Em mercados / acoes-e-indices

CSN anuncia 2ª recompra de ações em 1 mês; Senado adia CPI da Petrobras

Ainda entre os destaques, Localiza tem lucro de R$ 105,8 mi no 1° tri; conselho da ALL aprova fusão com a Rumo, da Cosan

fundição 1
(Peter Andrews/Reuters)

SÃO PAULO - A quarta-feira (16) inicia agitada no mercado brasileiro, em meio a uma série notícias corporativas. O Senado vai deixar a votação do relatório da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Petrobras (PETR3; PETR4) para depois da Páscoa. O adiamento conta com o apoio da oposição, que prefere aguardar a decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) sobre a questão. O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), também concordou que o melhor a fazer no momento é deixar a decisão a cargo do Supremo.

A apreciação do relatório do senador Romero Jucá (PMDB-RR), que defende a CPI "combo" da Petrobras deveria ser votada na última terça-feira no plenário do Senado. Em seguida, os senadores iriam para a Câmara, para a sessão do Congresso Nacional onde devem ser lidos dois requerimentos de criação de CPIs mistas - um da oposição, com exclusividade da estatal, outro dos governistas, com assuntos que vão contra ao PSDB e PSB.

Conselho da ALL aprova fusão com Rumo
O Conselho de Administração da operadora logística ALL (ALLL3) aprovou na terça-feira proposta para incorporação da empresa pela Rumo, do grupo de energia e infraestrutura Cosan. A proposta envolve a formação de uma gigante do setor de logística no Brasil avaliada em cerca de R$ 11 bilhões e prevê o encerramento de disputas judiciais entre ambas as companhias em torno de contratos de transporte de commodities. 

Pelos termos da proposta, anunciada no final de fevereiro, a Rumo deve incorporar a totalidade das ações de emissão da ALL, ficando com 36,5% da companhia resultante da união, enquanto os demais 63,5% do capital caberiam aos sócios da ALL.

CSN aprova segundo programa de recompra em 1 mês
Após encerrar um programa de recompra de 70,2 milhões de ações na última segunda-feira, que teve duração de 14 de março a 14 de abril, a CSN (CSNA3) anunciou na véspera um novo programa que prevê a recompra de até 67,8 milhões de ações também no prazo de um mês. As operações poderão ser realizadas entre 16 de abril e 23 de maio.

O objetivo da operação é "maximizar a geração de valor para o acionista, por meio de uma administração eficiente da estrutura de capital e do acompanhamento das oscilações de mercado", disse a empresa.

Localiza tem lucro de R$ 105,8 mi no 1° tri
Abrindo a temporada de resultados do primeiro trimestre, a empresa de aluguel de veículos e gestão de frotas Localiza (RENT3) divulgou nesta quarta-feira um avanço de 19,1% no lucro líquido do primeiro trimestre ante igual etapa do ano passado, a R$ 105,8 milhões.

Já a geração de caixa medida pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) subiu 14,7% na mesma base de comparação, a R$ 249,1 milhões.

QGEP comunica indicação de membros ao conselho fiscal
A Queiroz Galvão (QGEP3) comunicou que recebeu na véspera dos acionistas controladores as indicações de José Ribamar Lemos de Souza e Sérgio Tuffy Sayeg como candidatos a membros efetivos do conselho fiscal da companhia e Gil Marques Mendes e Nelson Jinzenji como seus respectivos suplentes. 

A eleição dos membros do conselho fiscal da companhia será realizada em assembleia geral ordinária, prevista para hoje às 10h (horário de Brasília), em sua sede social.  

Santander perde ação em conselho tributário
O Santander (SANB11) perdeu no Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais) um processo contra a União sobre o uso de ágio de R$ 1,15 bilhão no cálculo do Imposto de Renda e da CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro), artifício que torna os valores a serem recolhidos menores. O que chama atenção é que em um processo semelhante, julgado em 2001, envolvendo R$ 3,95 bilhões, o banco foi vitorioso. 

Presidentes do conselho da Cemig e Cesp renunciam
Os presidentes do conselho de administração das companhias de energia elétrica Cemig (CMIG4) e Cesp (CESP6) renunciaram na terça-feira, informaram as empresas em comunicados separados ao mercado. 

No caso da companhia mineira, a presidente do Conselho da Cemig, Dorothea Werneck, renunciou por motivos pessoais, informou a assessoria de imprensa. Dorothea ocupava o cargo desde 20 de janeiro de 2011. Já com relação à Cesp, José Aníbal também renunciou ao posto de presidente do Conselho da companhia, mas representantes do deputado federal do PSDB não puderam ser contatados de imediato.

Baumer aprova desdobramento de ações
O conselho de administração da Baumer (BALM4) aprovou na véspera o envio de proposta de desdobramento de ações para AGE (Assembleia Geral Extraordinária) dos acionistas a ser realizada no dia 30 de abril. Se aprovada, cada ação ordinária da empresa passará a ser representada por 10 ações pós-desdobramento. Consequentemente, o capital social da companhia será composto por 9.800.000 ações, sendo 4.900.000 ordinárias e 4.900.000 preferenciais. A empresa informou que com o desdobramento de ações não está sendo proposta nenhuma alteração no valor do capital social da companhia.

(Com Reuters)

 

Contato