EXPERIMENTE!

Clique e experimente a
versão rápida do

Em mercados / acoes-e-indices

Receita Federal cobra R$ 3 bilhões da B3, BlackRock alcança 5% da Rumo e mais 5 notícias no radar

Confira os destaques do radar corporativo da noite desta quinta-feira:

bovespa2
(bovespa)

SÃO PAULO - Confira os destaques do radar corporativo da noite desta quinta-feira:

B3 (BVMF3)
A Bolsa recebeu um auto de infração da Receita Federal no valor de R$ 3,02 bilhões, questionando a amortização do ágio gerado nos exercícios de 2012 e 2013 pela incorporação de ações da Bovespa pela BM&F em 2008. A cobrança é de R$ 2,22 bilhões a título de Imposto de Renda e R$ 798,2 milhões a título de CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido), incluindo, em ambos os casos, multas e juros. A B3 informou que apresentará impugnação ao auto de infração no prazo regulamentar e reafirmou seu entendimento de que o ágio foi constituído regularmente.

Petrobras (PETR3; PETR4)
A estatal informou que foi iniciado o procedimento de mediação extrajudicial com a Sete Brasil, cujo mediador escolhido pelas partes foi Gustavo Binenbojm. Segundo comunicado, "o resultado da mediação estará sujeito às normas de governança corporativa e conformidade da Petrobras, bem como à aprovação pelos seus órgãos competentes".

Eldorado Brasil
A companhia informou que firmou "no melhor interesse" termo de adesão ao acordo de leniência da J&F Investimentos, celebrado em 5 de junho com o Ministério Público Federal.

EzTec (EZTC3)
A Garicema Empreendimentos Imobiliários firmou documentos vinculantes comprometendo-se a alienar a Torre B ao EZTB. Segundo a empresa, a "Garicema recebeu, nesta data, a título de sinal, o valor de R$ 15.000.000,00 e receberá, sujeito às condições mencionadas abaixo, até o dia 05 de outubro de 2017, da EZTB e por meio de uma operação estruturada, o valor à vista de R$ 635.382.478,00, corrigido pelo CDI a partir de 18 de setembro de 2017 até a data do efetivo pagamento".

Rumo (RAIL3)
A BlackRock  adquiriu exposição a 67.000.155 ações da companhia, o que corresponde a 5% do total de ações ordinárias emitidas.

CCR (CCRO3)
As ações da companhia tiveram recomendação cortada de "overperform" para "market perform" pelos analistas do Itaú BBA. O preço-alvo para os papéis é de R$ 19.

JSL (JSLG3)
A companhia informou ao mercado que está avaliando a possibilidade de abertura de capital do negócio de caminhões e máquinas, mediante a realização de um IPO (Oferta Pública Inicial, da sigla em inglês).

Contato