Em mercados / acoes-e-indices

Dólar e DIs sobem com correção global dos mercados; Bolsa firma queda com petróleo

Além disso, mercado já começa a ver chance maior de insolvência do Brasil no médio prazo, diz Goldman Sachs

Ações
(Shutterstock)

SÃO PAULO - O Ibovespa volta a virar para queda nesta terça-feira (23), em um pregão extremamente volátil com uma "ressaca global" por conta das altas ontem. O petróleo volta a cair por conta de receios com o Irã e expectativas de acordo da Rússia com Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) para cortar a produção. Por aqui, os riscos políticos de que a presidente Dilma Rousseff não consiga completar o seu mandato aumentam por conta do decreto de prisão do marqueteiro do PT, João Santana, que chegou ao Brasil nesta manhã com a esposa, Mônica Moura.

Às 12h45 (horário de Brasília), o benchmark da Bolsa brasileira caía 0,90%, a 42.845 pontos. Já o dólar comercial opera em alta de 0,40% a R$ 3,9659 na venda, enquanto o dólar futuro para março registra alta de 0,54% a R$ 3,974. No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2017 sobe 7 pontos-base a 14,25%, ao passo que o DI para janeiro de 2021 registra ganhos de 17 pontos-base a 15,66%.

Após os eventos da 23ª fase da Operação Lava Jato, batizada como Acarajé, o governo passou a ver o caso Santana rendendo um risco maior de impeachment ou cassação, segundo a Folha de S. Paulo. A consultoria Eurasia vê 20% de chance do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) chamar novas eleições na conjuntura atual.

Relatório do Goldman
Após uma visita de três dias ao Brasil, em que esteve com integrantes da Fazenda, do Banco Central, do BNDES e da Petrobras, o Goldman Sachs traçou um cenário nada favorável para o BrasilO sentimento local continua negativo dada a deterioração macroeconômica, política e do ambiente social, e da visão dominante de que a situação ainda terá que piorar antes de melhorar. "Há uma percepção crescente entre os investidores e analistas locais de que o Brasil está em uma trajetória que pode eventualmente levar à insolvência financeira a médio prazo, e a principal preocupação é de que as autoridades ainda têm que mostrar vontade ou força política para lidar de forma bem-sucedido com relação a esses temas em meio aos desafios crescentes", afirma o diretor de pesquisa para mercados emergentes do banco, Alberto Ramos.

O economista ressalta que o tratamento do crescente desequilíbrio financeiro será muito difícil. Isso porque a economia dificilmente pode tolerar uma carga fiscal mais elevada e o corte de gastos é difícil dada a rigidez da despesa corrente e há a falta de vontade política para reduzir o tamanho do setor público. "As perspectivas para reformas fiscais de médio prazo significativas são sombrias", afirma Ramos.

Petróleo
O ministro do Petróleo da Arábia Saudita, Al-Naimi disse hoje que o país não declarou guerra ao gás de xisto. Segundo ele, há mais elementos para unir os participantes da indústria de Óleo e Gás do que para dividí-los, mas a falta de consenso fez com que a Opep embarcasse em uma espiral de queda dos preços. 

Ações em destaque
As ações da Petrobras (PETR3, R$ 7,31, -1,35%; PETR4, R$ 4,94, -1,98%) sobem e são as principais responsáveis pela alta de hoje. No noticiário da companhia, segundo informações do Valor Econômico, a Petrobras  planeja desativar sondas de perfuração terrestres em pelo menos seis Estados. O desligamento dos equipamentos, que fazem parte da atividade de exploração no Espírito Santo, Bahia, Sergipe, Alagoas, Rio Grande do Norte e Ceará, está previsto no corte de US$ 32 bilhões no plano de negócios 2015-2019 da estatal - que está agora em US$ 98,4 bilhões.

Vale destacar que a bancada do PT no Senado se reuniu na noite de ontem (22) com o ex-presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, para se preparar para a votação, marcada para hoje (23), do projeto de lei que retira a participação obrigatória da estatal na exploração dos campos do pré-sal. Os petistas são contrários à proposta do senador José Serra (PSDB-SP) e preparam a argumentação para tentar derrubar a matéria no plenário.

As ações da Vale (VALE3, R$ 12,69, -3,42%; VALE5, R$ 9,10, -3,19%) também caem fazendo uma correção após subirem mais de 10% ontem com o preço do minério de ferro voltando aos US$ 50. Nesta terça, a commodity spot com 62% de pureza e entrega no porto de Qingdao subiu 0,16% a US$ 51,60 a tonelada seca. 

As maiores baixas dentre as ações que compõem o Ibovespa são:

Cód. Ativo Cot R$ % Dia
 BRAP4 BRADESPAR PN 4,31 -5,69
 VALE3 VALE ON 12,66 -3,65
 CPLE6 COPEL PNB 23,44 -3,54
 VALE5 VALE PNA 9,09 -3,30
 SANB11 SANTANDER BRUNT 14,08 -2,90

 

 

Os bancos também operam sem uma direção definida. Neste momento, operam perto da estabilidade Itaú Unibanco (ITUB4, R$ 24,87, -1,50%), Bradesco (BBDC3, R$ 22,74, -0,26%; BBDC4, R$ 20,75, -0,81%) e Banco do Brasil (BBAS3, R$ 13,54, -0,51%). Juntos, estes três papéis respondem por 21,27% da participação da carteira teórica do índice. 

As maiores altas dentre as ações que compõem o Ibovespa são:

Cód.AtivoCot R$% Dia
 CSAN3 COSAN ON ED 25,50 +2,62
 SUZB5 SUZANO PAPELPNA 15,64 +2,09
 HYPE3 HYPERMARCAS ON 24,75 +1,64
 MULT3 MULTIPLAN ON N2 45,31 +1,41
 WEGE3 WEG ON 14,80 +1,37


Entre as principais altas está a CSN (
CSNA3, R$ 5,17, +0,98%), que pretende tomar medidas necessárias para cumprir com exigência da NYSE para o preço de ADS (American Depositary Shares), informou a companhia siderúrgica.

Lula Investigado
A Polícia Federal elaborou um relatório de 44 páginas que foi anexado ao inquérito da 23ª fase da Operação Lava Jato, denominada Acarajé, no qual complementa o pedido de buscas com a anotação "Prédio (IL)" encontrado no celular de Marcelo Odebrecht e de uma rubrica de valor R$ 12 milhões. A anotação, segundo a equipe de análise da PF, provavelmente faz alusão ao Instituto Lula, de modo que Odebrecht teria arcado com os custos da construção da sede do instituto.

IPCA-15
Saiu às 9h, o IPCA-15 (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) colhido entre os dias 15 de janeiro e 15 de fevereiro pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). O aumento da inflação no período foi de 1,42%, ante expectativa mediana dos economistas de que o crescimento fosse de 1,32% neste período, contra os 0,92% registrados no período anterior.

Caso João Santana 
O coordenador jurídico da campanha eleitoral da presidente Dilma Rousseff, Flávio Caetano, afirmou que os pagamentos feitos ao publicitário João Santana referentes às campanhas de 2010 e 2014 ocorreram de forma “legal” e “transparente”. Em nota à imprensa, Caetano se manifestou sobre a deflagração, na segunda, da 23ª fase da Operação da Lava Jato, que investiga o envio de dinheiro para contas de Santana no exterior, e disse “repudiar” associações entre as apurações da Justiça e da Polícia Federal e a campanha de Dilma. Nessa etapa da operação, foram expedidos sete mandados de prisão, dentre eles o de Santana e da esposa, Mônica Moura, que estão fora do Brasil e devem chegar ao país nas próximas horas. De acordo com Flávio Caetano, as empresas de João Santana receberam cerca de R$ 70 milhões pelos serviços prestados, valor que consta da prestação de contas aprovada pelo Tribunal Superior Eleitoral. “Esse valor, por si só, demonstra que o pagamento feito ao publicitário se deu de forma legal e absolutamente transparente”, diz a nota do advogado. Segundo o texto, todas as despesas da campanha foram “devida e regularmente contabilizadas”. 

Cenário externo
As bolsas chinesas caíram nesta terça-feira com os investidores realizando lucros após os ganhos de 2% da sessão anterior, mas alguns analistas esperam que os compradores retornem antes da reunião do Legislativo do país no próximo mês. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, recuou 0,95%, enquanto o índice de Xangai teve queda de 0,79%. A maioria dos setores caiu, mas as ações de matérias-primas e de energia ampliaram a alta recente diante da recuperação global dos preços de commodities e petróleo.

No Congresso Nacional do Povo, os líderes chineses vão apresentar relatórios de trabalho e o plano de desenvolvimento econômico dos próximos cinco anos será finalizado. No restante do continente, as ações recuaram da máxima de sete semanas com a reversão da alta do petróleo que vinha impulsionando as ações globais. Depois de subir até 7% na segunda-feira com as especulações da queda da produção de petróleo não convencional nos Estados Unidos, os preços do petróleo recuavam nesta terça-feira com preocupações de que qualquer corte na produção dos EUA pode ser compensada pelo aumento da produção no Irã.

Leia também:

InfoMoney atualiza Carteira para fevereiro; confira

André Moraes diz o que gostaria de ter aprendido logo que começou na Bolsa

 

Contato