Em mercados / acoes-e-indices

Ibovespa acelera e sobe com alta de 6% da Petrobras; EUA abrem em queda

Bolsas mundiais tiveram "susto" após decisão do BC da Suíça e queda das commodities, mas se recuperaram, exceto nos EUA, onde as maiores

ações Bovespa
(Bloomberg)

SÃO PAULO - O Ibovespa tem para uma sessão de fortes ganhos na sessão desta quinta-feira, com a recuperação das bolsas europeias e com os preços das commodities voltando a subir. Do lado dos Estados Unidos, o dia é de baixa por conta de dados econômicos piores do que o esperado. Às 12h58 (horário de Brasília), o índice registrava ganhos de 1,68%, a 48.446 pontos.

Os pedidos de auxílio-desemprego subiram 316 mil para a semana que acabou em 10 de janeiro, ante uma expectativa de que eles caíssem para 291 mil ante os 297 mil da semana anterior. As bolsas norte-americanas caíam entre 0,3% e 0,7%.

Conforme ressalta o economista Ignácio Crespo, da Guide Investimentos, além da recuperação das commodities e do humor mais positivo no exterior - após um susto com a decisão do Banco da Suíça de abandonar o teto de 1,20 francos por euro -, contribuíram para o cenário brasileiro. Além disso, depois do fechamento da bolsa de ontem, o Ibovespa Futuro registrou alta e, por isso, registrou uma leve queda na sessão de hoje antes da abertura da Bovespa, voltando a subir.

Vale ressaltar ainda o noticiário da Petrobras (PETR3, R$ 8,99, +5,76%; PETR4, R$ 9,21, +5,38%) que, após o fechamento da Bovespa ontem, revelou que pode divulgar o resultado do terceiro trimestre de 2014 no dia 27 de janeiro, dependendo da decisão do Conselho de Administração, o que evitaria o chamado "calote técnico". Com isso, as ações da empresa sobem 5%. 

Além disso, destaque para os dados positivos da expansão de crédito da China, o que impulsiona a Vale, que também teve uma notícia negativa, com a sua recomendação cortada pelo Barclays de equalweight para underweight. 

No noticiário doméstico, o IBC-Br foi melhor do que o esperado, aponta a Guide, apesar da contração forte da indústria em novembro. "O dado divulgado há pouco pelo banco central não altera muito o quadro à frente, e o varejo não nos parece que será suficiente para melhorar o ritmo da economia como um todo. Neste contexto, investidores já precificam um BC menos 'duro' contra a inflação. Os juros têm recuado na BM&F, em linha com o esperado", afirmou.

As maiores altas dentre as ações que compõem o Ibovespa são:

Cód. Ativo Cot R$ % Dia % Ano Vol1
 PETR3 PETROBRAS ON 9,00 +5,88 -6,15 68,61M
 PETR4 PETROBRAS PN 9,21 +5,38 -8,08 367,76M
 BRML3 BR MALLS PAR ON 16,66 +4,78 +1,40 15,37M
 CSNA3 SID NACIONAL ON 5,11 +4,71 -4,98 11,35M
 CCRO3 CCR SA ON 16,79 +4,55 +8,96 83,69M

As maiores baixas dentre as ações que compõem o Ibovespa são:

Cód. Ativo Cot R$ % Dia % Ano Vol1
 QUAL3 QUALICORP ON 26,53 -2,10 -4,57 14,89M
 KROT3 KROTON ON 12,70 -1,32 -18,06 321,20M
 CIEL3 CIELO ON 37,38 -1,24 -10,30 59,63M
 PDGR3 PDG REALT ON 0,82 -1,20 -4,65 3,79M
 CESP6 CESP PNB 25,58 -1,04 -4,59 9,04M
* - Lote de mil ações
1 - Em reais (K - Mil | M - Milhão | B - Bilhão)

 

Contato