Em mercados / acoes-e-indices

Dividendos da Vale, adiamento do resultado da OGX e mais 9 empresas agitam a noite

OSX estende novamente período de testes em Tubarão Azul e BB Seguridade tem aprovação para começar a negociar ADRs nos EUA

Vale_valemax_navio
(Agência Vale)

SÃO PAULO - Encerrando a semana de forma bastante agitada, diversas empresas divulgaram comunicado ao mercado na noite desta sexta-feira (28), a começar pela Vale (VALE3VALE5), que propôs o pagamento da primeira parcela de dividendos, no valor de US$ 2,1 bilhões, como já tinha sido anunciado em 30 de janeiro.

Segundo comunicado, a companhia deve pagar US$ 0,407499945 por ação ordinária ou preferencial, valor que corresponde a R$ 0,9210721256835 por papel, corrigido pelo dólar PTAX desta sexta-feira. O conselho de administração ainda deve aprovar a proposta em reunião marcada para o dia 14 de abril, e caso seja aprovada, o pagamento será feito em 30 de abril. O valor em real do pagamento ainda será corrigido de acordo com o dólar PTAX do dia 11 de abril.

O pagamento dos dividendos será feito de acordo com a base acionária da companhia em 14 de abril para as ações negociadas na BM&FBovespa e em 17 de abril para os ADRs negociados na NYSE e na Euronext Paris, mesma data para os HDRs da Hong Kong Stock Exchange.

OGX e OSX
Previsto para ser divulgado nesta noite, a OGPar, antiga OGX Petróleo (OGXP3) acaba de informar o adiamento da publicação de seu resultado referente ao quarto trimestre de 2013. Segundo comunicado, a alteração ocorreu por causa do "não recebimento, até o presente momento, do parecer dos auditores independentes acerca das demonstrações financeiras do exercício de 2013, impactando a disponibilização".

A companhia afirmou ainda que "estima receber o parecer dos auditores até o dia 2 de abril, quando será submetido à apreciação do conselho de administração, aguardando a deliberação para que sejam tomadas as providências necessárias para convocação da assembleia geral ordinária". Ou seja, ainda não há uma nova data para a divulgação do balanço.

Enquanto isso, a OSX Brasil (OSXB3) informou que o período de testes com uso da plataforma FPSO OSX-1 no Campo de Tubarão Azul foi estendido novamente e continuará até 04 de abril. Segundo a empresa, a retomada de produção no Campo de Tubarão Azul está, ainda, "sujeita a determinadas condições precedentes, dentre as quais o estabelecimento de condições operacionais e financeiros entre todas as partes envolvidas".

BB Seguridade
O BB Seguridade (BBSE3) informou que a SEC (Securities and Exchange Commission), órgão regulador do mercado de capitais americano, concedeu registro de programa de ADRs (American Depositary Receipt) nível 1 para a companhia, o que na prática permitirá que o braço de seguros do Banco do Brasil (BBAS3) tenha suas ações listadas em Wall Street.

Novato na bolsa, o BB Seguridade viu sua ação subir quase 50% desde a realização do IPO (Oferta Pública Inicial), em 26 de abril do ano passado. Tal desempenho chamou a atenção do mercado e começou a dar espaço para o papel ganhar cada vez mais visibilidade, movimento que foi coroado com seu ingresso no Ibovespa na carteira do 1º quadrimestre deste ano.

Nesta sexta-feira, os papéis do BB Seguridade fecharam estáveis, precificados em R$ 24,15, enquanto na semana o desempenho foi positivo em 3,83%.

CSN
A CSN (CSNA3) aprovou a realização da sétima emissão pública de debêntures simples, não conversíveis em ações. A emissão, que foi totalmente subscrita e integralizada hoje, compreendeu a emissão de 40 mil debêntures, com valor nominal unitário de R$ 10 mil, perfazendo o total de R$ 400 milhões, com vencimento da última parcela em 28 de março de 2021.

Porto Seguro
O conselho da Porto Seguro (PSSA3) aprovou o pagamento de dividendos complementares ao mínimo obrigatório no valor de R$ 129.199.760,45, que corresponde a R$ 0,39963670 para cada uma das 323.293.030 ações da companhia. Além disso, a companhia irá pagar dividendos adicionais ao mínimo obrigatório no valor de R$ 508.855.090,03, correspondendo a R$ 1,57397482 para cada ação.

Suzano
O conselho de administração da Suzano (SUZB5) propôs distribuição de dividendos de R$ 122 milhões, o que equivale a R$ 0,10545 por ação ordinária; R$ 0,11600 por ação preferencial classe A; e R$ 0,34523 por ação preferencial classe B. Segundo a proposta da administração, as ações serão negociadas 'ex' dividendos a partir de 02 de maio.

Ecorodovias
O conselho de administração da Ecorodovias (ECOR3) propôs investimentos de R$ 1,049 bilhão em 2014 em "projetos atualmente detidos pela companhia e em fase de homologação". O conselho ainda propôs duas opções de distribuição de dividendos: uma que contempla dividendos totais de R$ 1,0102 por ação, e outra que prevê dividendos de R$ 1,1961 por ação.

Dasa
Mais uma companhia que propôs dividendos, a Dasa (DASA3) pretende pagar R$ 0,101 por ação, com base na posição acionária de 28 de abril. O provento deverá ser pago até 16 de junho. A empresa diz que não houve antecipação de dividendos ou pagamento de juros sobre capital próprio no exercício de 2013.

Itaúsa
O conselho de administração da Itaúsa (ITSA4) quer propor em assembleia geral dos acionistas, que será realizada em 28 de abril, aumento do capital social mediante capitalização de reservas de lucros com bonificação de 10% em ações, que serão atribuídas aos acionistas na proporção de 1 ação nova para cada 10 ações da mesma espécie que possuírem no final do dia 2 de maio.

Forjas Taurus
Entre os resultados, destaque para a Forjas Taurus (FJTA3), que registrou prejuízo de R$ 70,2 milhões no quarto trimestre de 2013, uma alta de 205,2% na comparação com o prejuízo de R$ 23 milhões do mesmo período do ano anterior. No acumulado anual, o prejuízo foi de R$ 80,3 milhões.

Entre outubro a dezembro, o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado foi negativo em R$ 12,6 milhões, ante um Ebitda positivo de R$ 11,6 milhões no quarto trimestre de 2012. Já a receita líquida caiu 20,4%, para R$ 156,1 milhões.

 

Contato