Em mercados / acoes-e-indices

Turbulências entre Oi e PT, queda no lucro da Hering e mais 5 notícias no radar

Além do resultado, Hering anunciou programa de recompra de 5 milhões de ações; Grendene tem lucro líquido de R$ 72,4 milhões no 2° trimestre, crescimento de 9,4% ante o mesmo período de 2013

Oi - Bloomberg
(Bloomberg)

SÃO PAULO - A sexta-feira (25) inicia agitada no mercado brasileiro em meio à temporada de balanços, com destaque para os números da Cia Hering (HGTX3), e uma série de notícias corporativas. 

A Cia Hering teve um recuo anual de 16,5% no lucro líquido no segundo trimestre, diante de um ambiente macroeconômico incerto e um calendário prejudicado pela Copa e afirmou que ainda espera desafios no restante do ano. O lucro líquido da companhia entre abril e junho caiu para R$ 74,2 milhões ante R$ 88,8 milhões no mesmo período de 2013. Em média, analistas consultados pela Reuters previam lucro líquido de R$ 78 milhões. 

Segundo o Itaú BBA, o resultado da varejista foi fraco em função das vendas e margens. Para os analistas, o foco agora será na capacidade de reativar o crescimento. 

No período, as vendas líquidas caíram 3,7% ano a ano e encerraram junho em R$ 419,7 milhões. A marca Hering, que representa a maior parte das vendas, teve receita bruta no Brasil 6,2% menor no segundo trimestre, afetada por reduções temporárias de preços na linha de básicos, além de promoções pontuais em artigos das coleções outono e inverno.

Recompra de ações
A Hering divulgou ainda que o Conselho de Administração da companhia aprovou um novo programa de recompra de 5 milhões de ações da empresa. O valor corresponde a 3,88% do total das ações da companhia em free float (em circulação). Em fato relevante, a companhia ainda acrescenta que as ações serão recompradas a preço de mercado e serão destinadas a permanência em tesouraria e posterior alienação, cancelamento, ou para fazer frente ao "Plano de Opções de Compra de Ações da Companhia", aprovado em 2008.

Ficarão responsáveis pelas operações, com prazo máximo para a aquisição das ações da Companhia de 365 dias, a Itaú Corretora, a Morgan Stanley, BTG Pactual,  Credit Suisse e UBS Brasil. O prazo expira em 25 de julho do ano que vem.

Oi
Acionistas minoritários da Portugal Telecom querem esclarecer se a equipe de gestão da companhia receberá um prêmio de performance no valor de 30 milhões de euros, caso a fusão com a Oi (OIBR4) se confirme. Procurado pelo Broadcast, serviço em tempo real da Agência Estado, Octávio Viana, presidente da associação, confirmou que foi enviada à CMVM (Comissão do Mercado de Valores Mobiliários) uma carta, solicitando que o órgão regulador do mercado de capitais português esclareça a questão com a PT. Caso o prêmio seja confirmado, Viana comentou que é preciso fazer uma comunicação ao mercado, por meio de fato relevante. A preocupação é que, por ser um prêmio significativo, possa influenciar a gestão, fazendo com que tome decisões que não sejam do interesse da tele portuguesa. 

Fleury
Os rumores de que a Gávea Investimentos estaria interessada em comprar o Fleury (FLRY3) aumentaram nos últimos meses e mexeram fortemente com os papéis da companhia. A gestora do ex-presidente do Banco Central, Armínio Fraga, está prestes a anunciar que ganhou uma parceira de peso para arrematar a transação. De acordo com fontes com conhecimento no assunto, a empresa se juntaria ao Goldman Sachs para fazer a aquisição.

Além do Goldman Sachs, o Abu Dhabi Investment Authority também estaria considerando se unir à Gávea para realizar a compra do Fleury. Caso a integração se consolide, os dois investidores passariam a fazer parte de uma negociação que mexeu com o mercados nos últimos seis meses. O Fleury, que tem valor de mercado de cerca de R$ 2,6 bilhões (US$ 1,2 bilhão), comunicou em março que estava negociando com a gestora de investimentos.

Grendene
A Grendene (GRND3) registrou lucro líquido de R$ 72,4 milhões no segundo trimestre de 2014, um crescimento de 9,4% ante o mesmo período de 2013. Nos primeiros seis meses do ano, o lucro somou R$ 168,9 milhões, estável na comparação anual.

O Ebitda recuou 21,4% de abril a junho, para R$ 50,6 milhões, com margem Ebitda de 12,7%, 3,4 pontos porcentuais abaixo de igual intervalo de 2013. No primeiro semestre, o Ebitda somou R$ 133,6 milhões, queda de 17,7%, com margem de 15,0% ante 18,3% de janeiro a junho do ano passado.

Enquanto isso, a receita líquida da companhia foi de R$ 397,0 milhões no segundo trimestre deste ano, com pequena queda de 1,0% ante o mesmo intervalo do ano passado, e no semestre atingiu R$ 890,8 milhões, ligeira alta de 0,4%.

Light
A companhia de energia Light (LIGT3) informou ao mercado nesta quinta-feira (24) que a vendeu o resultado de sua alienação na participação do capital da CR Zongshen E-Power Fabricadora de Veículos S.A, empresa que representa 20% do total de capital da E-Power, para a CR Zongshen Fabricadora de Veículos S.A. pelo valor de R$ 1,09 milhão. De acordo com o comunicado, a quantia deverá ser atualizada pelo IGP-M, acrescido de juros de 8% no ano até a data do efetivo pagamento, e a companhia ainda ressalta que foi extinto o Acordo de Acionistas da E-Power, acordado entra a companhia e a CR Zongshen.

Eztec
A Eztec (EZTC3) anunciou o lançamento do empreendimento Le Premier Flat Campos do Jordão. O projeto contará com 9 torres residenciais, totalizando 108 unidades, para um VGV (Valor Geral de Vendas) total de R$ 119,4 milhões. 

Celesc
A Celesc (CLSC4) aprovou plano de demissão voluntária para 228 empregados, com livre para adesão no mês de agosto e desligamento até novembro deste ano. O desembolso será da ordem de R$ 36,2 milhões. 

(Com Bloomberg)

 

Contato