Em mercados / acoes-e-indices

Gestor que previu "crash" de 1987 diz que próxima crise será "realmente assustadora"

"A próxima recessão será realmente assustadora porque não temos nenhum estabilizador", disse ele em evento do Goldman Sachs

Investidor triste
(Reuters)

SÃO PAULO - O gestor de hedge fund Paul Tudor Jones se tornou bastante conhecido por ter previsto o crash da bolsa norte-americana no dia 19 de outubro de 1987, e agora ele aponta que a próxima recessão econômica enfrentada pelos EUA pode ser bem feia.

"A próxima recessão será realmente assustadora porque não temos nenhum estabilizador", disse ele em um evento do Goldman Sachs na última segunda-feira (18). "Teremos uma política monetária, que irá se esgotar muito rapidamente, mas não temos estabilizadores fiscais", afirmou.

O investidor bilionário disse que a dinâmica criada pelo Federal Reserve, ao tentar normalizar a política de juros da crise financeira de 2007, é insustentável. Na última semana, ele já havia afirmado que o mercado de ações e os rendimentos dos títulos estão prontos para um aumento "louco".

"Acho que você verá as taxas subirem e as ações subirem no final do ano", disse Jones no evento do Goldman. Ele argumentou que as taxas reais permanecem historicamente baixas e que o aumento dos rendimentos dos títulos, que se movem inversamente proporcionais aos preços dos títulos, não impedirá os investidores de comprarem ações.

O gestor é conhecido por prever uma crise que derrubou o Dow Jones em 23% em apenas um dia. Jones fundou a Tudor Investment em 1980 e ficou conhecido por operar de tudo, desde moedas até commodities. Segundo a Forbes, o executivo possui um patrimônio líquido de US$ 4,7 bilhões.

Quer investir em ações pagando só R$ 0,80 de corretagem? Clique aqui e abra sua conta na Clear

Contato