Em mercados / acoes-e-indices

Ibovespa fecha no maior patamar em 6 anos: quais são as próximas resistências até o topo histórico?

Confira os desafios que o mercado encontrará até chegar em 73.920 pontos

SÃO PAULO - Com a valorização de 2,01%, o Ibovespa encerrou a terça-feira (22) aos 70.011 pontos, o maior fechamento do mercado desde 5 de abril de 2011, quando terminou a sessão em 69.837 pontos. Com isso, o principal índice de ações da B3 ganhou novo momentum de alta e está 5,6% do topo histórico em 73.920 pontos. Porém, até chegar na máxima cravada em 29 de maio de 2008, o mercado tem um longo caminho para percorrer.

Deixando para trás a máxima passada em 70.278 pontos, o índice tem como primeiro desafio o topo intermediário marcado em janeiro de 2011 em 71.189 pontos, mas sua principal resistência de curto prazo está localizada na máxima daquele ano em 71.923 pontos, onde encontrará grande pressão de venda. Saindo deste "enrosco", o mercado tem a porta aberta para 72.592 pontos (máxima de setembro de 2008) e 73.103 pontos (máxima de 2010), para enfim alcançar o sonhado topo histórico em 73.920 pontos.

Os desafios do Ibovespa até o topo histórico:

 

Contato