Em mercados / acoes-e-indices

Petrobras de olho no TCU, Vale faz compra de US$ 500 milhões, BR Malls tem recomendação elevada e mais notícias

Confira os destaques corporativos desta quarta-feira (12)

Plataforma petróleo
(Stay_Positive)

SÃO PAULO - No radar InfoMoney desta quarta-feira (12), BR Malls é elevada a ‘outperform’ pelo Bradesco BBI, companhias aéreas ‘comemoram’ na bolsa recuperação judicial da Avianca, Vale assina acordo para aquisição da New Steel por US$ 500 milhões e mais notícias.

Confira esses e mais destaques corporativos desta manhã:

Petrobras (PETR3; PETR4)

No radar da companhia, o secretário executivo do Ministério de Minas e Energia, Marcos Felix, afirmou que o leilão do contrato de cessão onerosa deve ser tratado hoje em reunião extraordinária do Tribunal de Contas da União (TCU). Segundo a área técnica do tribunal, o aval da Corte é suficiente para que o governo realize o megaleilão da reserva excedente do contrato de cessão onerosa firmado com a Petrobras.

Felix falou sobre o assunto ao ser questionado por jornalistas sobre o entendimento da necessidade de aprovação, pelo Senado, do Projeto de Lei 78/18, que facilitaria o acordo entre a União e a Petrobras em torno do tema. O texto autoriza a Petrobras a transferir a petroleiras privadas até 70% de seus direitos de exploração de petróleo na área do pré-sal.

Assinado em 2010 entre a Petrobras e a União, o contrato da cessão onerosa estabelece que a empresa detém o direito de explorar, avaliar e produzir até 5 bilhões de barris de óleo equivalente (petróleo + gás natural) em seis áreas do pré-sal da Bacia de Santos. Para essa transação, a Petrobras pagou R$ 75 bilhões (US$ 42 bilhões) em 2010. Entretanto, estudos posteriores confirmaram a existência de uma quantidade bem maior do que previsto inicialmente. É justamente a venda desse excedente que vem sendo negociada pela empresa e pela União.

Além disso, a Petrobras America, subsidiária da Petrobras, vai demitir mais de 50 empregados (mais de 33% de sua força e trabalho) em uma unidade de Houston, Texas. Segundo a Reuters, o movimento acontece por conta da formação de uma joint venture entre a Petrobras America e a norte-americana Murphy.

Ainda no radar da companhia, a Petrobras elevou o preço da gasolina nas refinarias para amanhã (13), de R$ 1,5942/litro para R$ 1,6121/litro. O preço do litro do diesel segue mantido em R$ 1,7984/litro.

Vale (VALE3)

A Vale assinou um acordo com a Hankoe FIP para adquirir por US$ 500 milhões a New Steel, empresa que desenvolve tecnologias inovadoras de beneficiamento de minério de ferro.

Atualmente, a New Steel possui patentes de processos de concentração a seco em 56 países. Segundo a Vale, a expectativa é que a transação seja concluída em 2019.

“Vemos esse movimento como alinhado à estratégia da Vale de desenvolver seu projeto de 20 toneladas de pellet feed no Sistema Sudeste, além de outros pellets de alta qualidade”, escrevem os analistas do Itaú BBA.

Copel (CPLE6)

O governador eleito do Paraná, Carlos Massa Junior (o Ratinho Júnior) confirmou a indicação de Daniel Slaviero, atual diretor de Rede do SBT, para o cargo de presidente da estatal de energia Copel.

Além de Slaviero, Ratinho Júnior anunciou também que Adriano Rudek de Moura, atual diretor financeiro da companhia, permanecerá no cargo, e que o engenheiro Wendell Oliveira será o novo presidente.

Na opinião da Brasil Plural, a notícia é negativa para as ações da companhia, uma vez que todas as indicações anteriores para presidente da empresa vieram da equipe da empresa atual e, geralmente, têm um histórico expressivo nos negócios de energia. "Por enquanto, a mensagem da administração atual parece obscura para nós, pois as declarações antes da eleição foram bastante negativas em nossa opinião. Esperamos um melhor esclarecimento sobre os planos da empresa para 2019 o mais rápido possível", escrevem os analistas.

BR Malls (BRML3)

O Bradesco BBI elevou para ‘outperform’ as ações de BR Malls, elevando o preço-alvo de R$ 12,77 para R$ 15, o que totaliza um potencial de alta de 17% em relação ao último fechamento.

De acordo com a equipe de análise, a recomendação deve-se a um mix de alta performance esperada pela plataforma de e-commerce e pela recuperação das condições macro pela frente. “O e-commerce está deixando rapidamente de ser uma ameaça para os shoppings no Brasil para se tornar uma oportunidade, e isso apoia o nosso upgrade”, escrevem os analistas.

Gol (GOLL4); Azul (AZUL3

A Avianca Brasil entrou com pedido de recuperação judicial, com dívida de R$ 493,8 milhões. A empresa informou que também pedirá recuperação judicial nos EUA, para evitar que os bens de capital essenciais às atividades da companhia sejam retirados de sua posse direta. Além disso, a Avianca pediu e ganhou tutela antecipada de aviões que são alvo de disputas judiciais.

Enquanto a Avianca lamenta, Gol e Azul comemoraram na BolsaApós a confirmação do pedido de recuperação judicial, as ações das duas companhias aéreas dispararam, chegando a subir 13% e 6,87%, respectivamente, em meio às perspectivas de menor concorrência. 

De acordo com a Avianca Brasil, serão mantidos todos os voos programados e suas operações não serão afetadas pela medida.

Na opinião do Itaú BBA, a notícia é positiva para o setor, principalmente para Gol e Latam, que têm uma rota considerável sobreposta à Avianca Brasil, assim como para a Azul.

“A Avianca Brasil voa em aviões Airbus e também possui A320neos em sua frota. Se a Avianca não pagar a locação desses jatos, acreditamos que a Azul poderia eventualmente negociá-los com os locadores - e isso aceleraria o plano de crescimento da empresa. Caso a Avianca Brasil pare de operar, seus slots serão redistribuídos entre LATAM, GOL e Azul”, escrevem os analistas.

Sanepar (SAPR4)

O Conselho de Administração da Sanepar aprovou em reunião extraordinária, o programa de investimentos para o período de 2019 a 2023, que consiste no investimento de R$ 7,12 bilhões.

Locamerica (LCAM3)

O Conselho de Administração da Locamerica aprovou ontem o programa de American Depositary Receipts, ADRs, nível 1 da companhia. Os papéis serão negociados em mercado de balcão de Nova York e estarão disponíveis a partir de 12 de dezembro.

IMC (MEAL3)

A IMC eliminou a menção à necessidade do valor da interferência ou da OPA concorrente ser pelo menos 5% superior ao preço pago por cada ação objeto da oferta. A data do leilão foi mantida em 19 de dezembro.

Com Agência Brasil

Seja sócio das maiores ações da bolsa: invista na Clear com corretagem ZERO

 

Contato