Em mercados / acoes-e-indices

Nova pesquisa não anima Ibovespa, que cai com Iraque e corte do FMI

Pesquisa Sensus mostrou nova queda na intenção de votos para a presidente Dilma, mas aumento nas tensões do Iraque seguem gerando cautela

SÃO PAULO - O Ibovespa registra queda na sessão desta segunda-feira (16), entre a divulgação da pesquisa eleitoral Sensus e as tensões no Iraque, além do relatório Focus com redução nas perspectivas para a economia brasileira. Além disso, o FMI (Fundo Monetário Internacional) cortou as projeções para a economia dos EUA. Às 11h14 (horário de Brasília), o índice registrava perdas de 0,35%, a 54.616 pontos. 

No último sábado, a pesquisa Sensus, que contou com 5 mil entrevistados, mostrou que a presidente Dilma Rousseff (PT) sofreu uma nova queda nas intenções de voto, de 34% para 32,2%. Na direção contrária de Dilma, o candidato do PSDB, senador Aécio Neves, subiu de 19,9% para 21,5% das intenções. Já Eduardo Campos, do PSB, oscilou negativamente de 8,3% para 7,5%, variação dentro da margem de erro de 1,4 ponto porcentual.

Chama a atenção ainda o Focus, com a diminuição das projeções para o PIB (Produto Interno Bruto) e para o Selic.  A expansão da economia em 2014 diminuiu para 1,24%, ante 1,44% da semana anterior. Já para 2015, a projeção do PIB foi para 1,73%, ante expectativa de expansão de 1,80% na semana anterior. 

A China segue no radar dos mercados, após o Banco Central do país dizer que o corte em 0,5 ponto percentual do compulsório pode se aplicar a grandes bancos estatais. Além disso, o primeiro-ministro do país, Li Keqiang, afirma que está confiante de queatingirá sua meta de crescimento de 7,5% este anoPor outro lado, destaque para a queda da cotação dos preços de minério de ferro a US$ 89 a tonelada, no menor nível desde setembro de 2012. As ações da Vale (VALE3;VALE5) e siderúrgicas registram quedas mais acentuadas. 

Ainda no noticiário corporativo, as units do Santander (SANB11), que registravam baixa de mais de 1% no início da sessão, - após o laudo de avaliação dos ativos ter saído abaixo da oferta com um valor econômico entre R$ 10,63 e R$ 11,69 por unit - diminuíram as perdas e operam com queda de cerca de 0,5%. 

Mantega na Bolsa
O mercado se volta ainda para a ida do ministro Guido Mantega à BM&FBovespa, que deve anunciar medidas de apoio ao mercado de capitais. "Esperamos boas notícias para o mercado de capitais da Fazenda na segunda-feira. Será uma surpresa para nós", disse o presidente da Bolsa, Edemir Pinto, após participar de evento na bolsa paulista na última sexta-feira. Confira os destaques do noticiário. 

Contudo, o mercado segue de olho nas tensões do Iraque, o que afetam as bolsas internacionais, com destaque para os EUA, que registram baixa dos seus índices futuros. No domingo, insurgentes sunitas tomaram uma cidade de etnia turca, no Iraque, enquanto os Estados Unidos aumentaram a segurança para sua equipe diplomática em Bagdá e afirmaram que alguns funcionários foram retirados da embaixada. Com os conflitos afetando as exportações, o petróleo atingiu seu maior patamar em 9 meses. 

Na Europa, após o BCE (Banco Central Europeu) anunciar novas medidas políticas para combater o risco de deflação na região, dados mostraram que a leitura final da inflação na Zona do Euro atingiu 0,5%, na comparação anual.

Confira as maiores oscilações dentro do Ibovespa

As maiores baixas, dentre as ações que compõem o Índice Bovespa, são:

 Cód. Ativo Cot R$ % Dia
 GOLL4 GOL PN N2 12,26 -2,47
 DTEX3 DURATEX ON 9,03 -1,95
 CPFE3 CPFL ENERGIA ON 20,00 -1,67
 HGTX3 CIA HERING ON 22,98 -1,58
 BRPR3 BR PROPERT ON ED 13,16 -1,50


As maiores altas, dentre os papéis que compõem o Índice Bovespa, foram:

 Cód. Ativo Cot R$ % Dia
 QUAL3 QUALICORP ON 24,61 +1,69
 CTIP3 CETIP ON 31,54 +1,03
 OIBR4 OI PN 2,14 +0,94
 LIGT3 LIGHT S/A ON 22,56 +0,94
 FIBR3 FIBRIA ON 22,02 +0,78

 

Contato