Em mercados / acoes-e-indices

Não foi só o Lula: 3 resultados, aquisição da Estácio e mais 3 notícias no radar

Confira os principais destaques corporativos da noite desta quinta-feira (10)

Ações
(Shutterstock)

SÃO PAULO - Apesar do pedido de prisão preventiva do ex-presidente Lula, o noticiário corporativo não parou nesta quinta-feira (10) e diversas companhias divulgaram seus resultados do quarto trimestre de 2015, além de anúncios de programas de recompra de ações e também o rebaixamento da Oi.

Confira os principais destaques corporativos da noite desta quinta-feira:

Oi (OIBR4)
A agência de classificação de risco Standard & Poor’s rebaixou o rating da Oi em dois degraus, passando de ‘B+’ para ‘CCC’ e ao mesmo tempo retirou a nota do status de observação negativa. A S&P também cortou a nota da controladora da Oi, a Telemar, de ‘B+’ para ‘CCC’, com perspectiva negativa.

“Se a reestruturação da dívida não ocorrer nos próximos 12 meses, nós vemos grandes chances de a empresa entrar em default em 2017, uma vez que registraria fluxos de caixa negativos em 2016 e 2017 diante da agenda de pagamento”, afirmou a S&P.

Estácio (ESTC3)
A Estácio Participações teve lucro líquido de R$ 65,1 milhões no quatro trimestre, queda de 19,5% na comparação anual. O Ebitda (sigla em inglês para lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) recuou 12,7% na mesma base de comparação, a R$ 116,2 milhões.

Além do resultado, a companhia anunciou em fato relevante a aquisição das Faculdades Unidas Feira de Santana, a Unisantana, por R$ 9,5 milhões. A Unisantana possui 1,5 mil alunos e 2,760 mil vagas totais autorizadas, informou a Estácio. A aquisição foi feita por meio da controlada da Estácio, a Sociedade Educacional Atual da Amazônia, que passa a deter a totalidade das cotas da mantenedora da Unisantana, a Sociedade Empresarial de Estudos Superiores e Tecnológicos Sant’ana Ltda.

O valor da aquisição será pago em diferentes etapas. Do total, R$ 4,950 milhões são pagos à vista. Outros R$ 700 mil serão pagos em 90 dias e haverá ainda parcelas de R$ 1 milhão em 48 meses e R$ 2 milhões em 60 meses. A Estácio assume ainda R$ 850 mil em dívidas da Unisantana.

Embraer (EMBR3)
O conselho de administração da Embraer aprovou o pagamento de juros sobre capital próprio de R$ 0,04 por ação, valor que está sujeito à retenção de 15% referente a Imposto de Renda na fonte. Terão direito ao JCP os acionistas titulares de ações da Embraer em 21 de março. A partir do dia 22, os papéis passam a ser negociados ex-juros.

O pagamento dos recursos será iniciado em 14 de abril, sem nenhuma remuneração. Os valores serão imputados aos dividendos obrigatórios a serem pagos relativos ao exercício 2016.

Além disso, o conselho da Embraer aprovou também a recompra de até 3 milhões de ações ON da companhia em circulação no mercado, correspondentes a 0,4% do total.

O objetivo é lastrear o programa de opção de compras de ações da Embraer por seus executivos. O prazo máximo para realização das compras é de 365 dias, a partir de hoje.

CSU (CARD3)
A CSU, empresa brasileira de call center, que tem investido para se posicionar como uma companhia de tecnologia, registrou um lucro de R$ 7,4 milhões para um receita de R$ 116,6 milhões no quarto trimestre. O desempenho representa um avanço de 10% na receita líquida e um salto de 105,3% no lucro líquido. A margem Ebitda avançou 5,7 pontos percentuais, para 27,2%, na comparação anual.

Em 2015, a receita líquida subiu 16,6%, para R$ 463,5 milhões. No período, o lucro líquido avançou 69%, para R$ 19 milhões. E a margem Ebitda ficou em 15,1%, alta de 1,7 ponto percentual, em relação ao ano anterior.

Copasa (CSMG3)
A Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) registrou prejuízo líquido de R$ 40,768 milhões no quarto trimestre de 2015, revertendo o lucro de R$ 21,542 milhões anotado em igual período de 2014. No ano, a Copasa teve prejuízo de R$ 11,592 milhões frente ao lucro de R$ 318,141 milhões de 2014.

Já o Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado, calculado pela adição ao Ebitda das despesas extraordinárias não recorrentes, somou R$ 305,515 milhões de outubro a dezembro, crescimento de 41,5%.

Segundo a empresa, a diminuição é decorrente dos efeitos da escassez hídrica que afetou a região Sudeste do País, em razão de redução do consumo, e pelo crescimento de custos não gerenciáveis no curto prazo.

OGPar
A OGpar e a OGX Petróleo e Gás comunicaram, conforme divulgado pelo operador do consórcio no Bloco BS-4, a QGEP, a nova estimativa de produção inicial diária do Campo de Atlanta. "

De acordo com as companhias, o início da produção do Sistema de Produção Antecipada foi postergado para o quarto trimestre de 2016 com estimativa de média diária de 20.000 barris de óleo, considerando os dois poços produtores já perfurados e completados. A projeção possui margem de variação de 10% negativa ou positiva.

O projeto original estimava uma produção média do SPA em 25 mil bbl/d que poderia atingir cerca de 30 mil bbl/d com três poços produtores, entretanto, o operador não definiu o cronograma de perfuração do terceiro poço de produção, o que impacta as estimativas divulgadas anteriormente.

 

Contato