Em mercados / acoes-e-indices

Ibovespa sobe 1%, encosta em 99 mil pontos e renova máxima histórica com exterior e Previdência

Índice ganhou força durante a tarde e chegou a superar os 99 mil pontos; dólar fica próximo da estabilidade

Investidor feliz
(Shutterstock)

SÃO PAULO - O Ibovespa engatou uma sessão de forte alta na tarde desta quarta-feira (13) e registrou ganhos superiores a 1%, chegando a superar os 99 mil pontos mais cedo e renovando sua máxima histórica em uma combinação de um cenário mais otimista sobre a reforma da Previdência e ânimo do mercado internacional, com os índices em Wall Street subindo entre 0,5% e 0,7%.

O benchmark da bolsa brasileira fechou com ganhos de 1,10%, aos 98.903 pontos - nova máxima histórica de fechamento -, chegando a subir 1,47%, a 99.267 pontos, na máxima do dia. A máxima histórica anterior tinha sido obtida em 4 de fevereiro de 2019, quando o índice atingiu os 98.589 pontos. O volume financeiro ficou em R$ 16,603 bilhões.

Enquanto isso, o dólar fechou com leve baixa de 0,08%, cotado a R$ 3,8133 na venda, ao passo que o dólar futuro com vencimento em abril subiu 0,04%, a R$ 3,818.

"O dia é de forte alta para as commodities, ao mesmo tempo em que no Brasil as discussões sobre a reforma da Previdência estão gradualmente avançando com uma melhor articulação do governo com os líderes partidários e as conversas com os presidentes da Câmara e do Senado", ressalta Julio Fernandes, gestor do fundo XP Macro, ao InfoMoney. 

Ele ressaltou que, apesar do dado fraco da produção industrial apresentado mais cedo, com queda de 0,8% na passagem de dezembro para janeiro, o mercado começa a discutir novamente a queda de juros em um cenário de reforma da Previdência, o que beneficia a tese de investimentos em bolsa.

Vale destacar que os investidores no mercado brasileiro seguem bastante atentos aos próximos passos da Previdência, em meio à expectativa pela instalação de Comissão na Câmara que marcará o início do prazo para a reforma. A comissão deve ser instalada às 19h. 

O mercado não conta com dificuldades para a aprovação da reforma na CCJ, mas a comissão será importante para dar a largada no processo e evitar o pessimismo com o prazo para aprovação da reforma. Nesta quarta, por sinal, o presidente Jair Bolsonaro reiterou que acredita na aprovação da reforma da Previdência ainda neste semestre. 

Já os juros futuros seguiram em queda diante de produção industrial com retração mais intensa do que previsões. Em cerimônia de transmissão de cargo no Banco de Central, Roberto Campos Neto repetiu o discurso de cautela, serenidade e perseverança, afirmou que o câmbio flutuante é pilar importante e que o seguro de reservas teve custo zero nos últimos anos.

Os contratos de juros futuros com vencimento em janeiro de 2021 recuaram 8 pontos-base, a 6,92%, enquanto os com vencimento em janeiro de 2023 caíram 7 pontos-base, a 7,99%. 

Altas e baixas

As ações da Petrobras (PETR3;PETR4) chegaram a subir mais de 3%, para depois amenizarem os ganhos, em meio à disparada do petróleo, com o WTI em alta de quase 3%, impulsionado pela queda de 3,9 milhões nos estoques nos EUA e com as sanções diminuindo as exportações da Venezuela.

Os papéis de siderúrgicas também registraram ganhos, com destaque para a disparada da CSN (CSNA3) em uma sessão de alta para as commodities. Os ativos CSNA3 são a maior alta do Ibovespa no ano, com variação positiva de 75% em meio a uma combinação de bons resultados, revisão de estimativas para cima do Ebitda e expectativa por alta dos preços de aço. Vale (VALE3) também registra ganhos de mais de 1%. 

Por outro lado, a Via Varejo (VVAR3) e a B2W (BTOW3) registraram baixa de cerca de 3%.

Invista melhor seu dinheiro: abra uma conta GRATUITA na XP.

As maiores altas, dentre as ações que compõem o índice Bovespa, foram:

 Cód. Ativo Cot R$ % Dia % Ano Vol1
 CSNA3 SID NACIONALON 15,49 +9,32 +75,23 406,42M
 RADL3 RAIADROGASILON 70,10 +4,49 +22,66 151,23M
 TIMP3 TIM PART S/AON 12,38 +3,77 +5,84 55,68M
 ENBR3 ENERGIAS BR ON 17,96 +3,40 +28,05 180,29M
 HYPE3 HYPERA ON 28,00 +3,32 -7,28 102,92M

As maiores baixas, dentre os papéis que compõem o índice Bovespa, foram:

 Cód. Ativo Cot R$ % Dia % Ano Vol1
 VVAR3 VIAVAREJO ON 4,62 -4,55 +5,24 64,55M
 BTOW3 B2W DIGITAL ON 46,28 -3,38 +10,14 122,34M
 CVCB3 CVC BRASIL ON 56,00 -2,69 -8,47 180,82M
 RENT3 LOCALIZA ON 34,35 -1,80 +15,46 252,11M
 LREN3 LOJAS RENNERON 44,36 -1,75 +4,62 560,31M

As ações mais negociadas, dentre as que compõem o índice Bovespa, foram:

 Código Ativo Cot R$ Var % Vol1 Vol 30d1 Neg 
 PETR4 PETROBRAS PN N2 28,10 +2,18 1,69B 1,45B 60.488 
 VALE3 VALE ON 50,70 +1,46 1,11B 1,03B 39.933 
 ITUB4 ITAUUNIBANCOPN ED 37,40 +1,08 823,99M 682,45M 32.070 
 BBDC4 BRADESCO PN EJ 45,41 +0,96 799,87M 707,20M 34.439 
 LREN3 LOJAS RENNERON 44,36 -1,75 560,31M 141,13M 15.035 
 BBAS3 BRASIL ON EJ 54,16 +1,54 510,27M 585,25M 22.226 
 CSNA3 SID NACIONALON 15,49 +9,32 406,42M 229,75M 33.495 
 PETR3 PETROBRAS ON N2 30,94 +2,69 401,91M 280,86M 21.120 
 RAIL3 RUMO S.A. ON 20,16 +1,92 368,19M 159,56M 25.106 
 ABEV3 AMBEV S/A ON 16,90 -0,59 341,33M 390,34M 36.298 

* - Lote de mil ações
1 - Em reais (K - Mil | M - Milhão | B - Bilhão)
IBOVESPA

Brexit
O parlamento do Reino Unido rejeitou, por 321 votos contra 278, a possibilidade do chamado "Brexit duro", ou seja, sem acordo.

Uma saída sem acordo significaria que o Reino Unido abruptamente deixaria de ser um membro da UE durante a noite em 29 de março. Isso significa que não haveria um período de transição de 21 meses para que a situação fosse ajustada e acordos fossem feitos, jogando os britânicos sob as regras de comércio da OMC.

Em pronunciamento, a primeira-ministra Theresa May disse que a votação de hoje não muda o problema fundamental. "Se os deputados querem excluir [Brexit] sem acordo, eles devem votar em um acordo", afirmou ela se comprometendo a votar a extensão do "Artigo 50".

Do outro lado, o líder da oposição, Jeremy Corbyn, disse que a premiê precisa trabalhar junto com os parlamentares se quiser encontrar um acordo.

Com este resultado, nesta quinta-feira (14), o Parlamento votará a possibilidade de solicitar uma prorrogação do "Artigo 50", que define as regras e o prazo de 29 de março, para a saída do Reino Unido da União Europeia. Ontem, os deputados rejeitaram o acordo de Theresa May para deixar a UE pela segunda vez após uma votação inicial em janeiro.

Reforma da Previdência
É esperada para 19h a instalação da Comissão de Constituição e Justiça - que marcará o início da tramitação da ambiciosa reforma da Previdência do governo Jair Bolsonaro.  A comissão deve ser comandada pelo deputado novato Felipe Francischini (PSL-PR), filho do ex-deputado Delegado Francischini. 

O mercado não conta com dificuldades para a aprovação da reforma na CCJ, mas a comissão será importante para dar a largada no processo e evitar o pessimismo com o prazo para aprovação da reforma.

Vale ressaltar que, na véspera, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que a reforma da Previdência deverá ser votada pela Comissão até o dias 27 ou 28 de março. Se for aprovada, ela passa a ser analisada em uma comissão especial. 

Enquanto isso, o governo segue articulando pela reforma. A Folha destaca que foi criada uma força-tarefa para barrar ações judiciais contra reforma, enquanto o Valor Econômico destaca que o ministro da Economia, Paulo Guedes, iniciou os contatos para "vender" a reforma para a oposição. 

Ele recebeu ontem pela manhã o ex-deputado Silvio Costa (Avante-PE), que foi relator do projeto que criou o fundo de previdência dos servidores públicos, o Funpresp, em 2012. À tarde, foi a vez do governador do Piauí, Wellington Dias (PT). E, amanhã, do governador do Ceará, Camilo Santana, também do PT.

 

Contato