Em mercados / acoes-e-indices

Mais um grupamento de penny stock, rebaixamento de banco e outras 5 notícias no radar

Confira o que agita a noite desta segunda-feira, final de mês, pós encerramento do pregão

Fundos_ações_dinheiro

SÃO PAULO - Agosto terminou e algo que podemos tirar dele, sem dúvidas, é que a ameaça de banir as empresas que tiverem ações abaixo de R$ 1 da BM&FBovespa está dando certo. A 'guerra' começou dia 18 e vem dando resultados, a prova disso é o anúncio de mais um grupamento de penny stock hoje. Ficam no radar ainda o corte de rating pela Moody's do banco Indusval e a mudança a diretoria da Light. Confira os destaques:

Sabesp
A Sabesp (SBSP3) informou aos seus acionistas e ao mercado em geral, que o valor apurado com a aplicação da tarifa de contingência no mês de julho foi de R$ 51,4 milhões. O valor concedido a título de bônus neste mesmo mês foi de R$ 85,5 milhões.

Vanguarda Agro
A Vanguarda Agro (VAGR3) deliberou submeter ao exame e aprovação da AGE (Assembleia Geral Extraordinária), a ser realizada no dia 18 de setembro às 11h00, proposta de grupamento das ações. As 537.423.556 ações ordinárias de emissão da Companhia serão grupadas na proporção de 30 para 1.

O grupamento das ações da Companhia tem como objetivos: minimizar a volatilidade das ações pelo baixo preço e pouca liquidez dos papéis e conferir um melhor patamar para a cotação das ações de emissão da Companhia, em linha com o novo Regulamento para Listagem de Emissores e Admissão à Negociação de Valores Mobiliários e Manual do Emissor da BM&FBovespa, que veda a manutenção nos mercados organizados pela BM&FBOVESPA de ações com valor de cotação inferior a R$ 1,00.

Indusval
O banco Indusval (IDVL4) teve seu rating reduzido de B1 para B2 pela agência de classificação de risco Moody's, que também rebaixou sua perspectiva de estável para negativa. "Rebaixamento reflete perfil de lucratividade fraco, incertezas sobre a viabilidade do plano de reestruturação do banco e aumento da concentração da atuação", disse a Moody’s. Segundo a agência, o banco tem apresentado baixa lucratividade desde 2011.

Comgas
A Comgas (CGAS5) teve seus ratings 'BBB-' - na escala global - e 'brAAA ' - na escada nacional - reafirmados pela S&P. A perspectiva negativa reflete a visão da agência de que o rating em moeda estrangeira do Brasil atualmente limita os ratings da Comgás.

Além disso, a companhia também anunciou a contratação da sétima operação de financiamento junto ao BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), no valor de R$ 370.651.019,50, com prazo de 07 anos.

CVC
A CVC (CVCB3) anunciou que concluiu a aquisição de 51% das operações da Advance Viagens e Turismo, da Rextur Viagens e Turismo e da Reserva Fácil Tecnologia, por meio da aquisição de participação indireta das companhias RA Viagens e Turismo S.A. e Reserva Fácil Tecnologia.

O valor total estimado do preço pela aquisição do capital social do Grupo RA é de R$ 208 milhões, que corresponde a um valuation de aproximadamente 6.3x EBITDA e 9.5x preço sobre lucro (“P/L”), ambos calculados com base nos doze meses findos em junho de 2015. O pagamento do preço da transação aos vendedores será realizado da seguinte forma: a primeira parcela no valor de R$ 54.000.000,00 foi paga no fechamento e o saldo remanescente será pago em seis parcelas anuais corrigidas pela variação do certificado de depósito interbancário (CDI).

Light
A Light (LIGT3) elegeu hoje novos membros da direção para cumprirem o mandato de 3 anos. Para o cargo de Diretor Presidente, Paulo Roberto Ribeiro Pinto, para o cargo de Diretor de Finanças, Cláudio Bernardo Guimarães de Moraes, para o cargo de Diretora de Gente, Andreia Ribeiro Junqueira e Souza, para o cargo de Diretor de Gestão Empresarial, Ailton Fernando Dias, para o cargo de Diretor sem denominação específica, Luís Fernando de Almeida Guimarães, para o cargo de Diretor de Desenvolvimento de Negócios e Relações com Investidores, João Batista Zolini Carneiro, para o cargo de Diretor de Distribuição, Ricardo Cesar Costa Rocha, para o cargo de Diretor Jurídico, Fernando Antônio Fagundes Reis e para o cargo de Diretor de Comunicação, Guilherme Narciso de Lacerda.

Alupar
A Alupar (ALUP11) concluiu a venda de sua participação em 5 projetos eólicos para Furnas, subsidiária do grupo Eletrobras. O valor da transação foi de R$ 51,4 milhões, segundo fato relevante. Os projetos fazem parte de um conjunto de parques eólicos no Ceará que foram vendidos num leilão em 2011, com previsão de entrega em janeiro de 2016.

Alupar e Furnas eram parceiras, com participações de 51% e 49%, respectivamente. Em março, a Alupar já havia comprado a participação de Furnas em outros cinco projetos vendidos no mesmo certame. De acordo com a companhia, com a operação concluída hoje encerrou-se a parceira com a Eletrobras, estabelecida no leilão de 2011.

 

Contato