Em mercados / acoes-e-indices

Bolsa dispara 2% com Vale e bancos depois de notícia sobre JCP; dólar sobe a R$ 3,11

Bolsa teve forte alta em dia de euforia após dados positivos lá fora; DIs sobem com inflação acima do esperado antes de ata do Copom

Ações
(Shutterstock)

SÃO PAULO - O Ibovespa fechou em forte alta nesta quarta-feira (10) depois de notícia de que o Ministério da Fazenda não pretende aumentar a tributação de lucros, dividendos e juros sobre capital próprio. Junto com isso, um otimismo com relação às negociações da Grécia com os credores da sua dívida fez com que o dia tenha sido de alta hoje mesmo com rumor de rebaixamento do rating brasileiro em julho e inflação acima do esperado em maio. Os índices norte-americanos subiram mais de 1% enquanto os europeus fecharam em altas entre 1,13% e 2,4%.

Após o fechamento do pregão, a S&P rebaixou o rating soberano da Grécia de CCC+ para CCC com perspectiva negativa. 

O benchmark da Bolsa brasileira fechou em alta de 2,01%, a 53.876 pontos. O volume financeiro negociado na BM&FBovespa foi de R$ 7,603 bilhões. Enquanto isso, o dólar comercial subiu 0,44%, a R$ 3,1140 na compra e a R$ 3,1147 na venda. No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2017 sobe 0,17 ponto percentual, a 13,75%, ao mesmo tempo em que o DI para janeiro de 2020 sobe 0,22 ponto percentual, a 12,84%. Amanhã será divulgada a ata da última reunião do Copom (Comitê de Política Monetária), que decidiu pela elevação da taxa Selic em 0,5 ponto percentual, de 13,25% ao ano para 13,75% ao ano. Com o aumento da inflação hoje, o Banco Central deve realizar mais aumentos da taxa Selic. 

O IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) de maio registrou uma alta de 0,74%, chegando a 8,47% no acumulado de 12 meses, vindo acima do esperado pela mediana dos analistas. Do lado político, o governo decidiu adiar para a semana que vem a votação do projeto que revê a política de desoneração da folha de pagamento. 

JCP e Grécia animam mercado
Segundo uma notícia do Valor Econômico, a Receita Federal e a Secretaria de Política Econômica do Ministério da Fazenda não estão dispostos a a lançar mão de medidas de tributação de lucros e dividendos obtidos por investidores estrangeiros para aumentar as receitas do governo. Como a medida provavelmente afastaria investimentos externos e de empresas locais, a equipe do ministério acredita que não seria uma boa ideia usar deste tipo de medida para fortalecer o ajuste fiscal. Isso também seria uma indicação de menor possibilidade de vermos a extinção dos juros sobre capital próprio (JCP), que tanto preocupou investidores este ano. 

O analista da Rico Corretora, Roberto Indech, diz que esta explicação faz todo o sentido dentro do cenário que observamos hoje, uma vez que as ações de setores como o dos bancos, que foram muito prejudicadas justamente pelos rumores de tributação dos proventos, hoje, são as que puxam a alta do índice, junto com a Vale (VALE3VALE5), que segundo relatório do BTG Pactual divulgado no mês passado, seria a ação mais prejudicada com o fim dos JCP de todo o Ibovespa ao lado de Ambev. 

Na mesma linha, o analista da Spinelli, Elad Revi, disse que os dois maiores drivers da sessão para o mercado de ações hoje são esta redução dos temores sobre tributação de proventos e o arrefecimento das tensões acerca do pagamento da dívida da Grécia. Segundo informação da Reuters, o governo grego está disposto a aceitar uma meta maior de superávit primário para o ano atual, a fim de atender às demandas dos credores, afirmou uma graduada fonte do governo de Atenas nesta quarta-feira.

Ações em destaque
As ações da Petrobras (PETR3, R$ 14,15, +0,71%PETR4, R$ 13,05, +0,62%) subiram com notícia de que a companhia foi "vítima" na Operação Lava Jato. No entanto, os ganhos foram limitados por fala de diretor da estatal, que disse à Reuters ser "muito difícil" que o Plano de Negócios da companhia seja avaliado no fim deste mês. As ações da companhia ainda refletiram a alta das cotações do petróleo nos mercados internacionais de commodities. O barril do petróleo WTI (West Texas Intermediate) sobe 1,85%, a US$ 61,25 ao passo que o barril do Brent sobe 1,17%, a US$ 65,64.

Assim como a petroleira, a Vale (VALE3, R$ 21,21, +6,16%VALE5, R$ 17,80, +4,77%) teve alta nesta sessão. A mineradora está em negociações com vários investidores para vender seu projeto de potássio Rio Colorado, na Argentina, e um acordo poderia ser selado até outubro, afirmou o secretário argentino de Mineração, Jorge Mayoral, em entrevista à Reuters nesta terça-feira. A Vale suspendeu as operações no projeto em 2012, depois de não conseguir obter benefícios fiscais do governo argentino. 

Outro gigante que subiu forte hoje é o Itaú Unibanco (ITUB4, R$ 33,90, +3,35%), que disparou junto com as demais ações do setor bancário. Bradesco (BBDC3, R$ 26,75, +2,41%BBDC4, R$ 28,21, +3,41%) e Banco do Brasil (BBAS3, R$ 23,21, +3,06%) também tiveram desempenho positivo em meio às notícias de que o governo não pretende aumentar a tributação de lucros, dividendos e juros sobre capital próprio.  

As maiores altas, dentre as ações que compõem o Índice Bovespa, foram:

 Cód. Ativo Cot R$ % Dia % Ano
 VALE3 VALE ON 21,21 +6,16 +0,02
 BRAP4 BRADESPAR PN 11,79 +6,12 -13,27
 CIEL3 CIELO ON 42,87 +5,96 +24,85
 ESTC3 ESTACIO PART ON 20,07 +5,91 -14,24
 VALE5 VALE PNA 17,80 +4,77 -3,79



As maiores baixas, dentre os papéis que compõem o Índice Bovespa, foram:

 Cód. Ativo Cot R$ % Dia % Ano
 NATU3 NATURA ON 30,05 -3,06 -2,08
 GGBR4 GERDAU PN 8,41 -2,44 -11,07
 GOAU4 GERDAU MET PN 7,48 -2,22 -33,24
 ELET3 ELETROBRAS ON 6,46 -1,82 +11,38
 KLBN11 KLABIN S/A UNT N2 19,44 -1,82 +34,09



As ações mais negociadas, dentre as que compõem o índice Bovespa, foram:

 Código Ativo Cot R$ Var % Vol1
 ITUB4 ITAUUNIBANCO PN ED 33,76 +2,93 798,14M
 PETR4 PETROBRAS PN 13,05 +0,62 572,33M
 VALE5 VALE PNA 17,80 +4,77 448,82M
 CIEL3 CIELO ON 42,87 +5,96 369,75M
 BVMF3 BMFBOVESPA ON 11,78 +2,43 336,36M
 BBDC4 BRADESCO PN EJ 28,23 +3,48 295,97M
 ITSA4 ITAUSA PN ED 8,71 +0,69 226,94M
 BRFS3 BRF SA ON 68,85 +2,84 226,67M
 JBSS3 JBS ON 16,17 +2,02 206,83M
 ABEV3 AMBEV S/A ON EJ 18,80 +1,84 183,09M

* - Lote de mil ações
1 - Em reais (K - Mil | M - Milhão | B - Bilhão) 

 

Contato