Em mercados / acoes-e-indices

Oi e Telecom Italia devem se reunir em janeiro; Petrobras e mais 5 notícias no radar

A Petrobras disse que não aprovou implementar a refinaria de Abreu e Lima com prejuízo

SÃO PAULO - Com apenas mais dois pregões antes do feriado de Natal, o noticiário corporativo aparece movimentado nesta segunda-feira (22). A Petrobras (PETR3; PETR4) disse que não aprovou implementar a refinaria de Abreu e Lima com prejuízo, em esclarecimento à matéria do Valor que apontava que a estatal ignorou as perdas nas obras.

Segundo o jornal, a diretoria da Petrobras, inclusive a presidente da empresa, Maria das Graças Foster, teria dado aval a diversos projetos mesmo diante de iminente prejuízo. De acordo com a publicação, documentos comprovam que a diretoria da estatal teria aprovado obras em Abreu e Lima que levaram a perdas de até US$ 10 bilhões.

Ainda sobre a empresa, uma delegação da chinesa da Sinopec chegou ao Brasil na quinta-feira para tentar negociar com a Petrobras uma reversão da decisão da estatal de rescindir contrato de R$ 3,1 bilhões para a construção de unidade de fertilizantes nitrogenados, em Mato Grosso do Sul, em obra desenvolvida pelo consórcio formado pela companhia asiática e a brasileira Galvão Engenharia. A informação é de uma fonte que acompanha de perto as negociações entre a Petrobras e o consórcio, que preferiu não ser identificada, já que não tem autorização para falar sobre o assunto com a imprensa, segundo a Reuters.

Oi e TIM
Segundo o jornal italiano Il Sole 24, a diretoria da Telecom Italia, dona da TIM (TIMP3), se reunirá com a Oi (OIBR4) após 12 de janeiro.

BR Properties
A BR Properties (BRPR3) teve sua recomendação elevada pelo Goldman Sachs. O banco de investimentos revisou para neutra a classificação das ações da companhia.

Sabesp
A Sabesp (SBSP3) manterá medidas de controle de custos em 2015, com orçamento previsto menor que em 2014, enquanto enfrenta crise hídrica no Estado de São Paulo que pressiona negativamente seus resultados financeiros. 

O diretor-financeiro da empresa de saneamento de São Paulo, Rui Affonso, disse na sexta-feira que as obras que a empresa está conduzindo para segurança hídrica não representam elevação no investimento previsto para o período de 2014 a 2018, de R$ 12,8 bilhões, e que o nível de alavancagem total dos projetos conduzidos pela empresa se mantém em 50%.

Telefônica Brasil
A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) deve iniciar no ano que vem uma pendência importante resolvida envolvendo o grupo Telefônica. Segundo o Valor, o conselho do órgão pretende aprovar hoje, sem maiores restrições, a operação de compra da GVT pelo grupo espanhol. O negócio foi anunciado ao mercado em setembro com valor total da transação fechado em R$ 22 bilhões.  

AES Tietê
A AES Tietê (GETI4) informou que a Black Rock vendeu ações da empresa, passando a deter 9.108.768 ações preferenciais, correspondentes à aproximadamente 4,96% das ações PNs emitidas pela empresa. 

OSX
A Justiça do Rio de Janeiro homologou planos de três empresas do grupo OSX (OSXB3), informou o Valor. A juíza Romanzza Roberta Neme, da 3ª Vara Empresarial do Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ), onde tramita o processo da OSX, decidiu sobre a homologação na sexta-feira, dois dias depois de os planos de recuperação judicial da OSX Brasil, da OSX Construção Naval e da OSX Serviços terem sido aprovados por larga maioria em assembleia geral de credores. 

M. Dias Branco
A M. Dias Branco (MDIA3) arrematou imóvel no município de Rolândia, estado do Paraná, pelo valor de R$ 72,5 milhões, com entrada de R$ 3,6 milhões e o restante a ser quitado no prazo de até 120 dias. Segundo a empresa, a aquisição do imóvel se insere em sua estratégia de acelerar o processo de verticalização de suas plantas nas regiões Sul e Sudeste do Brasil, ampliando a eficiência de sua estrutura de produção de derivados do trigo. 

(Com Reuters)

 

Contato