Em mercados / acoes-e-indices

Dia "D" para Petrobras, expectativa com Fies, Cade e Abilio e mais 11 notícias no radar

Além da expectativa pelo plano de negócios da estatal, destaque ainda para a notícia de que a Petrobras receberá ofertas por fatia da Gaspetro em julho

Petrobras Macaé Bloomberg
(Bloomberg)

SÃO PAULO - A sexta-feira chega tendo como grande destaque a reunião do Conselho de Administração da Petrobras para discutir o plano de negócios, que vem movimentando e muito as ações da companhia. Outras notícias também estão no radar da estatal. Por outro lado, educacionais também devem ter um dia agitado em meio à expectativa pelo anúncio de mudanças no Fies. Confira os destaques do dia: 

Petrobras (PETR3PETR4)
O destaque da sessão desta sexta-feira fica com a reunião do Conselho de Administração da Petrobras, que pode definir o novo plano de negócios da companhia, que vem sendo o grande catalisador para as ações no curto prazo. 

Segundo informa o jornal O Globo, a diretoria da estatal apresentará ao conselho de administração três propostas de corte nos investimentos para o período de 2015 a 2019: R$ 44,1 bilhões, R$ 66,2 bilhões e R$ 88,2 bilhões.

A companhia deve lançar plano de investimentos ‘por agora’, disse o gerente-executivo Fernando Homem da Costa, e os desinvestimentos também estão na pauta, segundo Deyvid Bacelar, membro do conselho da estatal.

O governo ainda informou que não conta com o recebimento de dividendos da Petrobras este ano, disse nesta quinta-feira o secretário do Tesouro Nacional, Marcelo Saintive, em mais um dado que reforça dúvidas sobre o desempenho das contas públicas em 2015. "Não posso exigir que empresa pague dividendos se ela está buscando recuperar sua atividade", comentou.

Saintive comentou que a companhia vem se recuperando, mas que ainda assim não cabe falar em antecipação para 2015 de dividendos do exercício deste ano. Em 2014, a estatal registrou prejuízo de 21,6 bilhões de reais após contabilizar perdas de 6,2 bilhões de reais por corrupção e reduzir em mais de 44 bilhões de reais o valor de seus ativos.

Por fim, segundo informações do jornal Valor Econômico, a Petrobras marcou para o dia 17 de julho a entrega das propostas de aquisição de 49% das ações da subsidiária Gaspetro, com a venda sendo conduzida pelo Itaú BBA. Entre os chamados para avaliar os ativos, estão a Mitsui, Marubeni, Itochu, Beijing Gas, GDF Suez, Gás Natural, Cosan e a Gávea Investimentos. 

Abílio e Pão de Açúcar (PCAR4)
A Península Participações, empresa de investimentos de Abílio Diniz, deve apresentar suas respostas a questões levantadas pelo Cade na segunda-feira, segundo o Valor. O Pão de Açúcar também deve se manifestar sobre o assunto.

O Cade também está apurando se a aquisição feita pelo empresário Abílio Diniz, presidente do Conselho da BRF, de participação no capital social do Carrefour configura-se ato de concentração que deva ser notificado ao órgão.

A Superintendência-Geral do Cade recebeu uma representação do Instituto Brasileiro de Estudo e Defesa das Relações de Consumo (Ibedec) em relação ao tema, segundo informou o Cade por e-mail. 

Vale (VALE3VALE5)
A Capital Group International (CGI) comprou ações preferenciais da Vale e atingiu posição de 101.979.060 papéis, equivalente a 5,03% do total desta espécie de ação, segundo comunicado da mineradora desta quinta-feira. A CGI é uma holding de sociedades administradoras de investimento no exterior com sede nos Estados Unidos, pertencente ao grupo da Capital Research and Management Company (CRMC).

Além disso, o conselho de administração da mineradora nomeou hoje o engenheiro Alberto Ribeiro Guth como membro efetivo do conselho. 

Abril Educação (ABRE3)
Segundo coluna Radar, da Veja, a Abril Educação, controlada pela Tarpon desde fevereiro, mudará de nome e passará a se chamar Somos Educação. 

Educacionais
Em destaque, está uma notícia que pode mexer com as ações de companhias educacionais. Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, o Fies terá um limite de 350 mil vagas em 2016. Os juros do financiamento vão aumentar de 3,4% para cerca de 6% ao mês e a renda máxima para os ingressantes será reduzida. Segundo o jornal, o Ministério da Educação anuncia hoje as mudanças que valerão no segundo semestre e nos próximos anos.  

Tegma (TGMA4)
A Tegma comunicou nesta noite a renúncia de Fábio Murilo Costa D'Ávila Carvalho dos cargos de diretor-presidente e diretor de relações com investidores da empresa. As cadeiras serão ocupadas por Gennaro Oddone. 

Segundo o Bradesco BBI, a volta de Oddone pode elevar as preocupações se companhia vai retomar estratégia mal sucedida de fusões e aquisições.

Minupar (MNPR3
Mais uma small cap anunciou que vai agrupar suas ações. Em comunicado divulgado hoje, a Minupar informou que vai realizar grupamento de 50 para 1 ação. Usando como referência o fechamento desta quinta-feira, as ações da companhia, pós-grupamento, passariam de R$ 0,08 para R$ 4,00.

Veja mais em: Minupar anuncia grupamento de 50 para 1 ação: mais uma cilada? 

O objetivo da operação, conforme informa a empresa, é reduzir custos administrativos e operacionais para a companhia e seus acionistas, além de dar mais visibilidade às cotações das ações.

PetroRio (PRIO3)
A PetroRio, antiga HRT Petróleo, passará a ser negociada na BM&FBovespa a partir da próxima sexta-feira sob o ticker PRIO3, antes HRTP3.

A PetroRio nasceu com uma nova cultura corporativa focada no aumento de produção por meio da aquisição de ativos de produção, reexploração, incremento da eficiência operacional e redução dos custos de produção e das despesas corporativos, assim como mitigação do risco exploratório, informou a companhia, em comunicado enviado ao mercado. 

BTG Pactual (BBTG11)
O BTG adiou a AGE (Assembleia Geral Extraordinária) sobre a incorporação do BPMB de 1 de julho para 3 de agosto, “por ainda estarem pendentes algumas aprovações regulatórias de subsidiárias da companhia relativas à incorporação”, segundo comunicado.

Localiza (RENT3)
A Localiza informou que seu conselho de administração aprovou, em reunião realizada hoje, o pagamento de juros sobre capital próprio no valor de R$ 25,7 milhões, que ocorrerá dia 20 de agosto. As ações serão negociadas "ex-proventos" a partir do dia 1° de julho. O valor por ação estimado dos juros sobre capital próprio é equivalente a R$ 0,123396 por ação.  

Paraná Banco (PRBC4)
O Paraná Banco aprovou, em reunião do conselho realizada ontem, a distribuição de R$ 0,10 por ação em juros sobre capital próprio, em 11 de agosto, totalizando R$ 8,47 milhões em proventos. A partir de amanhã, as ações serão negociadas "ex-juros sobre capital próprio".  

Paranapanema (PMAM3
A empresa informou que o Conselho de Administração da companhia aprovou a recompra de até 12 milhões de ações.  

Cesp (CESP6)
De acordo com o jornal Valor, sétima maior geradora de energia do país, a Cesp não tem planos muito ambiciosos para depois do próximo dia 7, quando vencem as concessões de suas duas principais hidrelétricas. Em entrevista ao jornal, o secretário de energia de São Paulo, João Carlos Meirelles, afirmou que a estatal pretende participar de novos projetos apenas na condição de minoritária. 

 

Contato