Em mercados / acoes-e-indices

Dia dos dividendos: 3 empresas aprovam e 2 cancelam pagamento e agitam o mercado

Sessão de quinta-feira foi movimentada por novidades envolvendo dividendos e a sexta promete mais agitação com novas notícias

agência e logo do Bradesco
(Divulgação)

SÃO PAULO - Novidades sobre dividendos e juros sobre capital próprio de 5 empresas agitaram o mercado nesta quinta-feira (8), sendo que três deles foram de anúncios feitos antes ou durante o pregão e já tiveram forte impacto nos papéis, enquanto outros dois foram feitos apenas após o encerramento dos negócios e prometem agitar a sessão desta sexta-feira. Confira as notícias:

Embraer (EMBR3)
As ações da Embraer lideraram as perdas do Ibovespa nesta sessão, entre queda do dólar e um comunicado divulgado pela empresa na reta final do pregão. Em reunião realizada hoje, o conselho de administração da empresa decidiu pelo não pagamento dos juros sobre capital próprio relativos ao 4° trimestre de 2016. Na mínima do dia, os papéis recuaram 5,07%, a R$ 16,10.

Fleury (FLRY3)
As ações da Fleury dispararam até 5,73%, a R$ 38,96, após seu conselho de administração aprovar o pagamento de R$ 220,8 milhões em dividendos, ou R$ 1,40 por ação, e R$ 110,4 milhões em juros sobre capital próprio, ou R$ 0,70 por ação. Ou seja, no total, os acionistas receberão R$ 2,10 em proventos.

Ferbasa (FESA4)
A Ferbasa disparou 10,46%, para R$ 8,24, após o anúncio na noite de quarta-feira do pagamento de Juros sobre o Capital Próprio, no valor total de R$ 65,684 milhões. A quantia corresponde a R$ 0,7244582528 para cada ação ordinária e R$ 0,7969040781 para cada ação preferencial. 

O valor total corresponde a cerca de 8% do capital total da companhia, que é de R$ 779 milhões. Além disso, considerando o fechamento da véspera (data do anúncio), o yield do JCP fica em torno de 9%. A notícia deixou o mercado bastante agitado, sendo que os papéis movimentaram 5 vezes mais sua média, chegando a R$ 5,849 milhões, contra média de 21 dias de R$ 1,023 milhão.

O pagamento será feito com base na posição acionária de 14 de dezembro, com os papéis sendo negociados na forma "ex" a partir de 15 de dezembro. A companhia ainda informou que o pagamento será feito a partir de 19 de janeiro de 2017.

Bradesco (BBDC3; BBDC4)
O Bradesco convocou uma reunião do Conselho de Administração para 21 de dezembro para aprovar o pagamento de juros sobre o capital próprio complementares aos acionistas no valor total de R$ 1,491 bilhão, representando R$ 0,256721461 por ação ordinária e R$ 0,282393608 por ação preferencial.

Segundo comunicado, caso a proposta seja aprovada, o pagamento será feito com base na posição acionária de 21 de dezembro, com as ações passando a ser negociadas "ex-direito" aos juros complementares a partir de 22 de dezembro.

O pagamento será feito em 8 de março de 2017, no valor líquido de R$ 0,218213242 por ação ordinária e R$ 0,240034567 por ação preferencial, já deduzido o imposto de renda na fonte de 15%. O Bradesco informou ainda que os juros complementares representam aproximadamente 15 vezes o valor dos juros sobre o capital próprio mensalmente pagos e serão computados no cálculo dos dividendos obrigatórios do exercício previstos no estatuto social.

Triunfo (TPIS3)
Assim como a Embraer, a Triunfo informou após o fechamento do mercado que seus acionistas decidiram suspender o pagamento os dividendos declarados na Assembleia Geral Ordinária de 29 de abril no montante de R$ 40 milhões, tendo em vista a modificação substancial da situação financeira da companhia desde a data de sua declaração.

A companhia informou que o valor dos dividendos será atualizado a partir do dia 1º de janeiro de 2017. Além disso, em comunicado, a Triunfo informou que ficará de olho em sua situação para ponderar se pagará dividendos ou não no próximo ano.

 

Contato