Em mercados / acoes-e-indices

Indicador de emprego surpreende nos EUA e dólar dispara; Ibovespa amplia perdas

ADP Employment supera as expectativas e amplia chances de alta de juros na maior economia do mundo

painel-bolsa
(Shutterstock)

SÃO PAULO - O dólar ampliou alta e o Ibovespa intensificou queda após a divulgação dos dados do ADP Employment nos Estados Unidos, que surpreenderam o mercado. Às 11h18 (horário de Brasília), o benchmark da bolsa brasileira apresentava variação negativa de 0,70%, a 65.282 pontos, ao passo que os contratos futuros da moeda americana com vencimento em abril avançavam 1,00%, sinalizando cotação de R$ 3,173. O dólar comercial, por sua vez, subia 1,08% ante o real, a R$ 3,1539 na venda.

O setor privado norte-americano gerou 298 mil novos empregos em fevereiro, superando a mediana das estimativas dos analistas consultados pela Bloomberg, de 187 mil. O resultado acima das expectativas pode sinalizar números positivos para os dados consolidados do emprego a serem apresentados pelo governo na sexta-feira. Indicativos de maior força do mercado de trabalho favorecem a percepção de alta nos juros norte-americanos na próxima reunião do Fomc (Federal Open Market Committee), marcada para 15 de março.

Confira outros destaques do dia:

Destaques da Bolsa
Do lado acionário, os papéis da Gerdau vivem dois extremos hoje: enquanto as ações ONs -- pouco faladas pelo mercado por conta da liquidez reduzida -- disparam mais de 20% na Bolsa, os papéis PNs afundam. O motivo? A notícia de que a Metalúrgica Gerdau e BTG  Pactual fecharam acordo para troca de ação da Gerdau. O contrato de troca de ações de emissão da Gerdau regula a permuta das 34,2 mi ações ordinárias (GGBR3) detidas pelo BTG Pactual por 33,4 mi ações PN (GGBR4) detidas pela Metalúrgica Gerdau, segundo comunicado enviado à CVM.

Na máxima do dia, as ações ONs da Gerdau atingiram alta de 26,67%, a R$ 12,16. Já as PNs registraram no pior momento desta sessão queda de 5,76%, a R$ 12,27. Neste momento, o volume financeiro movimentado com GGBR3 já ultrapassa a média diária dos últimos 21 pregões: R$ 11,6 milhões x R$ 4,9 milhões. 

Com a troca, Metalúrgica Gerdau passa a ser titular de 483,9 mi ações ordinárias e 169,4 mi ações preferenciais (GGBR4). Em razão do aumento da participação da Metalúrgica Gerdau no capital ordinário da companhia, Metalúrgica Gerdau submeterá à CVM, em até 30 dias, pedido de registro de oferta pública de aquisição de ações por aumento de participação, na qual será ofertado à totalidade dos titulares de ações ordinárias (GGBR3) o direito de permutarem tais ações por ações preferenciais (GGBR4).

As ações da Petrobras (PETR3; PETR4) recuam nesta manhã, após CVM reprovar "hedge accounting" da companhia e queda dos preços do petróleo no mercado internacional. Lá fora, o petróleo WTI caía 1,04%, a US$ 52,59 o barril, enquanto o Brent recuava 0,95%, a US$ 55,39 o barril. 

No radar, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) determinou que a Petrobras refaça e reapresente seus balanços anuais completos de 2013, 2014 e 2015, para contemplar estornos de efeitos decorrentes da prática de contabilidade de hedge.A estatal esclarece que pode recorrer da decisão e que tomará as medidas necessárias para defesa de seus interesses. A Petrobras ainda reitera que "as demonstrações financeiras da companhia relativas aos anos de 2013, 2014 e 2015 estão de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil, assim como com as normas internacionais de contabilidade (IFRS) e foram auditadas por auditor independente". Em maio de 2013, a Petrobras passou a aplicar às exportações um mecanismo conhecido como contabilidade de hedge, a fim de minimizar o impacto de oscilações cambiais em seu resultado financeiro. A CVM abriu investigação para analisar o uso da contabilidade de hedge pela estatal em abril do ano passado.

As maiores baixas dentre as ações que compõem o Ibovespa são:

Cód. Ativo Cot R$ % Dia % Ano Vol1
 GGBR4 GERDAU PN 12,39 -4,84 +14,72 90,63M
 GOAU4 GERDAU MET PN 6,23 -4,15 +29,79 84,25M
 ELET3 ELETROBRAS ON 20,32 -3,56 -10,92 3,57M
 CYRE3 CYRELA REALTON 12,96 -2,85 +26,19 3,64M
 BRKM5 BRASKEM PNA 30,14 -2,33 -12,00 10,49M

As maiores altas dentre as ações que compõem o Ibovespa são:

Cód. Ativo Cot R$ % Dia % Ano Vol1
 FIBR3 FIBRIA ON 25,80 +2,75 -19,10 10,30M
 MRVE3 MRV ON ED 14,54 +2,32 +36,16 8,05M
 SUZB5 SUZANO PAPELPNA 12,42 +2,05 -12,54 7,50M
 CSAN3 COSAN ON 38,80 +1,68 +1,70 6,53M
 JBSS3 JBS ON 11,23 +1,08 -1,49 10,79M
* - Lote de mil ações
1 - Em reais (K - Mil | M - Milhão | B - Bilhão)

 

Produção industrial
A atividade da indústria abriu o ano encerrando uma sequência de 34 meses de quedas e registrou alta de 1,4% em janeiro, comparado ao mesmo mês do ano passado, superando em 0,9 ponto percentual a mediana das expectativas do mercado. No comparativo com dezembro, houve um recuo de 0,1%, enquanto o mercado projetava queda de 0,8%.

Noticiário político
As novidades sobre depoimento e delações da Odebrecht seguem dando o tom do noticiário político. Desta vez, a colunista do jornal O Estado de S. Paulo, Vera Magalhães, destacou a confirmação de Marcelo Odebrecht de que Lula seria o "amigo" da planilha da empreiteira, em uma delação que promete ser arrasadora para o ex-presidente (veja mais aqui). Além disso, o Congresso fica em alerta após a decisão da Segunda Turma do STF (Supremo Tribunal Federal) de aceitar a denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o senador Valdir Raupp (PMDB-RO) pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro em um dos inquéritos da Operação Lava Jato. Com a decisão, Raupp se torna réu no processo (veja mais aqui). 

A agenda também é movimentada tanto para o presidente da República quanto para o ministro da Fazenda nesta quarta, Michel  Temer reúne-se com Flavio Amary, presidente do Secovi-SP, 10h00, Fernando Coelho Filho, ministro de Minas e Energia, 11h00, participa da cerimônia do Dia Internacional da Mulher, 15:00, reúne-se com senador Hélio José, PMDB/DF, 16h30, com José Sartori, governador do Rio Grande do Sul, 17h30, e com Gilberto Kassab, ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, 18h30. 

Já o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles reúne-se com a bancada do PSD na Câmara dos Deputados, 9h00, participa da inauguração do escritório da Bloomberg em Brasília, 10h30, reúne-se com a bancada do PRB na Câmara dos Deputados, 12h30, com o economista-chefe do Itaú Unibanco, Mario Mesquita, e investidores nacionais e estrangeiros, 15h00, com a bancada do PP na Câmara, 16h00, com Dias Toffoli, ministro do STF, 18h00, e com Luís Roberto Barroso, ministro do STF, 19h00. Por fim, o presidente do Banco Central Ilan Goldfajn concederá entrevista hoje às 11h ao Broadcast. 

Operação Greenfield
A Polícia Federal cumpre nesta quarta-feira mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão em São Paulo e em Mato Grosso do Sul relativos à segunda fase da Operação Greenfield, que apura possíveis desvios de recursos de fundos de pensões de estatais e que tem a JBS e a Eldorado Celulose como como alguns de seus alvos.

Segundo o jornal O Estado de S.Paulo, os alvos desta etapa da operação são investigados por integrarem um esquema de "cooptação de testemunhas que poderiam auxiliar as investigações, eventualmente ocultando provas úteis ao esclarecimento dos crimes apurados". A PF suspeita que um contrato de R$ 190 milhões seria apenas uma fachada para a compra do silêncio de uma das testemunhas.

InfoMoney TV
No Visão Macro desta semana, a economista e sócia da Tendências Consultoria Integrada Alessandra Ribeiro analisa a abertura dos dados do PIB (Produto Interno Bruto) de 2016 e se os indicadores antecedentes da economia relativos a 2017 já apontam para uma retomada mais forte da atividade, como espera o governo. A especialista vai comentar também as perspectivas para o IPCA de fevereiro, que será conhecido na próxima quarta-feira (10). O programa começa às 14h.

(com Reuters, Bloomberg e Agência Estado)

 

Contato