Em mercados / acoes-e-indices

Ibovespa Futuro zera perdas entre "ameaça" do Centrão e cenário externo

Mercado opera sem direção definida com o ambiente político pesando mais do que a extensão do prazo para um acordo no brexit

Painel de ações - Bolsa
(Shutterstock)

São Paulo - O Ibovespa Futuro opera entre perdas e ganhos nesta quinta-feira (11) com uma possível nova crise política no radar e sem um catalisador claro nas bolsas internacionais. Na política brasileira, o Centrão ameaça adiar a votação da Reforma da Previdência na CCJC (Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania) enquanto que, no exterior, as bolsas europeias têm leve alta após a União Europeia conceder um adiamento de mais seis meses para o Reino Unido resolver o Brexit. Os mercados chineses tiveram queda. 

Às 9h37 (horário de Brasília), o índice futuro para abril recuava 0,08% a 95.825 pontos. Já o dólar futuro para maio tinha alta de 0,44% a R$ 3,847. Nos juros futuros, o DI para janeiro de 2021 tinha leves ganhos de um ponto-base a 7,10%, ao passo que o DI para janeiro de 2023 avança quatro pontos-base a 8,22%. 

A bomba armada na política é que os partidos que se reuniram com o presidente Jair Bolsonaro nas últimas duas semanas estão dizendo que querem votar o Orçamento impositivo antes da votação do parecer pela admissibilidade da reforma da Previdência. A base governista não ficou contente com a indicação de Abraham Weintraub para o Ministério da Educação, no lugar de Vélez Rodriguez, sem que o presidente sequer ouvisse os nomes que os partidos tinham a oferecer. 

Paulinho da Força (SD-SP), que se reuniu com Bolsonaro na terça-feira (9), mostrou-se decepcionado ao Estado de S. Paulo. "Ele chamou os partidos e todo mundo achou que começava uma nova fase. Mas mostrou que não vai mudar nada. Continua achando que político é só para carregar piano", desabafou.  

Por outro lado, Bolsonaro assinou o projeto de lei complementar para garantir a autonomia operacional e técnica do Banco Central em evento de balanço dos 100 dias de governo. “Autonomia do BC fornece as bases para o aumento da produtividade, da eficiência na economia e, em última instância, do crescimento sustentável”, diz texto apresentado pelo governo.

Bolsonaro também anunciou que o décimo-terceiro salário do Bolsa Família custará R$ 2,58 bilhões. Para compensar isso, o Ministério da Cidadania terá um aumento orçamentário. 

O presidente do BC, Roberto Campos Neto, dará entrevista coletiva às 13h40 da próxima sexta-feira em Washington, para falar sobre os temas abordados na reunião anual do FMI (Fundo Monetário Internacional) e Banco Mundial e no encontro dos Brics. 

Nas commodities, o minério de ferro no porto de Qingdao subiu 1,1% e se aproxima dos US$ 100, estando cotado a US$ 95,65 neste momento, o que pode ser um driver para as ações da Vale. 0937

Noticiário corporativo

A Petrobras se prepara para vender até 30% de sua participação na BR Distribuidora, apurou o Estadão. A empresa reduziria sua participação na subsidiária de distribuição de combustíveis por meio de uma emissão de ações, cuja expectativa é de que possam ser levantados cerca de R$ 8 bilhões. A fatia da petroleira na BR está avaliada em cerca de R$ 20 bilhões.

Ainda sobre Petrobras, o Globo destacou que a empresa poderá se desfazer de mais gasodutos, após a TAG, e que o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, não deu garantias de que a liberação dada pelo Ibama para a inclusão de áreas sensíveis no litoral baiano na 16ª Rodada de Licitações receba o licenciamento ambiental para os vencedores.

A Sabesp informou que a agência reguladora (Arsesp) autorizou a aplicação de reajuste anual de 4,72% sobre as tarifas de água e esgoto vigentes. Ainda sobre a Sabesp, o Valor destaca que a empresa de saneamento quer fazer no curto e médio prazo a ampliação da coleta e o tratamento de esgoto nas cidades atendidas. A empresa estuda um modelo de parceria com empresas privadas que devem melhorar a qualidade da água despeja nos rios Tietê e Pinheiros.

Quer investir com corretagem ZERO na Bolsa? Clique aqui e abra agora sua conta na Clear!

A B2W confirmou que analisa a possibilidade de compra das operações da Netshoes. Segundo a empresa, porém, ainda não há qualquer decisão tomada, tampouco qualquer documento vinculante.

O mercado ainda segue sem saber qual será o valor do aumento de capital a ser realizado pela Gafisa, destaca o Valor. Citando relatório do Credit Suisse, a publicação reforça que tudo indica que a capitalização poderá ser maior do que a esperada.

 

Contato