Em mercados / acoes-e-indices

Análise técnica "antifrágil": como os conceitos de Taleb podem ajudar o trader na hora de operar?

Visão Técnica recebeu nesta sexta-feira Luiz Fernando Roxo, sócio da ZenEconomics e professor do InfoMoney

SÃO PAULO - Compreender a dinâmica caótica do mercado financeiro não é uma tarefa fácil, mas, por trás de toda a imprevisibilidade há uma ordem e esse comportamento que o trader que utiliza análise técnica para operar está em busca quando vai ao mercado.

Neste sentido, o livro "Antifrágil", do autor libanês Nassim Nicholas Taleb, é leitura obrigatória para quem está no mercado financeiro e esse "estilo de vida Antifrágil" de operar foi tema central do Visão Técnica desta sexta-feira (20), que contou com Luiz Fernando Roxo, sócio da ZenEconomics, professor do InfoMoney do curso "Aprenda a Investir em Opções" e criador da "Estratégia do Pozinho".

Antes de entrar no assunto, no primeiro bloco comentamos sobre o Ibovespa, que, mesmo com a quarta semana consecutiva de alta, não foi capaz de romper a média móvel de 21 semanas e ainda segue em tendência de baixa no curto prazo.

Bloco 1: Ibovespa esbarra nos 79 mil pontos e segue em tendência de baixa no curto prazo

No segundo bloco, em vista da possibilidade de uma correção para o mercado, o trader deve ficar de olho em três ações para comprar em um possível pullback: CVC (CVCB3), Qualicorp (QUAL3) e Localiza (RENT3).

Bloco 2: três ações para ficar de olho na compra neste final de mês

Quer aproveitar as oportunidades e ainda pagar a menor corretagem do Brasil? Clique aqui e abra sua conta na Clear

Por fim, no último bloco, Roxo explora os aspectos importantes de ser um "antifrágil" no mercado financeiro e a importância do controle emocional, como de risco, para ter sucesso nas operações. Além disso, o professor do InfoMoney também comentou sobre opções e como fazer a leitura do mercado através delas.

Bloco 3: análise técnica "antifrágil"

Veja mais:
- Ibovespa sobe 2,6% na semana com Alckmin próximo ao Centrão; dólar cai 2% e tem mínima em um mês
- Estatais e bancos saltam até 5% com "efeito Alckmin"; Suzano cai 10% e Gol avança 20% na semana
- Alckmin desbanca Ciro, "conquista" Centrão e mercado comemora: o que esperar a partir de agora?
- Os 3 eventos que vão definir o rumo do mercado na próxima semana

 

Contato