Em mercados / acoes-e-indices

Petrobras cai, Anima sobe 8% e mais 6 ações reagem aos resultados

Mercado opera em queda enquanto questões políticas trazem onda de incerteza sobre quem será o novo ministro da Fazenda

ações
(Bloomberg)

SÃO PAULO - O Ibovespa operava em queda nesta quinta-feira (13) enquanto questões políticas trazem uma onda de incertezas ao mercado sobre quem será o novo ministro da Fazenda no segundo mandato do governo Dilma. Nesta tarde, o Valor Econômico divulgou que o favorito do PT para o cargo é Nelson Barbosa, que negou a notícia logo depois. Ontem, no entanto, circulavam especulações sobre Henrique Meirelles, o que puxou o mercado a uma forte arrancada, mas com as expectativas minguando a Bolsa passou a operar em leve alta o que se segue até hoje. Outra alternativa cotada pelo mercado agora é Alexandre Tombini, que foi convocado às pressas por Dilma para encontro do G-20, do qual participam apenas chefes de Estado e ministros das Finanças.

Diante desse cenário incerto, a Petrobras (PETR3; PETR4), opera com queda nesta tarde, assim como os bancos Itaú Unibanco (ITUB4) e Bradesco (BBDC3; BBDC4), conforme cotação das 15h02 (horário de Brasília).

Já na ponta positiva do Ibovespa, apareciam as ações da Lojas Americanas (LAME4), que reagem otimistas ao resultado do terceiro trimestre. A companhia, junto com seu balanço, informou plano de abrir 800 lojas em cinco anos. Por outro lado, perderam força as ações da JBS (JBSS3), que depois de subirem no início da sessão passaram para o campo negativo nesta tarde. O frigorífico também divulgou seu resultado do terceiro trimestre. Da mesma forma, caem as ações da Marfrig (MRFG3) após balanço. Fora do Ibovespa, destaque para a alta da Vanguarda Agro (VAGR3), que dispara 35,51%. 

Confira os principais destaques da Bovespa nesta sessão:

Petrobras (PETR3, R$ 13,45, -0,66%; PETR4, R$ 13,92, -1,35%)
As ações da Petrobras operam em queda nesta tarde. Ontem, rumores apontavam que Henrique Meirelles seria o nome mais cotado para assumir o Ministério da Fazenda no segundo mandato de Dilma Rousseff. A notícia, no entanto, foi negada ontem à noite pelo site Investidor Institucional. De acordo com a publicação, em reunião com a diretoria do Banco Original na terça-feira, o ex-presidente do BC disse que deve recusar o convite para ser o próximo ministro, informação que foi confirmada pela diretora executiva de mercado do Banco Original, Kátia Moroni. 

Entretanto, o Valor afirmou hoje que Meirelles negou as informações sobre recusa do convite. Nomes como o do atual presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, ou até mesmo o do presidente do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), Luciano Coutinho, também parecer estar no páreo, disse a Guide Investimentos. O Valor ainda divulgou que o favorito do PT para o cargo, no entanto, é Nelson Barbosa, que negou a notícia logo depois.

Lojas Americanas (LAME4, R$ 15,74, +2,67%)
Já na ponta positiva do Ibovespa, destaque para as ações da Lojas Americanas, que figuraram como a maior alta do índice após resultado do terceiro trimestre. A varejista atingiu R$ 1,948 bilhão em receita líquida, crescimento de 13,2% na comparação anual, em linha com as expectativas do mercado. A companhia segue entregando um crescimento real elevado, com o segmento "mesmas lojas" mantendo-se em dois dígitos, comentaram os analistas da XP Investimentos. Aliado a isso, a companhia anunciou um programa de expansão. Hoje, a companhia possui 893 pontos de venda. A ideia é quase que duplicar em 5 anos com abertura de 800 lojas.

JBS (JBSS3, R$ 11,14, -3,55%)
Por outro lado, após abrir em forte alta, as ações da JBS perderam força nesta manhã e operam em queda. Na máxima do dia, os papéis da companhia renovaram sua máxima histórica ao alcançar valorização de 5,19%, a R$ 12,15.

A maior produtora global de carnes teve lucro líquido de R$ 1,1 bilhão no terceiro trimestre, valor cinco vezes maior que o registrado no terceiro trimestre de 2013, impulsionado pelo resultado operacional, informou a empresa na noite de quarta-feira. 

Marfrig (MRFG3, R$ 5,82, -3,96%)
As ações da Marfrig caem depois do resultado. A companhia reportou um prejuízo líquido de R$ 303 milhões no terceiro trimestre, acima do prejuízo de R$ 194 milhões em igual período do ano anterior. Segundo a Planner Corretora, o resultado foi fortemente impactado pela variação cambial e o reflexo sobre seu endividamento, impactado também seu indicador de alavancagem financeiro.  

Helbor (HBOR3, R$ 5,32, -3,27%)
A Helbor divulgou seu resultado do terceiro trimestre, mostrando queda no lucro líquido para R$ 52,2 milhões no período, contra R$ 76,4 milhões no mesmo período do ano passado. Os lançamentos da companhia somaram R$ 325,1 milhões no terceiro trimestre, aumento de 75,2% sobre os R$ 185,5 milhões lançados no mesmo período do ano passado. No trimestre, a receita líquida foi de R$ 473 milhões, praticamente estável em relação a 2013. 

CSN (CSNA3, R$ 7,35, -0,68%)
As ações da CSN caem em meio ao corte de recomendação do Credit Suisse. O banco revisou a recomendação dos papéis da siderúrgica de neutra para underperform (desempenho abaixo da média). O preço-alvo é de R$ 6,40 por ação.  

B2W (BTOW3, R$ 30,30, -6,77%)
Fora do Ibovespa, as ações da B2W, maior empresa de comércio eletrônico do País, dona das marcas Americanas.com, Submarino, Shoptime e Ingresso.com, desabam após a empresa mostrar crescimento de 60,8% prejuízo, atingindo R$ 62,1 milhões no terceiro trimestre. A receita líquida subiu 22,6% de julho a setembro, quando a soma atingiu R$ 1,84 bilhão. 

Anima (ANIM3, R$ 32,30, +7,92%)
As ações da Anima sobem forte hoje após divulgação de resultado, atingindo no maior patamar do dia valorização de 8,42%, a R$ 32,45 - renovando sua máxima histórica. A empresa reportou receita líquida de R$ 203,1 milhões no terceiro trimestre, crescimento de 5,1% na comparação com o mesmo período do ano passado, enquanto o lucro líquido ficou em R$ 49,9 milhões, expansão de 38,9% na mesma base de comparação. Segundo a XP, o resultado da companhia foi forte por conta da incorporação dos números da São Judas. Desconsiderando esse efeito, a Anima manteve o bom ritmo de crescimento que foi observado no primeiro semestre deste ano, com a base de alunos crescendo cerca de 13% na comparação anual, comentaram os analistas. Na mesma toada, o Bradesco BBI comentou: "os resultados foram fortes, tanto organicamente quanto incluindo a São Judas".  

Vanguarda Agro (VAGR3, R$ 1,45, +35,51%)
Depois de cair por cinco pregões consecutivos, as ações da Vanguarda Agro dão continuidade a forte alta registrada ontem. Nesses últimos dois dias, os papéis já registram valorização de 60%. Vale mencionar que na última terça-feira, no entanto, as ações da companhia renovaram sua menor cotação histórica, ao fechar a R$ 0,98. Neste pregão, chama atenção ainda o forte volume financeiro registrado pelos papéis, que atingia R$ 2,18 milhões, contra média diária de R$ 1,4 milhões dos últimos 21 pregões.

Nesta manhã, a companhia convocou uma reunião com seu conselho de administração para o dia 28 de novembro para aprovar um aumento de capital no montante de R$ 150 milhões, com a subscrição privada e emissão de 150 milhões de novas ações ordinárias, pelo preço de R$ 1,00 por ação. 

 

Contato