Em mercados / acoes-e-indices

Mianmar vai lançar uma nova Bolsa de Valores

Autoridades esperam que a bolsa ajude companhias a levantar capital e impulsionar o desenvolvimento econômico em uma das nações mais pobres da Ásia, após anos sob regime militar

Ações
(Shutterstock)

Mianmar inaugurou uma nova Bolsa de Valores, com planos de que seis companhias comecem a ser negociadas em março do próximo ano. O ministro das Finanças do país, Win Shein, disse que a Bolsa de Valores de Rangum será inicialmente aberta apenas para companhias e investidores do próprio país.

 

Autoridades esperam que a bolsa ajude companhias a levantar capital e impulsionar o desenvolvimento econômico em uma das nações mais pobres da Ásia. Mianmar vinha sofrendo há décadas com sanções internacionais, até que os militares entregaram o poder a um governo civil, em 2010.

 

Mianmar tinha uma bolsa de valores durante o regime militar, mas ela atraía poucas companhias e as negociações eram quase inexistentes. Agora, a Bolsa de Valores de Rangum é estabelecida com o auxílio japonês.

 

Shein disse que há leis planejadas para permitir que estrangeiros invistam em ações de Mianmar. As companhias que devem ser listadas em março são FMI Co., First Private Bank Ltd., Myanmar Citizen Bank, Thilawa Special Economic Zone Public Co., Myanmar Agricultural Business Public Co. e Great Horkham Public Co. Fonte: Associated Press.

 

Contato