Em mercados / acoes-e-indices

Exclusivo: "Ibovespa terá forte correção ainda este ano", diz analista indiano que previu "crash" nos EUA

"A grande diferença da análise técnica para outros tipos de análise é que podemos prever antecipadamente os principais níveis de preços e ganhar dinheiro com isso", afirma Sandy Jadeja

Sandy Jadeja

SÃO PAULO - Depois de subir mais de 100% em 20 meses, o Ibovespa possui fôlego para seguir em alta? Para Sandy Jadeja, que ficou conhecido por antecipar o "Flash Crash" da bolsa norte-americana em 24 de agosto de 2015, quando o S&P 500 chegou a recuar 5% na mínima do intraday, o clima de euforia da bolsa brasileira está com os dias contados.

Com 24 anos de experiência no mercado, o analista técnico indiano estará em São Paulo nos dias 23 e 24 de setembro para o Congresso Mundial de Desenvolvimento Pessoal e Profissional (saiba mais sobre o evento clicando aqui). Jadeja concedeu entrevista exclusiva ao InfoMoney onde faz esse alerta para os mais otimistas com o índice e explica a importância de usar a análise técnica como "gestão de risco" para o sucesso do investidor na bolsa. Confira, a seguir os destaques da entrevista:

InfoMoney: Por que a análise técnica é importante para seus estudos? 
Sandy Jadeja: 
Como trader, o que realmente importa na hora de operar é o comportamento do preço e a análise técnica possui as ferramentas ideais para ler o mercado. Por conta disso, tenho aprofundado cada vez mais meus estudos para entender o comportamento dos preços e como as emoções dos investidores refletem na formação das resistências e suportes do mercado. Essa é a grande diferença da análise técnica para outros tipos de análise, pois podemos prever antecipadamente os principais níveis de preços e ganhar dinheiro com isso.

IM: Quais as ferramentas de análise técnica que você utiliza?
SJ: 
Ao longo dos 24 anos de experiência desenvolvi meu método operacional, baseado no comportamento do preço, tempo e padrões gráficos. Usando ferramentas com base em preço, como os números de Fibonacci, associado aos padrões gráficos, o investidor encontrará pontos precisos de entrada e saída da operação, como também oportunidades com "risco x retorno" atrativos, tudo isso sempre acompanhado de um bom modelo de gestão de risco.

IM: Qual estilo operacional você prefere? Swing trade ou day trade?
SJ: 
Eu realizei operações de day trade [encerradas no mesmo dia] por 18 anos. Mas hoje em dia eu prefiro operações de swing trade [duram entre semanas e meses], pois consigo maximizar os lucros "surfando" a tendência do ativo. Esse é meu estilo operacional e cada trader deve encontrar seu próprio método.

IM: Quais são os principais erros que um trader pode cometer na hora de operar? Qual sua principal dica para quem está começando utilizar a análise técnica?
SJ: Entrar em uma operação sem uma estratégia pré-estabelecida e operar muito alavancado são os principais erros. Quando o trader opera sem um plano, a emoção supera a razão e ele só pensa em quanto pode ganhar, deixando de lado a gestão de risco, fundamental para sua sobrevivência no mercado.

Para ser um vencedor na bolsa de valores é preciso ter planejamento e encontrar um estilo operacional que se adeque ao seu tempo disponível para operar no mercado e ao seu psicológico. A psicologia é a chave do sucesso na hora de operar e não saber controlar as emoções quando executamos uma ordem de compra ou venda é uma das razões quais os iniciantes perdem dinheiro na bolsa.

IM: Depois de subir mais de 100% em 20 meses e renovar sua máxima histórica, chegou a hora do Ibovespa iniciar um processo de correção ou ainda há mais upside para o mercado brasileiro?
SJ: 
Na minha visão, o Ibovespa atingiu um ponto de inflexão e está em um bom momento para o investidor realizar os lucros [encerrar as operações compradas]. Na palestra que vou ministrar no Congresso Mundial de Desenvolvimento Pessoal e Profissional, vou mostrar através dos gráficos porque o mercado brasileiro passará por um ciclo forte de correção ainda este ano.

IM: Qualquer pessoa pode viver apenas dos seus próprios trades usando análise técnica? O que é preciso ter para conseguir levar a análise técnica como profissão?
SJ: C
om o avanço da tecnologia e as facilidades do Home Broker, qualquer pessoa pode operar, o que é um dos grandes atrativos da vida de um trader, já que não depende de um lugar fixo para operar, apenas um computador. Por essas facilidades, de fato é uma tarefa simples, mas está longe de ser fácil.

Sem uma base sólida de estudo e planejamento operacional/financeiro, a probabilidade de ganhar dinheiro na bolsa de valores é bastante reduzida. Elaborar um plano realista é um ponto de partida e, em seguida, estabelecer metas simples e viáveis deve ser um bom começo para as pessoas que desejam começar a operar.

Saiba mais sobre o evento que contará com a presença de Gardner neste mês

 

Contato