Em mercados / acoes-e-indices

T4F reverte prejuízo; small cap divulga balanço 'de novo' e mais 5 resultados no radar

Sete resultados trimestrais agitam o mercado no pós-pregão desta segunda-feira (10)

CCR - Nova Dutra
(Divulgação/CCR)

SÃO PAULO - A temporada de resultados entra em sua semana, com mais 7 empresas divulgando seus balanços nesta segunda-feira (10), depois do fechamento do mercado. Entre elas estão a CCR, T4F, Comgás e mais seis companhias. Confira os destaques: 

T4F
A Time 4 Fun (SHOW3) divulgou seu balanço operacional do trimestre hoje e mostrou lucro líquido de R$ 2,2 milhões, revertendo prejuízo de R$ 419 mil em comparação ao período de 2014. A receita líquida da companhia teve queda de 53 na comparação de trimestres, saindo de R$ 221,3 milhões em 2014 para R$ 103,7 milhões em 2015. Neste semestre, alcançou R$ 235,5 milhões.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) foi de R$ 11,8 milhões, 181% acima dos R$ 4,2 milhões do segundo trimestre do ano passado. A margem Ebitda (receita/Ebitda) da empresa terminou o período em 26,2%, um aumento de 16,3 pontos percentuais em relação aos 9,9% no trimestre de 2014.

CCR
A CCR (CCRO3), maior empresa de concessões de rodovias do país em termos de receita, divulgou seus resultados do trimestre e mostrou uma queda de 33,4% no lucro líquido, de R$ 275,8 milhões em 2014, para R$ 183,7 milhões neste trimestre. No semestre o resultado foi R$ 382,6, queda de 38,2% para R$ 618,9 milhões nos primeiros seis meses do ano passado. A variação na receita líquida foi positiva de 8,1%, fechando o trimestre em R$ 1,242 bilhão.

O Ebitda ajustado da empresa foi de R$ 583 milhões, aumento de 3,6% para os R$ 563 milhões do ano passado, e sua margem Ebitda ajustada teve queda de 1,8p.p. ao cair de 42,7% para 40,9% neste trimestre.

Iguatemi
A empresa de shopping centers, Iguatemi (IGTA3), anunciou seu resultado do segundo trimestre e divulgou queda de 4,5% em seu lucro líquido, que encerrou o período em R$ 47,9 milhões contra R$ 50,1 milhões em 2014. No semestre, a companhia diminuiu o valor em 5,3% encerrando-o com R$ 93 milhões. A receita líquida da Iguatemi foi de R$ 156,6 milhões, alta de 8,9% ante R$ 143,8 milhões no ano passado. O crescimento na comparação semestral foi de 11% ao terminar estes primeiros seis meses de 2015 com R$ 305,4 milhões.

O Ebitda foi de R$ 122,3 milhões, 22,2% acima do período de 2014, que foi de R$ 100,1 milhões. A margem Ebitda foi de 78,1%, crescimento de 8,5p.p..

São Martinho
A São Martinho (SMTO3) mostrou lucro líquido de R$ 28,3 milhões em comparação com o lucro de R$ 60,7 milhões no primeiro trimestre de 2015, a diminuição foi resultado do menor volume de vendas de açúcar e etanol no período e do aumento das despesas financeiras, resultado do aumento do endividamento na comparação entre semestres, segundo a companhia. A receita líquida encerrou o trimestre em R$ 476,7 milhões e seu Ebitda e margem Ebitda ajustados, R$ 225,1 milhões e 47,2%, respectivamente. 

CSU
A CSU (CARD3), empresa de prestação de serviços de alta tecnologia voltados ao consumo, anunciou seu balanço do trimestre e mostrou crescimento de 24,2% na comparação dos segundos trimestres, R$ 3 milhões em 2014 e R$ 3,8 milhões em 2015. No semestre, a alta foi de 66,5%.

A receita líquida da companhia e seu Ebitda foram, respectivamente, R$ 116,4 milhões e R$ 16,8 milhões, ambos com altas de 22% e 19,3%. A margem Ebitda foi de 14,5, com queda de 0,3p.p..

Comgás
A Comgás (CGAS5) mostrou lucro líquido de R$ 215,4 milhões no período de abril a junho de 2015. A receita líquida da companhia foi de R$ 1,671 bilhão contra R$ 1,616 bilhão em 2014. No semestre, o lucro e a receita foram, respectivamente, de R$ 481,4 milhões e R$ 4,8 bilhões.

Direcional
A Direcional construtora (DIRR3) divulgou seus resultados hoje e teve queda de 40% no lucro líquido ao cair de R$ 46,5 milhões para R$ 27,7 milhões neste trimestre. No semestre, a queda foi de 31,1%. A receita líquida da companhia foi de R$ 379,4 milhões ante R$ 425, registrando queda de 10,7%.

O Ebitda ajustado da empresa foi de R$ 58,2 milhões e mostrou queda de 26,6% ante os R$ 79,4 milhões alcançados no segundo trimestre do ano passado. E a margem Ebitda foi de 15,4%, também com queda, de 3,3p.p..

 

Contato