Em mercados / acoes-e-indices

Maior gestora do mundo vende ações da Petrobras; dividendos de R$ 1,2 bi do Bradesco e mais notícias no radar

Confira os principais destaques corporativos da noite desta segunda-feira (18)

agência do Bradesco
(Divulgação)

SÃO PAULO - Confira os principais destaques corporativos da noite desta segunda-feira (18)

Bradesco (BBDC4)
A diretoria do Bradesco propôs ao Conselho de Administração o pagamento de juros sobre o capital próprio intermediários relativos ao primeiro semestre de 2018, totalizando R$ 1,212 bilhão. A proposta, que será deliberada no dia 29 de junho, determina o pagamento de R$ R$0,172465322 por ação ordinária e R$ 0,189711854 por ação preferencial.

Terão direito ao benefício os detentores de ações da empresa no dia 29 de junho, com os papéis passando a ser negociados ex-juros sobre capital próprio a partir do dia 2 de julho. O pagamento ocorrerá no dia 16 de julho, já deduzidos os 15% de Imposto de Renda na Fonte, sob valor líquido de valor líquido de R$ 0,146595524 por ação ordinária e R$ 0,161255076 por papel preferencial.

Petrobras (PETR4)
Em fato relevante, a Petrobras comunicou que a maior gestora de fundos do mundo, BlackRock, vendeu a parte de seus papéis em 14 de junho e passou a ter menos que 5% das ações preferenciais da estatal, deixando de se qualificar como detentora de participação acionária relevante.

As participações societárias detidas pela BlackRock alcançaram um total de 279.186.711 ações preferenciais, correspondendo a aproximadamente 4,98% do total das ações preferenciais emitidas pela companhia. Até o dia 8 de junho, a gestora possuía 5,1% das ações preferenciais.

A estatal informou ainda o início da fase não vinculante do processo de cessão da totalidade de sua participação no campo de Baúna (área de concessão BM-S-40), localizado em águas rasas na Bacia de Santos.

Além disso, a companhia também deu início da fase não vinculante do processo de venda de 50%, sem transferência da operação, de seus direitos e obrigações de exploração e produção do campo de Tartaruga Verde (concessão BM-C-36) e do Módulo III do campo de Espadarte, ambos localizados em águas profundas na Bacia de Campos.

Segundo a empresa, nesta etapa do projeto, os interessados habilitados na fase anterior receberão instruções sobre o processo de desinvestimento, incluindo as orientações para elaboração e envio das propostas não vinculantes, além de acesso a um data room virtual contendo mais informações sobre os campos.

"A presente divulgação ao mercado está em consonância com a Sistemática para Desinvestimentos da Petrobras e alinhada às disposições do procedimento especial de cessão de direitos de exploração, desenvolvimento e produção de petróleo, gás natural e outros hidrocarbonetos fluidos, previsto no Decreto 9.355/2018", acrescentou.

Santos Brasil (STBP3)
A Santos Brasil registrou prejuízo líquido de R$ 6 milhões no primeiro trimestre deste ano, uma piora expressiva ante o resultado negativo de R$ 100 mil um ano atrás. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização), por sua vez, recuou 30,7%, atingindo R$ 36,6 milhões nos três primeiros meses de 2018.

Quer investir em ações pagando só R$ 0,80 de corretagem? Clique aqui e abra sua conta na Clear

Contato