Em mercados / acoes-e-indices

Entre Ibope e Fed, Ibovespa acumula alta de 3,6% em 3 dias; estatais disparam

Índice descola de Wall Street e sobe 0,9% nesta quarta-feira, com Petrobras, BB e Eletrobras subindo forte; dólar vira para alta após fim da reunião do Fed

SÃO PAULO - O Ibovespa conheceu nesta quarta-feira (19) sua terceira alta seguida, ao terminar o dia com variação positiva de 0,90%, a 46.567 pontos, acumulando ganhos de 3,56% da segunda-feira (17) para cá. O movimento do benchmark da bolsa brasileira destoou do visto na bolsa dos EUA, onde o resultado da reunião do Fomc trouxe cautela para os investidores de lá. Contribuindo para o dia positivo na bolsa brasileira, destaque para as ações das estatais, com o mercado especulando o resultado da pesquisa presidencial do Ibope. O volume financeiro na Bovespa foi de R$ 5,99 bilhões.

Depois de andar com alta moderada até o começo da tarde, o Ibovespa intensificou seus ganhos, puxado sobretudo pelas ações de Petrobras (PETR3, R$ 12,80, +3,48%PETR4, R$ 13,34, +2,85%), Banco do Brasil (BBAS3, R$ 19,82, +4,59%) e Eletrobras (ELET3, R$ 5,53, +6,14%ELET6, R$ 9,65, +2,66%), repercutindo as apostas do mercado de que a pesquisa do Ibope – que será divulgada na noite desta quarta-feira – mostre a perda das sobras da presidente Dilma Rousseff ante seus possíveis opositores na corrida eleitoral. Tendo em vista a forte aversão dos investidores a algumas medidas intervencionistas do governo, o naufrágio petista nas urnas neste ano poderia representar um maior otimismo do mercado na economia do País.

Do lado da petrolífera, o noticiário foi agitado. Em destaque, aparece a fala da Presidência da República, que informou que a aquisição pela Petrobras de 50% das ações da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, foi autorizada em 2006 pelo Conselho de Administração da companhia com base em um documento "técnica e juridicamente falho". Investigações do Tribunal de Contas da União apontaram que o ativo chegou a ter valor de mercado de cerca de 50 milhões de dólares em 2005, mas acabou sendo adquirido pela Petrobras com desembolsos que totalizaram 1,2 bilhão de dólares ao longo dos últimos anos.

Além disso, a Petrobras retomou o posto de segunda maior empresa da Bovespa - posição que na véspera havia perdido para o Itaú Unibanco (ITUB4, R$ 30,60, +0,46%) - ficando atrás apenas dos dois papéis PN da Vale (VALE3, R$ 29,61, -0,67%; VALE5, R$ 26,57, +0,08%).

Destaques do pregão
Além das ações das estatais, vale ressaltar o movimento dos papéis da Prumo - antiga LLX Logística (LLXL3, R$ 0,96, +15,66%) -, com a companhia registrando os maiores ganhos do dia, dando sequência ao movimento da véspera, quando a força compradora de bancos estrangeiros se destacou. No entanto, o fato de um grande investidor estar comprando mais ações do que vendendo não significa que ele está montando posição no papel; ele pode simplesmente estar zerando uma posição vendida - ou seja, ele alugou uma ação da LLX, vendeu-a no mercado e agora está comprando-a para entregar ao locatário.

Já na ponta de baixo, ganharam destaque as ações da Ecorodovias (ECOR3, R$ 12,71, -2,23%), após a companhia revelar os seus números do quarto trimestre, com um crescimento da receita líquida de 1,1%, para R$ 620,1 milhões no período, abaixo do esperado pelo mercado.

As maiores altas, dentre as ações que compõem o Índice Bovespa, foram:

 Cód. Ativo Cot R$ % Dia % Ano Vol1
 LLXL3 LLX LOG ON 0,96 +15,66 -11,11 7,04M
 ELET3 ELETROBRAS ON 5,53 +6,14 -5,79 13,51M
 BBAS3 BRASIL ON EJ 19,82 +4,59 -16,91 164,83M
 CESP6 CESP PNB 22,95 +4,37 +2,36 26,95M
 QUAL3 QUALICORP ON 21,20 +4,07 -5,78 65,54M

As maiores baixas, dentre os papéis que compõem o Índice Bovespa, foram:

 Cód. Ativo Cot R$ % Dia % Ano Vol1
 NATU3 NATURA ON 35,37 -4,17 -11,63 66,05M
 ECOR3 ECORODOVIAS ON 12,71 -2,23 -14,12 39,85M
 MRVE3 MRV ON 7,05 -2,08 -16,37 33,81M
 DASA3 DASA ON 13,98 -2,03 -3,98 1,67M
 BRML3 BR MALLS PAR ON 18,00 -1,64 +5,57 40,63M

As ações mais negociadas, dentre as que compõem o índice Bovespa, foram :

 Código Ativo Cot R$ Var % Vol1 Vol 30d1 Neg 
 PETR4 PETROBRAS PN 13,34 +2,85 685,73M 407,82M 56.700 
 VALE5 VALE PNA 26,57 +0,08 431,55M 417,64M 24.983 
 ITUB4 ITAUUNIBANCO PN 30,60 +0,46 240,22M 274,52M 23.028 
 VALE3 VALE ON 29,61 -0,67 188,19M 157,51M 19.719 
 BBDC4 BRADESCO PN 27,52 +0,99 167,04M 202,57M 18.616 
 BBAS3 BRASIL ON EJ 19,82 +4,59 164,83M 152,31M 20.794 
 ABEV3 AMBEV S/A ON 16,77 -0,12 162,48M 138,75M 28.997 
 BBSE3 BBSEGURIDADE ON 23,83 +2,32 159,82M 110,60M 20.545 
 PETR3 PETROBRAS ON 12,80 +3,48 148,70M 140,67M 25.367 
 GGBR4 GERDAU PN 14,23 +0,14 125,74M 105,54M 20.249 

* - Lote de mil ações
1 - Em reais (K - Mil | M - Milhão | B - Bilhão) 

Surpresas do Fomc e virada do dólar
Nos EUA, o dia marcou mais uma decisão do Federal Reserve em cortar em US$ 10 bilhões o programa de estímulos conhecido como QE3 (Quantitative Easing 3), que agora passará a contar com injeções mensais de até US$ 55 bilhões via compra de títulos públicos. Embora esperado pelo mercado, a autoridade monetária mudou a sua orientação sobre quanto tempo pretende manter as taxas de juros de curto prazo próximas a zero. O Fed destacou que vai considerar agora uma "ampla gama" de fatores ao invés de confiar principalmente na taxa de desemprego para nortear sua política.

Os oficiais do Banco Central americano estimaram a meta da taxa de juros estará em 1% ao final de 2015 e 2,25% no ano seguinte, níveis mais elevados do que os antes projetados, na medida em que foram elevadas as projeções para altas no mercado de trabalho. Com isso, os treasuries mostraram movimento de alta, o que foi acompanhado por uma queda na casa dos 0,5% nos três principais índices acionários do país.

Dólar vira para alta; DI avança
O dólar, que caminhou durante grande parte do dia com recuo acima de 0,5%, virou com a repercussão da decisão do Fomc e terminou o dia marcando alta de 0,3% ante o real, cotado a R$ 2,3490 na venda. Vale destacar que, com o fim do QE3 e o posterior aumento da taxa de juros americana, a tendência é que a divisa se valorize, uma vez que os investidores voltam a enxergar o mercado dos EUA como atraente para investimentos.

O movimento da moeda americana foi acompanhado pelos contratos futuros de DI, em alta na casa de 1%. Vale destacar que economistas do Itaú BBA elevaram suas projeções para o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) de março alta de 0,7% para 0,8%. Nesta sexta-feira, será divulgada prévia do IPCA de março.

 

Contato