hoje aumentam a desconfiança em relação à adesão do presidente Jair Bolsonaro à agenda liberal na economia. "Há um receio de movimento dos caminhoneiros, mas, levando em conta o que aconteceu no governo Dilma, o mercado vai ficar mais uma vez ressabiado com Bolsonaro", aponta Ribeiro. 

O analista lembra da pesquisa da XP Investimentos que destacou um mergulho na avaliação "ótimo/bom" do governo Bolsonaro. "Esse tipo de coisa vai alimentar o sentimento de apreensão com o presidente", comenta.

O mercado também repercute a inversão das prioridades na pauta da CCJC (Comissão de Constituição, Justiça e de Cidadania), que deverá apreciar antes o orçamento impositivo, em vez da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) da Previdência. O movimento é interpretado como uma pressão do “Centrão” e a expectativa é de que o deputado Felipe Francischini anuncie hoje as ordens de votação na reunião da comissão da semana que vem.

De acordo com o sócio-fundador da SPX Capital, Rogério Xavier, a reforma da Previdência só será votada no terceiro trimestre e, ainda assim, em uma versão desidratada. "O governo continua sem capacidade de articular uma coalizão, assim, esperamos sua votação, na melhor das hipóteses, no terceiro trimestre de 2019", afirmou. Para ele, dada a composição atual do Congresso, as alterações na PEC reduzirão seu impacto fiscal. 

No exterior, as bolsas operam predominantemente em alta, mesmo com preocupações em relação à guerra comercial dos europeus com os norte-americanos e a desaceleração global. Pesou positivamente a divulgação das exportações chinesas acima do esperado, contribuindo para a valorização do petróleo.

Quer investir com corretagem ZERO na Bolsa? Clique aqui e abra agora sua conta na Clear!

Voltando ao Brasil, o inquérito contra Maia se refere a suposta propina de R$ 1,4 milhão que ele e seu pai, César Maia, teriam recebido da Odebrecht. Caberá ao relator da Operação Lava Jato no STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Edson Fachin, decidir se estica ou não a apuração por 60 dias como pedido pela PGR.

Com as péssimas notícias no front interno, os juros futuros têm um dia de alta. O DI para janeiro de 2021 sobe dois pontos-base a 7,13%, mesma variação do DI para janeiro de 2023 que está em 8,25%. 

Exterior

Lá fora, os índices norte-americanos sobem forte, seguindo o bom desempenho das bolsas asiáticas. O principal driver para os mercados internacionais é a balança comercial da China em março, que registrou um superávit de US$ 32,64 bilhões, muito acima da expectativa mediana do mercado, que era de US$ 6 bilhões. 

O bom desempenho foi puxado pelo salto de 14,2% das exportações, contra os 8,7% que eram previstos pelos analistas. Enquanto isso, as importações recuaram 7,6%, quando as projeções eram de queda de 1,2%. 

Ainda na Ásia, o presidente do BoJ (o banco central japonês), Haruhiko Kuroda, disse que a economia global está enfrentando um processo de desaceleração, mas ressaltou que a China deve apresentar uma recuperação no segundo semestre.

Noticiário corporativo

Os investidores não receberam nada bem o recuo no reajuste do preço do diesel anunciado pela Petrobras (PETR3; PETR4). Segundo o jornal O Globo, o aumento foi suspenso a pedido do Palácio do Planalto, pois ao ser informado do reajuste Bolsonaro teria pedido que a estatal voltasse atrás. Um reajuste neste momento, na avaliação do governo, poderia ter um grande impacto na economia. Este seria o primeiro aumento desde que anunciou sua nova política de preços ao diesel, que assegura um intervalo mínimo de 15 dias entre os reajustes.

A petroleira ainda confirmou hoje cedo que analisa a venda de uma fatia detida na BR Distribuidora, em resposta a ofício da CVM, que questionou o tema. Segundo a petroleira, contudo, não há deliberação acerca da quantidade de participação a ser vendida, nem da efetiva negociação.

Já com relação à Vale (VALE3), a Justiça do Pará determinou o bloqueio de R$ 185 milhões das empresas Biopalma da Amazônia, subsidiária da mineradora, e outras companhias, por conta da queda de uma ponte no rio Mojú, no último sábado, informou o Valor Econômico. Apesar disso, as ações sobem com as boas notícias na China e o avanço do dólar, já que é uma empresa exportadora. 

Também deve fazer preço a notícia de que a compra da Netshoes, seja pela B2W (BTOW3) ou Magazine Luiza (MGLU3), poderá custar cerca de US$ 107 milhões às companhias, de acordo com relatório da XP Investimentos. Segundo o Valor Econômico, apesar do interesse, as empresas não estão dispostas a pagar qualquer preço pelas operações da Netshoes, que enfrenta uma série de dificuldades, como vendas em queda, alto consumo de caixa e divergência entre sócios.

As maiores baixas dentre as ações que compõem o Ibovespa são:

Cód. Ativo Cot R$ % Dia % Ano Vol1
 PETR3 PETROBRAS ON N2 30,05 -5,65 +18,31 134,04M
 PETR4 PETROBRAS PN N2 26,69 -4,68 +17,68 1,48B
 BRDT3 PETROBRAS BRON 22,37 -2,48 -12,96 11,86M
 ECOR3 ECORODOVIAS ON 9,53 -2,16 +1,60 6,43M
 NATU3 NATURA ON 44,58 -2,04 -0,39 12,21M

As maiores altas dentre as ações que compõem o Ibovespa são:

Cód. Ativo Cot R$ % Dia % Ano Vol1
 CSNA3 SID NACIONALON 15,89 +1,86 +79,75 33,87M
 USIM5 USIMINAS PNA 9,42 +1,73 +2,97 17,20M
 BRAP4 BRADESPAR PN 32,88 +1,45 +5,91 40,53M
 SMLS3 SMILES ON 47,61 +1,30 +9,46 2,14M
 GOAU4 GERDAU MET PN 7,24 +1,26 +5,06 7,21M
* - Lote de mil ações
1 - Em reais (K - Mil | M - Milhão | B - Bilhão)

 

 

Contato