Em mercados / acoes-e-indices

Os 5 eventos que vão agitar os mercados nesta semana

Confira os principais eventos deste pregão e da semana

eua vs china
(Shutterstock)

/SÃO PAULO - Os mercados globais seguem acompanhando os desdobramentos das disputas dos Estados Unidos com China e Turquia enquanto que, no Brasil, o noticiário político segue no radar, com destaque para a repercussão do debate da RedeTV! da última sexta e para as pesquisas eleitorais. Após o levantamento XP/Ipespe mostrar a força de Fernando Haddad com o apoio do ex-presidente Lula, aumenta a expectativa para as sondagens nacionais do Ibope e MDA, que devem ser divulgadas nesta segunda-feira (20). Além disso, o Datafolha deve publicar uma pesquisa com divulgação em 22 de agosto.

Ainda no campo político, atenção para os desdobramentos do caso da candidatura de Lula, apesar do desfecho ser esperado apenas para o fim deste mês ou começo de setembro. No exterior, o mercado segue atento aos dois "campos de batalha" dos EUA, um contra a Turquia e outro na China.

Veja no que ficar de olho nesta segunda-feira e durante a semana:

1. Bolsas mundiais

As bolsas mundiais sobem nesta segunda-feira, acompanhando o desempenho das bolsas asiáticas, com a ausência de fatos novos sobre a guerra comercial entre China e Estados Unidos. Vale destacar que uma delegação de nove autoridades chinesas liderada pelo vice-ministro de Comércio, Wang Shouwen, terá encontros com oficiais americanos liderados pelo subsecretário do Tesouro, David Malpass, nos dias 22 e 23 de agosto.

  • O dólar alterna entre altas e baixas em relação à maior parte das moedas. A lira turca opera em queda em semana de feriado prolongado por lá e o yuan sobe.
  • Já sobre a Turquia, no sábado (18), um dia depois de duas grandes agências de classificação de risco rebaixarem a nota da Turquia para perto do status “junk” em meio a uma crise cambial, o presidente turco Tayyip Erdogan afirmou que desafiaria aqueles que fazem “jogos” com a economia. “Hoje, algumas pessoas estão tentando nos ameaçar através da economia, através de taxas de juros, câmbio, investimento e inflação”, disse Erdogan ao congresso de seu partido, o AK. “Estamos dizendo a eles: vimos seus jogos e estamos desafiando você”.

    Ainda na cena internacional, a primeira-ministra britânica, Theresa May, pode enfrentar problemas para conseguir a aprovação de seu acordo do Brexit pelo Parlamento britânico dentro do prazo, a menos que altere propostas, disse o líder de um influente grupo de parlamentares pró-Brexit em uma entrevista publicada no domingo (19). Jacob Rees-Mogg, líder do Grupo de Pesquisa Europeia, uma facção dentro do Partido Conservador de May, se opõe fortemente ao plano do governo para o Brexit e é favorável a um rompimento com o bloco em 29 de março do próximo ano.

  • O petróleo opera estável, mantendo patamar de R$ 65 e o preço do aço e do minério de ferro opera em alta na China. Os metais sobem em Londres com recuperação da moeda chinesa. 

Leia mais: Como a Turquia e Trump azedaram os mercados globais e fizeram o dólar disparar

Confira o desempenho do mercado, segundo cotação das 7h35 (horário de Brasília):

*S&P 500 Futuro (EUA) +0,22%

*Dow Jones Futuro (EUA) +0,22%

*Nasdaq Futuro (EUA) +0,44%

*DAX (Alemanha) +0,97%

*FTSE (Reino Unido) +0,42%

*CAC-40 (França) +0,58%

*FTSE MIB (Itália) -0,14%

*Hang Seng (Hong Kong) +1,41% (fechado)

*Xangai (China) +1,11% (fechado)

*Nikkei (Japão) -0,32% (fechado)

*Petróleo WTI +0,02%, a US$ 65,92 o barril

*Contratos futuros do minério de ferro negociados na bolsa chinesa de Dalian +1,71%, a 506,50 iuanes (nas últimas 24 horas) 

*Bitcoin US$ 6.426,53 +0,15%
R$ 25.589 -0,04% (nas últimas 24 horas)

Quer investir pagando apenas R$ 0,80 de corretagem? Clique aqui e abra sua conta na Clear.

2. Agenda doméstica da semana

Na agenda, destaque isolado para o IPCA-15 (Índice de Preços ao Consumidor Amplo-15) referente ao mês de agosto. A GO Associados projeta alta de 0,15%, levando a inflação no acumulado em 12 meses a 4,32%. Segundo os economistas, a prévia da inflação continuará pressionada em função dos reajustes das tarifas de energia elétrica em uma série de capitais no Brasil.

Sem dia definido, o Ministério do Trabalho deve divulgar os dados do Caged referentes ao mês de julho. A GO Associados estima geração líquida positiva de 65 mil vagas de emprego formal no mês, após um mês de junho decepcionante, em função dos reflexos indiretos da greve.  Para conferir a agenda completa de indicadores, clique aqui

Nesta segunda-feira, estão previstas a divulgação das pesquisas CNT/MDA, a ser divulgada às 11h. O levantamento ouviu  2.002 pessoas, em 137 municípios de 25 Unidades da Federação. Já a pesquisa Ibope, encomendada pela Rede Globo e por "O Estado de S. Paulo", também deve ser divulgada na noite de hoje. 

Quer investir pagando apenas R$ 0,80 de corretagem? Clique aqui e abra sua conta na Clear.

3. Agenda econômica do exterior

Entre os dados externos, atenção para a ata da última reunião do Fomc, que será divulgada na quarta-feira (22) e pode trazer novas informações sobre a leitura da economia norte-americana e o processo de normalização dos juros. Além disso, saem as publicações das sondagens PMI industrial e de serviços e dos dados de vendas de casas na quinta-feira (23) e dos dados de pedidos de bens duráveis na sexta-feira (24). Para conferir a agenda completa de indicadores, clique aqui.

Destaque para o encontro de Jackson Hole, simpósio de bancos centrais a ser realizado a partir de quinta-feira (23). O mercado acompanhará com atenção eventuais sinalizações de Jerome Powell, presidente do Fed (Federal Reserve, o banco central norte-americano) que discutirá o tema “Política Monetária em Uma Economia em Mudança” na sexta-feira (24). O presidente do Banco Central Ilan Goldfajn teve sua viagem autorizada para participar do simpósio. 

4. Notícias da política

A coligação formada por MDB e PHS, que tem o ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles como candidato à Presidência, decidiu, na noite de sexta-feira (17), contestar no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) a aliança formada em torno da candidatura de Geraldo Alckmin (PSDB). Emedebistas identificaram que ao menos três siglas que se aliaram ao PSDB deixaram de atualizar as atas de suas convenções, o que teria gerado falhas na formalização do apoio ao tucano dentro do prazo legal estabelecido.

A movimentação põe em risco a estrutura construída pelo tucano para a corrida presidencial e a fatia a que sua coligação tem direito no horário de propaganda eleitoral gratuita em rádio e televisão, a partir de 31 de agosto. Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, o tucano pode perder 36% de seu tempo de TV. Falando em atualização de dados, a partir desta segunda-feira (20) todos os candidatos terão que detalhar sua relação de patrimônio entregue no momento do registro da candidatura no TSE.  

A segunda-feira também marca a repercussão no mercado do debate da RedeTV! realizado na última sexta-feira e que teve como ponto alto o confronto entre Jair Bolsonaro e Marina Silva. Confira a análise do debate clicando aqui. 

Vale destacar também que, na IMTV, o InfoMoney entrevistará às 10h, em parceria com a Um Brasil, o cientista político e professor da FGV Cláudio Couto. Confira a grade completa clicando aqui. 

5. Noticiário corporativo

A Petrobras confirmou um incêndio em sua refinaria em Paulínia, a Replan. As chamas já foram combatidas e equipes da Petrobras e do Corpo de Bombeiros continuam no local realizando o rescaldo. A produção foi preventivamente paralisada e uma comissão será instaurada para avaliar as causas da ocorrência. 

No âmbito dos preços, a estatal avalia que a nova fórmula proposta pela ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) para calcular o preço de referência para a concessão de subsídios ao diesel, a partir de 31 de agosto, poderia trazer risco de desabastecimento ao país. 

A AGU (Advocacia-Geral da União) recorreu ao TST (Tribunal Superior do Trabalho) para tentar derrubar liminar que impede o leilão de seis distribuidoras da Eletrobras, segundo a Reuters. No pedido de suspensão, a AGU argumenta que as distribuidoras são deficitárias e precisaram receber R$ 30 bilhões da Eletrobras nos últimos 20 anos. A AGU diz que a estatal não teria mais condições de injetar recursos nas distribuidoras e elas terão de ser liquidadas caso os leilões não ocorram.

A explosão na usina da Usiminas em Ipatinga (MG) na semana passada foi causada pela entrada indevida de ar atmosférico no gasômetro, informou a companhia com base no relatório preliminar de investigação sobre o acidente ocorrido em 10 de agosto. A explosão paralisou temporariamente alto-fornos e deixou 34 feridos.

A Usiminas foi elevada de neutral a overweight (acima da média do mercado, o equivalente a compra) pelo JPMorgan. O preço-alvo foi elevado de R$ 12,50 para R$ 14,50, o que implica potencial de alta de 83% em relação ao último pregão.

A Marfrig acertou a venda da Keystone para a Tyson por US$ 2,4 bilhões. O negócio contempla a venda de todos os ativos da Keystone Foods, exceto a planta de hambúrgueres de Ohio, com capacidade anual de 91 mil toneladas de produto processado. Segundo a empresa, a decisão de continuar com a planta “está em
linha com a estratégia da companhia de foco com crescimento em bovinos, incluindo a recente aquisição pela companhia de participação majoritária na National Beef Packing Company”. A transação deve contribuir para a melhora da estrutura de capital da Marfrig e está em linha com o objetivo de reduzir sua alavancagem financeira. A aquisição está sujeita à aprovação do BNDESPar e a Marfrig fará teleconferência com o mercado, em português, às 08h30 (de Brasília).

A CSN informou na noite de sexta-feira (17) que pagará um dividendo extraordinário de R$ 890 milhões, a partir de 29 de agosto. A remuneração faz parte do esforço da companhia para alongar seu passivo financeiro que permitiu ao mesmo tempo concluir o reperfilamento de dívida de curto prazo com o Bradesco. A CSN disse ainda ter sido informada de que sua controladora também chegou a um acordo para “alongamento estrutural e duradouro de suas dívidas”.

A Copel pretende definir dentro de três meses o seu plano de desinvestimentos,segundo reportagem do jornal Valor Econômico. A companhia está avaliando um conjunto de 20 projetos que podem ser colocados à venda, mas não detalhou quais empreendimentos estão sob estudo. 

Quer investir pagando apenas R$ 0,80 de corretagem? Clique aqui e abra sua conta na Clear.

Contato