Em mercados / acoes-e-indices

Petrobras é vítima de esquema, diz MPF; CSN, novidades no Fies e mais 12 notícias no radar

Em destaque, o Ministério Público Federal quer que a empreiteira OAS indenize a Petrobras em R$ 211,8 milhões, segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo

Petrobras - Bloomberg
(Bloomberg)

SÃO PAULO - O noticiário segue movimentado nesta quarta-feira (10). Em destaque, está a entrevista de dois procuradores federais da Operação Lava Jato em Curitiba, que afirmaram ver a Petrobras (PETR3;PETR4) como vítima e dizem que seria difícil considerar a empresa como autora do esquema multibilionário de propina.  Carlos Lima e Deltan Dallagnol são, respectivamente, o estrategista e o coordenador de um grupo de 9 procuradores federais que formam a força-tarefa da Lava Jato. 

“A Petrobras é vítima pois o caixa dela foi lesado, arca com toda a propina. A gente não encontrou nenhuma evidência de que existia um conluio”, disse Dallagnol. 

"A Petrobras tem responsabilidade evidentemente pelos atos de seus prepostos. Teoricamente não tenho dúvida quanto a isso. Mas esses prepostos estavam lá por objetivo de terceiros, não os dela. Em nenhum momento (o esquema) beneficia a Petrobras”, afirmou Lima

O Ministério Público Federal quer que a empreiteira OAS indenize a Petrobras em R$ 211,8 milhões, segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo. A força-tarefa da Operação Lava Jato requereu à Justiça Federal, em alegações finais, a condenação da cúpula da empreiteira por organização criminosa, lavagem de dinheiro e corrupção passiva.

José Aldemário Pinheiro Filho, o Léo Pinheiro, Agenor Franklin Magalhães Medeiros, Fernando Augusto Stremel Andrade, Mateus Coutinho de Sá Oliveira e José Ricardo Nogueira Breghirolli são acusados de envolvimento com esquema de corrupção e cartel de construtoras que se apassou de contratos bilionários da Petrobras no período entre 2003 e 2014.

A Petrobras ainda alegou que é vítima em ações que se multiplicam nos EUA contra ela. 

E na semana passada, segundo o jornal Valor, a Polícia Federal enviou ofício com seis perguntas ao presidente da estatal, Aldemir Bendine, solicitando esclarecimentos anterior à sua gestão relativas à empresa sobre as embarcações alugadas ou próprias da Petrobras no Golfo do México desde 2007 até hoje. 

Vale
A mineradora Vale (VALE3VALE5) está em negociações com vários investidores para vender seu projeto de potássio Rio Colorado, na Argentina, e um acordo poderia ser selado até outubro, afirmou o secretário argentino de Mineração, Jorge Mayoral, em entrevista à Reuters nesta terça-feira. A Vale suspendeu as operações no projeto em 2012, depois de não conseguir obter benefícios fiscais do governo argentino. 

"Acreditamos que, se as negociações continuarem assim, teremos novidades antes de outubro", disse Mayoral. A Vale, segunda maior empresa de mineração do mundo, já completou 45 por cento do projeto Rio Colorado e investiu cerca de 2,2 bilhões de dólares no local. A mineradora não quis comentar sobre as declarações do secretário.

Gol
O presidente da Delta Air Lines, Edward Bastian, afirmou em nota comunicada ao mercado uma possibilidade de joint venture com a Gol (GOLL4), mas a companhia negou a declaração. Em comunicado ao mercado, a empresa disse que "a afirmação da Delta deve ser entendida no sentido de que diversas iniciativas de colaboração são uma possibilidade, inclusive uma futura joint venture”. A companhia aérea brasileira disse que explora oportunidades para o fortalecimento dessa cooperação de via dupla com a Delta, mas que não está negociando com a companhia estrangeira no momento.

O falso comentário fez as ações da companhia brasileira sairem da queda e dispararem por volta das 14h30 no pregão de ontem. Depois do "susto" os papéis voltaram a cair e fecharam próximos à mínima do dia.  

TIM
A TIM (TIMP3) informou que iniciará, em 16 de junho, o pagamento de dividendos relativos ao exercício de 2014, no valor de R$ 367,27 milhões, conforme deliberado na assembleia geral realizada em 14 de abril deste ano. A companhia pagará R$ 0,151751 por ação em forma de proventos. Terão direito os acionistas que constarem na base acionária da companhia em 12 de maio de 2015. Após essa data, os papéis passaram a ser negociados ex-dividendos na Bovespa. 

Lojas Renner
A T. Rowe Price elevou sua participação para 15,05% no capital social da Lojas Renner (LREN3), o que equivale a 19.251.803 ações da varejista de moda, tornando-se assim a maior acionista individual da empresa, superando a gestora Aberdeen, que possuía 13,97% dos ativos da Renner.

O número impressiona pois o último dado fornecido pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários), datado em 28 de maio, mostrava empresa americana de investimentos com 5,38% de participação - ou seja, em 7 pregões a T. Rowe Price comprou 12,32 milhões de LREN3.

Cotadas a R$ 108,56 na Bovespa, as ações da Lojas Renner acumulam ganhos de 43,68% em 2015, o que lhe dá o posto de3ª melhor ação do Ibovespa no ano. O principal índice da Bovespa, por sua vez, mostra uma modesta alta de 5,62%.

BM&FBovespa
A BM&FBovespa (BVMF3) informou que a BlackRock, maior gestora do mundo, elevou sua participação na companhia, passando a deter 5% das ações emitidas pela empresa, que representam 90.888.473 papéis.  

CSN 
O Itaú BBA mantém recomendação de cautela sobre ações da CSN (CSNA3), ainda que aumente estimativas de Ebitda em 2015 de R$ 3,3 bilhões para R$ 3,8 bilhões e em 2016 de R$ 3,9 bilhões para R$ 4,1 bilhões. 

 As razões são valuation sem atratividade; risco de alta alavancagem; fraca perspectiva para demanda de aços planos, preços do minério de ferro. A preferência é para a dívida da CSN; empresa mostra preocupação com alavancagem e lança plano para lidar com despesas
financeiras. Os próximos passos da CSN incluem redução de Capex para níveis mínimos, implementação de programa de gestão de passivos e venda de ativos não essenciais
.

Embraer
A Embraer (EMBR3) avalia fechar planta que já produziu aviões comerciais, porque as vendas têm sido lentas, segundo pessoas familiarizadas com a situação ouvidas pela Bloomberg. 

A demanda por aviões privativos na China está caindo com os esforços do presidente Xi Jinping para combater a corrupção, levando potenciais compradores a evitar sinais de
ostentação, disse uma das pessoas ouvidas pela agência. 

Já segundo o jornal Valor, o governo mantém recursos para KC-390 e Gripen. 

Brasil Agro
A Brasil Agro (AGRO3) assinou compromisso de venda de fazenda por um valor de R$ 270 milhões. A fazenda Cremaq, com 27.745 hectares, havia sido adquirida em 2006, foi vendida por subsidiária, segundo comunicado ao mercado.

O comprador integralizou pagamento inicial de 25% e o restante será pago em até 90 dias. Do ponto de vista contábil, valor da fazenda nos livros da companhia é de R$ 63,4 milhões. 

Biosev
A produtora de açúcar e etanol brasileira Biosev (BSEV3) registrou prejuízo líquido de R$ 221,7 milhões no trimestre encerrado em 31 de março, ante prejuízo de R$ 1 bilhão um ano antes, informou a empresa em um comunicado ao mercado nesta terça-feira.

Controlada pela trader de commodities francesa Louis Dreyfus, a Biosev tem lutado há vários anos para gerar lucro com seus negócios de açúcar e etanol no Brasil, enfrentando duras secas e geadas, além de margens de lucro estreitas para o etanol e o açúcar em meio a tentativas de otimizar sua capacidade industrial para produzir as duas commodities.

No ano safra encerrado em março, a Biosev teve prejuízo líquido de 498,7 milhões de reais, contra uma perda de 1,5 bilhão de reais na temporada anterior, mostraram os resultados da companhia.

Em relatório, o Bradesco BBI destacou que o resultado foi ligeiramente melhor do que o esperado, ajudado por estratégia de manutenção de estoques em meio preços mais altos de etanol e açúcar.

Arteris e CCR
De acordo com relatório do Bradesco BBI, a CCR (CCRO3) e a Arteris (ARTR3) são as maiores beneficiadas com o programa de concessões anunciado ontem pelo governo. A CCR deverá ter R$ 8 bilhões a R$ 10 bilhões para investir em novas concessões nos próximos 2-3 anos. Em função da dimensão do programa anunciado nesta terça-feira e da improvável participação de grandes companhias de construção, a CCR poderá escolher as melhores rodovias e aeroportos. 

Educacionais
Segundo apurado pelo jornal Valor, o ministério da Educação negocia com a Fazenda a criação de cerca de 100 mil vagas no Fies no segundo semestre. O novo plano a ser anunciado nos próximos dias deverá ter taxa anual de juros de 6,5%, prazo menor para amortização e será voltado apenas aos alunos com renda média per capita de até três salários mínimos.  

Dasa
A Diagnósticos da América (DASA3) informou que Carlos de Barros Jorge Neto foi eleito novo diretor financeiro. Paulo Bokel Catta-Preta renunciou à diretoria.  

Triunfo 
A Triunfo (TPIS3) comunicou que seu conselho de administração aprovou a captação de recursos, através da emissão de cédula de crédito bancária, no valor de R$ 83 milhões. A emissão será corrigida por CDI mais um spread de 3,5% ao ano, com prazo de vencimento de 15 meses. Os recursos serão utilizados para recompor o caixa da empresa, disse a Triunfo em comunicado.   

(Com Reuters) 

 

Contato