Em mercados / acoes-e-indices

Bomba relógio explodiu: Biosev lidera exercício de opções e movimenta R$ 619 mi

Entre as cinco opções mais movimentadas, a Petrobras ficou com a segunda, quarta e quinta colocações, enquanto a Vale ficou no terceiro lugar

usina da Biosev
(Divulgação)

SÃO PAULO - A bomba relógio explodiu nas mãos do controlador da Biosev (BSEV3) nesta segunda-feira, assim como já era esperado pelo mercado. Isto porque, pelo resultado do exercício de opções da Bovespa desta segunda-feira, todos os acionistas que possuíam opção da Biosev em mãos exerceram.

Isto porque quando a empresa entrou na Bolsa, em fevereiro de 2013, a controladora da empresa, a francesa Louis Dreyfus, ofereceu uma opção de venda aos acionistas que entraram na oferta, dando o direito destes investidores receberem o dinheiro investido após 15 meses, caso os papéis não estivessem cotadas a pelo menos R$ 16,57.

Hoje, no entanto, as ações são cotadas 52,02% abaixo desse valor, tendo fechado o pregão da última sexta-feira a R$ 7,95. E o prazo para os investidores exercerem estas opções terminou hoje. Conclusão, todos exerceram as opções.

Exercício de opções da Bovespa
No total, o exercício de opções movimentou R$ 4,3 bilhões em julho, segundo informações divulgadas nesta segunda-feira (21) pela BM&FBovespa. As opções de compra movimentaram mais do que as de venda, com volume de R$ 3,3 bilhões contra R$ 1 bilhão.

As opções de compra sobre os papéis preferenciais da Petrobras (PETR4) a R$ 20,16 movimentaram R$ 288,76 milhões e ficaram no segundo lugar. A companhia ainda viu as opções de compra a R$ 19,16 e R$ 18,16 ficarem na quarta e quinta colocação, movimentando R$ 179,55 milhões e R$ 153,56 milhões, respectivamente. Já no terceiro lugar ficaram as opções de compra a R$ 27,24 da Vale (VALE5), movimentando R$ 201,84 milhões.

Dados históricos dos vencimentos de opções:

Vencimento Opções de compra
(R$ milhões)
Opções de venda
(R$ milhões)
Total
(R$ milhões)
21/07/2014 3.300 1.000 4.300
16/06/2014 2.300 821 3.100
19/05/2014 2.377 708 3.080
22/04/2014 3.020 845 3.800
17/03/2014 467 2.200 2.670
17/02/2014 735 1.020 1.700
20/01/2014 1.950 622 2.570
16/12/2013 1.800 2.100 3.900
18/11/2013 3.000 600 3.600
21/10/2013 2.100 500 2.600
16/09/2013 2.950 600 3.550
19/08/2013 3.290 730,42 4.020
15/07/2013 850 1.320 2.180

Fonte: BM&F Bovespa

Vencimento eleva volatilidade
A forte oscilação verificada em dias de vencimento de derivativos reflete a disputa entre "comprados" e "vendidos". De modo geral, os "comprados" apostam na alta das ações, enquanto os "vendidos" visam o fraco desempenho dos papéis.

Neste cenário, os "comprados" tendem a adquirir grandes quantidades de ações, na tentativa de elevar seu preço, enquanto os "vendidos" promovem a venda dos papéis, com o intuito de derrubar as cotações.

Vale lembrar que esse movimento ganha força na medida em que as ações mais negociadas nos contratos de opções costumam carregar participação significativa no Ibovespa.

 

Contato