Em mercados / acoes-e-indices

Bolsonaro assina hoje decreto que facilita posse de armas, Petrobras quer preferência em 3 blocos da 6ª rodada e mais notícias

Confira os principais destaques corporativos desta terça-feira (15)

Arma
(Shutterstock)

*Correção: Houve um equívoco com a renda bruta da Cia. Hering no 4º trimestre, o valor correto é de R$ 530,3 milhões; a matéria foi atualizada em 18 de janeiro às 12h.

SÃO PAULO - Os preços do petróleo sobem levemente nesta terça-feira (15), em meio a cortes de oferta liderados pelo clube de produtores Opec e Rússia, embora uma perspectiva econômica mais fraca ainda limite os ganhos. A notícia pode impactar as ações da Petrobras (PETR3; PETR4).

No radar InfoMoney de hoje, Klabin negocia crédito de US$ 1,1 bilhão por 5 anos, posse de armas ficará mais fácil a partir de hoje, Petrobras informa interesse em exercer direito de preferência em 3 blocos da 6ª rodada e mais notícias.

Confira esses e mais destaques corporativos desta terça-feira:

Petrobras (PETR3; PETR4)

A Petrobras informou que possui interesse em exercer o direito de preferência em 3 blocos da 6ª rodada de licitação sob o regime de partilha da produção. Os blocos de interesse são Aram, Norte de Brava e Sudoeste de Sagitário, como operador e com percentual de 30%.

O valor correspondente ao bônus de assinatura a ser pago pela companhia, considerando que o resultado do leilão confirme apenas a participação indicada, é de R$ 1,8 bilhão.

Também no radar da estatal, a FUP (Federação Única dos Petroleiros) entrou com uma ação civil pública contra o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, por improbidade administrativa, em função da nomeação de Carlos Victor Nagem como novo gerente-executivo de Inteligência e Segurança Corporativa.

De acordo com o movimento sindical, Nagem “não possui as qualificações exigidas pelo PCR (Plano de Cargos e Remuneração) da estatal”.

Para esta quarta-feira (16), a Petrobras manteve inalterado os preços do diesel e da gasolina nas refinarias, em R$ 1,9484 e R$ 1,4624, respectivamente.

Taurus (FJTA4)

O presidente Jair Bolsonaro deve assinar hoje às 11h o decreto que facilita a posse de armas. O texto não muda a lei, mas sua regulamentação. Além disso, trata da posse e não do porte, facilitando ter uma arma em casa, não carregá-la. A notícia pode impactar as ações da fabricante de armas Taurus (ex-Forjas Taurus).

Vale (VALE3)

O Cade aprovou sem restrições a aquisição de controle pela Vale da São Bento, São Galvão e Santo eloy, atualmente detidas pelo FIP Salus e pela Ventos de São Januário.

Os requerentes afirmam que a operação é uma “boa oportunidade para a Vale expandir seus ativos de geração de energia, em especial no segmento de geração eólica”.

Suzano (SUZB3)

A Suzano Papel e Celulose e a Fibria anunciaram a conclusão da fusão entre as duas companhias. A última etapa da operação foi realizada na segunda-feira após a Suzano ter feito o pagamento de R$ 27,8 bilhões aos acionistas da Fibria. Assim, eles passaram a deter participação na Suzano, nova marca da empresa.

Com a fusão, foi criada uma gigante global  com capacidade de produção de 11 milhões de toneladas de celulose e 1,4 milhão de toneladas de papel por ano.

Em relatório, a Moody’s Investors Service afirmou que a dívida bruta da Suzano pode cair para 3 vezes o Ebitda (Lucros, Antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização, na sigla em inglês) até o final deste ano após a conclusão da aquisição da Fibria.

Também no radar da companhia, o Bradesco BBI recomendou compra para as ações da companhia após a conclusão da transação com a Fibria, estimando um preço-alvo de R$ 60 - o que totaliza um upside de 54,40% em relação ao último fechamento.

Sanepar (SAPR11)

A Sanepar informou que o diretor de investimentos da companhia, Joel de Jesus Macedo, vai acumular a diretoria financeira e de relações com investidores até a eleição dos novos titulares. Na última sexta-feira (11), o conselho da Sanepar destituiu a diretoria e elegeu um novo CEO.

Klabin (KLBN4)

A Klabin está negociando um crédito bancário de US$ 1,1 bilhão para o prazo de 5 anos. De acordo com o jornal Valor Econômico, o objetivo é fazer um refinanciamento de passivos. O custo da operação será de 1,35% mais a taxa Libor e será divida em duas linhas: uma de US$ 600 milhões via pré pagamento de exportação e outra de US$ 500 milhões na modalidade de crédito rotativo.

Siderúrgicas

O governo brasileiro está tentando convencer a União Europeia a não sobretaxar o aço brasileiro. Segundo o jornal O Globo, a UE alega que as indústrias locais sofrem com a concorrência dos produtos importados e anunciou que pretende aplicar salvaguardas a todos os países exportadores. O parlamento europeu deve votar sobre a proposta nesta semana.

Oi (OIBR4)

A Oi informou em comunicado que a Assembleia Geral Ordinária da companhia está marcada para o dia 30 de abril.

Companhia Hering (HGTX3)

A Hering divulgou o desempenho das vendas no 4º trimestre de 2018 e registrou um crescimento do SSS (Vendas nas Mesmas Lojas, na sigla em inglês) de 13%. O número de lojas, porém, caiu de 799 em 2017 para 761 em 2018.

A receita bruta da companhia alcançou R$ 530,3 milhões, 1,4% inferior ao encontrado no mesmo trimestre de 2017. Segundo a companhia, o desempenho foi influenciado pela performance das vendas sell-in, com destaque positivo para as vendas ao consumidor final e SSS.

Seja sócio das maiores empresas da bolsa: abra uma conta na XP - é de graça!

 

Contato