Em mercados / acoes-e-indices

Qual a carteira ideal para se proteger da volatilidade na reta final das eleições?

 Eles também explicam como o futuro de Alckmin como presidenciável e Bolsa se correlacionam

Negócios
(Shutterstock)

SÃO PAULO - O mercado financeiro vem sendo balançado mais fortemente pelo noticiário eleitoral desde a semana passada e essa volatilidade tende a aumentar conforme o pleito se aproxima. Para ajudar os investidores a se prepararem para a reta final das eleições, os analistas Marilia Fontes, Ricardo Schweizer, Luiz Felippo deram dicas sobre como montar uma carteira de investimento para se proteger do sobe-e-desce dos mercados no programa "Analistas Sem Censura" desta terça-feira (21). 

Fontes explica que o investidor não deve apostar todas as fichas em um cenário específico de candidato vencedor em operações arriscadas, como Bolsa, uma vez que o cenário é binário. "Agora é a hora de fazer muito pouco, tomar menos risco", diz. "Você realmente quer montar uma carteira que funcione no cenário A, mas não funciona no cenário B?", questiona Schweizer. 

Para Fontes, a carteira ideal deve incluir a possibilidade do candidato "ideal" do investidor não se tornar presidente e não pode haver espaço para "torcidas" nas aplicações. Por isso, Schweizer recomenda que os investidores assumam uma postura "agnóstica" sobre quem vai ganhar ou perder a eleição e foque o cenário microeconômico das empresas que "estão fazendo lição de casa" e se isso tem potencial para fazer os resultados serem melhores no futuro.

Os analistas também comentaram a valorização do dólar, que volta a rondar a faixa de R$ 4, com os investidores digerindo o resultado da última pesquisa Ibope, com Lula reforçando sua liderança. Esse cenário gera preocupações sobre o potencial de transferência de votos para Fernando Haddad (PT) e com Geraldo Alckmin (PSDB) perdendo espaço nas intenções de votos. 

Quer investir pagando apenas R$ 0,80 de corretagem? Clique aqui e abra sua conta na Clear.

Confira o programa completo, que vai ao toda terça-feira às 15h, ao vivo, na InfoMoneyTV

Em observância à ICVM 598, o(s) analista(s) de valores mobiliários participantes deste programa declara(m) que suas recomendações, pelas quais é(são) o(s) respectivo(s) responsável(is) principal(is), refletem única e exclusivamente suas próprias opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente e autônoma.

 

Contato