Em mercados / acoes-e-indices

Perderam a viagem? 17 ações que não subiram na melhor semana da Bolsa em 6 meses

Apenas metade delas tiveram recuo de mais de 1% no período, com destaque para a Dasa, que atingiu perdas de 17% nos últimos seis pregões e 7,4% nesta semana

SÃO PAULO - O Ibovespa atingiu seu melhor desempenho desde setembro - registrando alta de 5,37% nesses cinco dias -, mas nem todo mundo tem o que comemorar. Dentro do índice foram apenas 6 das 72 ações acumulando perdas nesses dias, mesmo assim apenas três papéis caíram mais de 1%. Fora do Ibovespa, tivemos mais empresas fechando a semana no vermelho.

O pior desempenho ficou com a Dasa (DASA3), que na semana caiur 7,41%, atingindo os R$ 14,00 - se considerarmos o pregão da última sexta-feira (14), as perdas chegam a 17%. A companhia perdeu bastante sua liquidez após a OPA realizada em fevereiro e seguem agora no aguardo sobre uma possível nova oferta de aquisição que pode retirar os papéis restantes do mercado. No dia em que o rumor ganhou força os ativos da Dasa dispararam 12%, mas de lá para cá não registraram nenhuma alta.

Em seguida ficaram as ações da Sabesp (SBSP3), que se desvalorizaram 0,85% na semana e agora são cotadas a R$ 19,90. Além dos riscos de um racionamento, reforçado pelas sucessivas mínimas atingidas pelos reservatórios da companhia, principalmente o da Cantareira. Nos últimos dias o governador Geraldo Alckmin anunciou medidas de ajuda ao sistema de abastecimento de água de São Paulo, mas nem isso ajudou os papéis.

Alckmin anunciou um projeto para captar água da bacia do Rio Paraíba do Sul, na região do Vale do Paraíba, para abastecer o Sistema Cantareira, que atualmente está em seus menores níveis da história. O governador voltou a descartar o risco de racionamento de água no estado e explicou que a obra não tem relação com a atual crise da reserva do Cantareira.

Dando sequências às quedas da semana, as ações da Brookfield (BISA3) caíram 2,05%, para R$ 1,43, mas vale destacar que os ativos não têm muito futuro na Bolsa já que a empresa confirmou que está analisando a realização de uma OPA para retirar as ações da Bolsa. Ainda no setor imobiliário, a MRV Engenharia (MRVE3) recuou 1,36% na semana refletindo um fraco resultado trimestral apresentado no fim da última semana.

Veja as 6 ações que tiveram perdas na semana:

Ação Cotação Desempenho na Semana
Dasa ON R$ 14,00 -7,41%
Brookfield ON R$ 1,43 -2,05%
MRV Engenharia ON R$ 7,25 -1,36%
Sabesp ON R$ 19,90 -0,85%
Anhanguera ON R$ 12,43 -0,32%
Estácio ON R$ 21,43 -0,23%

Outras quedas:
Fora do Ibovespa diversas outras ações também caíram forte nesta semana, com destaque para a Saraiva (SLED4), que após a queda de 15,70% desta sexta-feira, fechou a semana com perdas de 11,79%, aos R$ 16,69 - menor patamar desde maio de 2009. O desempenho refletiu o balanço do 4º trimestre de 2013 divulgado na noite anterior pela rede de livrarias. Embora a receita líquida tenha crescido 20% em relação ao 4º trimestre do ano anterior, para R$ 736,2 milhões, o lucro líquido ficou em R$ 12,0 milhões, número 74% menor do que aquele visto nos 3 últimos meses de 2012.

Entre outras companhias que agitaram o noticiário, a Fleury (FLRY3) também recuou na semana, 1,91%. No início da semana, a companhia desmentiu os rumores de que a empresa poderia ser vendida para a Gávea por R$ 1,5 bilhão. O fato acabou trazendo uma pressão negativa para os ativos, já que o mercado começava a operar os papéis esperando uma confirmação da venda.

Veja outras quedas da semana fora do Ibovespa:

Ação Cotação Desempenho na semana
Saraiva PN R$ 16,69 -15,70%
São Carlos ON R$ 34,00 -4,01%
Arezzo ON R$ 24,65 -4,20%
Tempo ON R$ 3,60 -4,00%
LPS Brasil ON R$ 12,25 -3,69%
Marcopolo PN R$ 4,30 -3,59%
Fleury ON R$ 19,00 -1,91%
SLC Agrícola ON R$ 16,98 -1,28%
Multiplus ON R$ 23,94 -1,24%
Coelce PNA R$ 35,70 -0,83%
Guararapes ON R$ 90,50 -0,55%

 

Contato