Em mercados / acoes-e-indices

Ibovespa vira para alta seguindo avanço das bolsas americanas; dólar acelera queda

Chance de impeachment diminui após PP e PSD darem acenos positivos em relação a uma permanência na base

painel bolsa
(Shutterstock)

SÃO PAULO - O Ibovespa vira para alta nesta sexta-feira (1) em meio à melhora do cenário externo após as bolsas dos Estados Unidos passarem para o terreno positivo. Por aqui, contudo, os investidores continuam apreensivos com o cenário político cada vez mais indefinido por notícias de partidos como o PP mais próximos de fechar com o governo. Segundo o Valor Econômico, nem o Planalto tem os 172 votos para barrar o impeachment nem a oposição tem os 342 garantidos para afastar a presidente. 

Às 14h14 (horário de Brasília), o benchmark da bolsa brasileira tinha alta de 0,63%, a 50.369 pontos. Já o dólar comercial afunda 0,84% a R$ 3,5660 na venda, enquanto o dólar futuro para maio tem queda de 0,81% a R$ 3,592. No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2017 vira para queda de 4 pontos-base a 13,84%, ao passo que o DI para janeiro de 2021 cai 2 pontos-base a 13,86%. 

Segundo Daniel Ximenes Almeida, trader da Daycoval Investimentos, o mercado brasileiro segue bastante a melhora do exterior e alguns investidores ficam de olho também na Operação Lava Jato, com expectativas de que saiam notícias negativas para o governo. 

Nos Estados Unidos, os índices viraram para alta depois de dados positivos no país. O ISM (Institute for Supply Management), que mensura o nível de atividade industrial nos EUA veio em 51,8 pontos em março, acima das expectativas do mercado e também do valor registrado em fevereiro, que foi de 49,5 pontos. 

Ações em destaque
Dentro do setor mais pesado no Ibovespa, o financeiro, bancos grandes sobem, puxando o índice. Itaú Unibanco (ITUB4, R$ 31,30, +0,34%), Bradesco (BBDC3, R$ 30,67, +1,96%;BBDC4, R$ 27,51, +1,63%) e Banco do Brasil (BBAS3, R$ 19,81, +0,20%) recuam. Juntas, as quatro ações respondem por pouco mais de 20% da participação na carteira teórica do nosso benchmark.

As maiores altas dentre as ações que compõem o Ibovespa são:

Cód.AtivoCot R$% Dia
 NATU3 NATURA ON 28,14 +6,03
 GGBR4 GERDAU PN 6,88 +5,52
 SMLE3 SMILES ON 39,97 +5,16
 BRAP4 BRADESPAR PN 6,40 +4,58
 RENT3 LOCALIZA ON EJ 30,91 +4,51

 

Também sobem as ações da Vale (VALE3, R$ 15,69, +3,56%; VALE5, R$ 11,88, +4,39%), que seguem o desempenho do minério de ferro. A commodity spot com 62% de pureza e entrega no porto de Qingdao subiu 1,95% a US$ 54,80 a tonelada seca. 

As maiores baixas dentre as ações que compõem o Ibovespa são:

Cód.AtivoCot R$% Dia
 PETR3 PETROBRAS ON 10,34 -2,73
 BBSE3 BBSEGURIDADEON 29,06 -2,15
 SUZB5 SUZANO PAPELPNA 12,40 -2,05
 JBSS3 JBS ON 10,73 -2,01
 CMIG4 CEMIG PN 7,93 -1,98

Em um dia negativo para os mercados internacionais, as ações da Petrobras (PETR3, R$ 10,33, -2,82%; PETR4, R$ 8,19, -1,92%) registram expressiva queda; o dia é de forte queda para o petróleo, com o brent em baixa de 4,29% após a Arábia Saudita informar que o congelamento depende do Irã. 

No radar da estatal, ela informou que sua diretoria executiva aprovou um Plano de Incentivo ao Desligamento Voluntário com estimativa de participação de até 12 mil empregados, o que representaria um custo para a companhia de R$ 4,4 bilhões com as demissões, segundo comunicado ao mercado nesta sexta-feira.

A petroleira afirmou que o objetivo é adequar a força de trabalho às necessidades do Plano de Negócios e Gestão, elevar a produtividade e gerar valor para a companhia, e que há um retorno esperado de R$ 33 bilhões com o plano no período 2016-2020.

Bovespa muda carteira
As ações da Oi (OIBR4) e Cia Hering (HGTX3) foram excluídas da 1° prévia da carteira teórica do Ibovespa divulgada nesta sexta-feira (1), enquanto nenhum papel foi incluído. A nova carteira vigorará de maio a agosto deste ano. 

Petróleo
O WTI (West Texas Intermediate) recua 4,12% a US$ 36,76 hoje e zera os ganhos do ano após a Arábia Saudita dizer que um congelamento da produção depende do Irã. Teerã não quer participar do acordo que a Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) costura com a Rússia de congelar a produção porque o país passou os últimos anos sem poder vender tanto petróleo quanto gostaria por causa das sanções internacionais ao seu programa nuclear.  

PP deve ganhar Saúde e Caixa
Após reuniões com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e com ministros da articulação política, o governo e o PP avançam para um acordo para que nomes do partido assumam o Ministério da Saúde e a Caixa Econômica Federal. Segundo informações do Estado de S. Paulo, Ricardo Barros (PP-PR) já foi definido como o novo nome para a Saúde. Ele assumiria no lugar do peemedebista Marcelo Castro (PI). Na última terça-feira (29), o PMDB rompeu com o governo e os seis ministros da sigla foram orientados a entregar os seus cargos. A decisão, no entanto, foi desobedecida pela ministra da Agricultura, Kátia Abreu, que foi às redes sociais declarar sua permanência no governo e no partido. 

Enquanto isso, o PP é a terceira maior bancada da Câmara dos Deputados, com 51 parlamentares, de modo que a sigla pode ser muito importante para o Planalto garantir os 172 votos conhecidos como a margem de segurança para barrar o impeachment da presidente Dilma Rousseff na Câmara. 

Para a Caixa, o nome escolhido pelo PP seria o do atual ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi. 

Novos ministros devem ser escolhidos hoje
O ministro da secretaria de Comunicação Social, Edinho Silva, disse esperar que as mudanças no ministério da presidente Dilma Rousseff, anunciadas esta semana, após rompimento do PMDB com o governo, ocorram hoje. Quanto aos ministros do PMDB que pediram para permanecer em seus cargos, Edinho Silva disse que todos que quiserem ficar são bem-vindos. A presidente e seus ministros mais próximos promovem negociações com a base aliada para barrar o impeachment e garantir governabilidade para as demais votações no Congresso Nacional.

Operação Lava Jato
A Polícia Federal deflagrou hoje a 27ª fase da Operação Lava Jato, batizada de Carbono 14. Do total de mandados expedidos, 2 são de prisão temporária, 8 de busca e apreensão, além de 2 de condução coercitiva, quando a pessoa é obrigada a prestar depoimento. A ação ocorre em São Paulo, Carapicuíba, Osasco e Santo André. Foram expedidos mandados de prisão contra Ronan Maria Pinto e Silvio Pereira e mandados de busca e apreensão nas empresas DNP Eventos, Expresso Santo André Ltda e no Diário do Grande ABC. O ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares é alvo de condução coercitiva, assim como Breno Altman. 

Produção industrial
Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a Produção Industrial recuou 2,5%, em fevereiro ante janeiro, levemente acima da queda de 2,4% esperada pelo mercado, e 9,8% na comparação anual, a 24ª taxa negativa consecutiva nesse tipo de comparação. O recuo da atividade industrial na passagem de janeiro para fevereiro teve predomínio de resultados negativos, alcançando três das quatro grandes categorias econômicas e 13 dos 24 ramos pesquisados. Entre os setores, a principal influência negativa foi registrada por veículos automotores, reboques e carrocerias, que recuou 9,7%, eliminando o avanço de 7,2% acumulado entre novembro de 2015 e janeiro de 2016. 

Relatório de Emprego dos EUA
O Departamento de Trabalho dos Estados Unidos publicou nesta sexta-feira (1) os dados de emprego na maior economia do mundo durante o mês de março. A taxa de desemprego foi de 5%, subindo dos 4,9% registrados em fevereiro.

Já a criação de empregos excetuando-se agricultura e pecuária - os famosos nonfarm payrolls - indicaram a geração de 215 mil novos empregos em março. As expectativas do mercado eram de que fossem criados 200 mil novos postos.

Além disso, os ganhos por hora trabalhada subiram 0,3% em março, em linha com as previsões dos economistas, que eram de avanço de 0,3%.

A semana de trabalho, ao contrário do que era esperado, ficou em 34,4 horas contra o avanço esperado de 34,5 horas. 

Cenário externo
As bolsas chinesas recuperaram as perdas do começo da sessão e encerraram a sexta-feira com leve alta, com os investidores pesando o impacto da redução da perspectiva de crédito da China pela Standard & Poor's e uma surpreendente recuperação da atividade industrial em março.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, avançou 0,12%, enquanto o índice de Xangai teve alta de 0,17%. Na quinta-feira, a agência de rating S&P cortou sua perspectiva para o rating do crédito soberano da China para negativo, de estável, dizendo que a agenda de reformas do governo está em andamento, porém que deve avançar mais lentamente do que esperado. As notícias levaram a uma queda de mais de 1% nas ações de manhã, mas à tarde os mercados se recuperaram após a China divulgar a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI na sigla em inglês) oficial, que mostrou que a atividade industrial expandiu inesperadamente em março, pela primeira vez em nove meses, dando sinais de que a economia está melhorando.

Porém, no restante do continente, uma forte queda das ações japonesas pressionou os outros mercados asiáticos, com uma série de dados fracos da indústria japonesa iniciando fortes vendas de fundos, o que ofuscou os dados da China.

As ações europeias também fecharam forte queda, com o DAX em queda de 1,71% e o CAC 40 cai 1,43%, de olho nos dados de emprego dos EUA.

Especiais InfoMoney:

As novidades na Carteira InfoMoney para março

André Moraes diz o que gostaria de ter aprendido logo que começou na Bolsa

 

Contato