Em mercados / acoes-e-indices

MRV, BR Malls e Trisul divulgam balanços; Suzano tem prejuízo pressionada pelo dólar

MRV viu lucro líquido recuar, enquanto Fleury vê lucro se transformar em prejuízo de R$ 800 mil

Commodity_papel_celulose

SÃO PAULO - Diversas companhias divulgaram resultados entre a noite da última quinta-feira e a manhã desta data. Em destaque, está a MRV Engenharia (MRVE3), que viu seu lucro líquido recuar 37,2%, passando de R$ 115 milhões no quarto trimestre de 2012, para R$ 72 milhões nos três últimos meses do ano passado. Na comparação anual a queda foi menor, de 19,8%, com a companhia encerrando 2013, com lucro de R$ 423 milhões.

Enquanto isso, a receita líquida teve leve avanço de 1,4%, passando de R$ 936 milhões para R$ 950 milhões em um ano. No acumulado de 2013, a MRV registrou receita de 3,87 bilhões, alta de 1,8% ante os R$ 3,80 milhões do ano anterior. Já o Ebitda caiu 18,9% no quarto trimestre, ficando em R$ 133 milhões entre outubro e dezembro.

Apesar das quedas dos números, a companhia destacou a redução de sua alavancagem para 30,4% na relação entre a dívida líquida e o patrimônio líquido. Além disso, a MRV teve recorde de vendas contratas em um ano, atingindo R$ 5,09 bilhões, enquanto as 12.583 unidades concluídas no quarto trimestre representam o segundo maior volume da história da companhia.

A administração da MRV ainda propôs a distribuição de 35% do lucro em dividendos, sendo 10% adicionais. O valor total proposto foi de R$ 141 milhões, R$ 0,297 por ação. Além disso, está marcada para o dia 26 de março uma assembleia para deliberar sobre a nova estrutura da diretoria, com dois co-presidentes.

Suzano tem prejuízo pressionada pelo dólar
A fabricante de papel e celulose Suzano (SUZB5) registrou prejuízo no quarto trimestre, pressionada pela valorização do dólar ante o real, embora tenha visto o maior volume de vendas e preços elevarem sua geração de caixa.   

A companhia teve prejuízo líquido de R$ 58 milhões no quarto trimestre, revertendo lucro de R$ 34 milhões de reais um ano antes. Ainda assim, o número ficou melhor que o esperado. A média de três estimativas obtidas pela Reuters indicava um prejuízo de R$ 103,7 milhões no período.  

O Ebitda somou R$ 520 milhões no último trimestre de 2013, alta de 28,7% sobre um ano antes. Segundo a Suzano, o aumento foi ocasionado pelo maior volume de papel e celulose vendidos, aliado aos maiores preços de papel e redução das despesas gerais e administrativas.   

A receita líquida teve crescimento de 12,9% na mesma base de comparação, totalizando R$ 1,66 bilhão. A dívida líquida da Suzano somava R$ 9,187 bilhões ao fim do ano passado, um aumento de 44% sobre o registrado no fim de 2012, com nível de alavancagem chegando a 4,9 vezes o Ebitda.

No quarto trimestre, as vendas de papel e celulose da Suzano tiveram um aumento de 5% sobre igual etapa de 2012, enquanto a produção recuou 6% no período, puxada pela queda em celulose de mercado, que recuou 9,3%.

BR Malls tem lucro acima das projeções 
A administradora de shoppings centers BR Malls (BRML3) apresentou lucro líquido ajustado trimestral acima das projeções de analistas e impulsionado por ganhos não-caixa. Entre outubro e dezembro, o lucro líquido ajustado foi de R$ 146,6 milhões, alta de 30,5% na comparação anual e diante de expectativa média de analistas de R$ 111 milhões.

Segundo a BR Malls, teve impacto sobre o resultado a variação cambial, que incidiu sobre o principal da dívida perpétua. A despesa financeira líquida referente a variação cambial foi de R$ 37,9 milhões (ante R$ 2,1 milhões um ano antes).

A empresa também reduziu em 20,8% as despesas com vendas, gerais e administrativas, que encerraram o trimestre em R$ 41,8 milhões. A companhia registrou receita líquida 11,9% maior, a R$ 375,9 milhões. Analistas esperavam avanço de um dígito, de R$ 360,4 milhões.

A companhia divulgou, no início de fevereiro, avanço de 12,7% nas vendas totais em seus shoppings no período, e alta de 8% nas vendas mesmas lojas (abertas há mais de 12 meses. O Ebitda ajustado cresceu 21,4% na mesma base de comparação, a R$ 323,8 milhões. 

 "Mesmo com a economia evoluindo marginalmente ao longo dos últimos trimestres, consistentemente apresentamos sólidos indicadores operacionais e financeiros", disse a BR Malls em seu relatório de resultados. Para a empresa, 2014 continuará sendo desafiador para a economia brasileira. Neste ano será inaugurado o Shopping Vila Velha, no Espírito Santo, maior projeto da história da companhia, com mais de 68 mil metros quadrados de área bruta locável (ABL) total. Além disso, irá inaugurar três expansões em 2014, em Recife (PE), Piracicaba (SP) e São Luís (MA).

Fleury vê lucro se transformar em prejuízo de R$ 800 mil 
Entre os destaques, está o resultado da Fleury (FLRY3), que viu seu lucro de R$ 16,5 milhões do quarto trimestre de 2012, se tornar um prejuízo de R$ 800 mil. No anual, a companhia encerrou 2013 com lucro de R$ 61,1 milhões, uma queda de 42,6% ante os R$ 106,6 milhões do ano anterior.

Apesar da queda no lucro, a receita líquida da companhia evoluiu no último ano, passando de R$ 417 milhões no último trimestre de 2012, para R$ 441,3 milhões nos três últimos meses do ano passado. No acumulado anual, a alta foi de 10%, atingindo R$ 1,68 bilhão. Enquanto isso, o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) recuou 38,7% no quarto trimestre e encerrou em R$ 45,2 milhões.

Importante destacar que o lucro líquido caixa, que exclui o impacto do imposto de renda diferido, da Fleury ficou R$ 2,6 milhões no quarto trimestre, ou seja, apenas em imposto de renda, a companhia teve impacto de R$ 3,4 milhões. No ano, o lucro líquido caixa atingiu R$ 111 milhões, valor abaixo do R$ 154,8 milhões de 2012.

Trisul: lucro sobe 12,3% em 2013
A Trisul (TRIS3) viu o seu lucro líquido subir 12,6% em 2013, com os ganhos atribuídos aos acionistas da controladora atingindo R$ 30,7 milhões ante R$ 27,3 milhões no ano anterior. Nos últimos três meses do ano, o lucro líquido caiu 30%, para R$ 8,22 milhões.

Enquanto isso, a receita líquida recuou 22,7% no ano, alcançando os R$ 520,1 milhões.

Já os custos com as vendas tiveram baixa de 25,3%, alcançando R$ 379,7 milhões em 2013, enquanto as despesas, de R$ 65,7 milhões, diminuíram 6%.

Renar Maçãs tem lucro de R$ 4,15 milhões
A Renar Maçãs (RNAR3) registrou um lucro líquido de R$ 4,15 milhões no quarto trimestre, revertendo o prejuízo líquido de R$ 1,88 milhão registrados um ano antes. No ano, a companhia também reverteu o prejuízo líquido de R$ 23,03 milhões de 2012 para lucro de R$ 7,76 milhões em 2013. De acordo com a Renar, o resultado positivo é decorrente do controle de custos, foco no aumento de rentabilidade e eventos não recorrentes. 

O Ebitda atingiu R$ 3,3 milhões em 2013, revertendo o resultado negativo de 2012, demonstrando uma tendência de forte recuperação no segundo semestre do ano. No 4T13 o Ebitda registrado foi de R$ 3,8 milhões.

 A receita líquida somou R$ 44,2 milhões em 2013, uma queda de 10% frente o ano anterior enquanto, no trimestre, a alta foi de 24%, somando R$ 15,41 milhões. 

São Carlos: lucro líquido sobe 13% no ano
A São Carlos (/#mce_temp_url#) registrou um lucro líquido de R$ 249 milhões em 2013, representando um crescimento de 13% frente o ano anterior. Nos últimos três meses do ano, o lucro líquido somou R$ 154,4 milhões, uma alta de 288% frente aos R$ 39,8 milhões do mesmo período de 2012.

O Ebitda ajustado da companhia subiu 13% no trimestre, para R$ 58,1 milhões. No último trimestre, a companhia registrou ainda receita bruta com locações de R$ 74 milhões, alta de 5% em comparação ao mesmo período 2012. Já as margens Ebitda e FFO alcançaram, respectivamente, 83,4% e 46,9%. O lucro líquido foi de R$ 154 milhões, com alta de 288%.

"Apesar do momento desafiador do mercado, o ano de 2013 foi marcado por importantes realizações para a companhia”, afirmou o presidente da São Carlos Empreendimentos, Felipe Góes. “Nesse ano, realizamos ótimos negócios em aquisição e venda de ativos, reduzimos a vacância do portfólio, apresentamos valorização dos ativos e entregamos crescimento de receitas, Ebitda e lucro líquido.” 

 

Contato