Em mercados / acoes-e-indices

Petrobras cai 3% e fica na ponta negativa, fazendo Ibovespa recuar novamente

Estatal alcança seu pior patamar desde 2008, após divulgação de queda de 19% no lucro líquido do 4º trimestre; balanço da Vale e Copom estão no radar da noite

painel com cotações
(Divulgação)

SÃO PAULO - O Ibovespa bem que tentou se segurar no campo positivo, mas virou durante a tarde e conheceu nesta quarta-feira (26) sua segunda queda seguida, ao fechar com variação negativa de 0,25%, a 46.599 pontos. Contribuíram para o dia negativo na bolsa brasileira neste dia de anúncio do novo patamar da Selic e resultados da Vale (VALE3; VALE5) o desempenho das ações da Petrobras após o balanço da estatal e a queda dos papéis dos setores financeiro, siderúrgico e imobiliário. O giro financeiro negociado na Bovespa foi de R$ 5,81 bilhões.

O principal destaque do dia ficou por conta da Petrobras (PETR3, PETR4), que alcançou seu pior fechamento desde novembro de 2008, após a divulgação de uma queda de 19% no lucro líquido do quarto trimestre de 2013, para R$ 6,28 bilhões e, apesar da queda nos últimos três meses do ano, teve aumento de 11% do lucro no ano passado. Os números não chegaram a surpreender o mercado, ficando relativamente em linha, de acordo com as projeções do Credit Suisse e levemente abaixo das estimativas em termos de lucro líquido do BB Investimentos – fato que, ainda assim, não garantiu trégua aos já desgastados papéis da companhia.

Embora o resultado não tenha ficado muito diferente do previsto, a teleconferência da estatal realizada nesta manhã não agradou o mercado. A presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster, disse que o preço da gasolina só será equiparado ao mercado externo a partir de 2015 - seria, mais um ano, de defasagem para a petrolífera.

Do lado macroeconômico, o mercado fica no aguardo da divulgação do Copom (Comitê de Política Monetária), com as expectativas sobre o novo patamar da taxa básica de juros girando em torno de elevações entre 0,25 e 0,5 ponto percentual. Em entrevista ao InfoMoney, o economista-chefe da Austin Ratings mostrou-se preocupado sobre a capacidade de uma Selic a 10,75% não ser capaz de conter onda inflacionária.

Nos Estados Unidos, o dia também marcou a temporada de resultados, além dos dados positivos do setor imobiliário, que foram melhores do que o esperado ao registrar a compra de 468 mil novas casas em janeiro, acima da expectativa de 400 mil.

Já o dólar voltou a subir após 5 quedas consecutivas. Nesta quarta-feira, a moeda americana sofreu valorização de 0,49%, terminando o dia cotada a R$ 2,3524 na venda, ainda distante do preocupante patamar para as autoridades brasileiras, de R$ 2,40.

Temporada de resultados movimenta Bovespa
Do lado da bolsa, a temporada de resultados voltou a chamar atenção, com "pesos-pesados" da bolsa, como Ambev (ABEV3), Eletropaulo (ELPL4), Telefônica Brasil (VIVT4), Embraer (EMBR3), apresentando seus balanços entre a noite da véspera e a manhã desta quarta-feira.

As ações da Embraer, Telefônica Brasil, Ambev registraram ganhos de 4,16%, 3,03% e 1,08% nesta sessão após resultados, sendo cotadas a R$ 20,76, R$ 43,50, R$ 16,78, respectivamente. Enquanto isso, as ações da Eletropaulo, que chegaram a subir durante a manhã, fecharam com perdas de 2,60%, a R$ 7,88.

A Embraer teve lucro líquido acima das expectativas do mercado em 2013, ultrapassando algumas de suas próprias previsões para o ano passado. A Eletropaulo registrou prejuízo líquido de R$ 73,3 milhões no quarto trimestre, mas ainda assim menor do que no mesmo período do ano passado (R$ 85,9 milhões), afetado por amortização de passivo regulatório.

Já a Ambev registrou um lucro líquido atribuível aos controladores de R$ 4,66 bilhões no quarto trimestre, alta de 106,2% na comparação frente o mesmo período de 2012, enquanto a Telefônica somou um lucro líquido de R$ 3,7 bilhões em 2013, registrando uma baixa de 16,6% frente 2012.

Também lado positivo, chamou atenção a ALL (ALLL3), que virou para fechar com alta de 2,41%, sendo cotada a R$ 6,80, mesmo depois de ter ampliado o seu prejuízo no quarto trimestre de 2013 em 53,5% sobre um ano antes, a R$ 31,4 milhões. Mais cedo, os papéis já haviam registrado baixa de 7,68%, a R$ 6,13.

As maiores baixas, dentre as ações que compõem o Índice Bovespa, foram:

 Cód. Ativo Cot R$ % Dia % Ano Vol1
 PETR4 PETROBRAS PN 13,68 -3,53 -19,91 617,64M
 PETR3 PETROBRAS ON 12,90 -2,86 -19,32 160,41M
 ELPL4 ELETROPAULO PN N2 7,88 -2,60 -15,81 10,60M
 EVEN3 EVEN ON 7,08 -2,34 -13,13 19,16M
 BRPR3 BR PROPERT ON 16,25 -1,81 -12,63 32,55M

As maiores altas, dentre os papéis que compõem o Índice Bovespa, foram:

 Cód. Ativo Cot R$ % Dia % Ano Vol1
 AEDU3 ANHANGUERA ON 12,77 +9,61 -14,30 118,14M
 GFSA3 GAFISA ON 3,13 +4,33 -11,33 20,36M
 EMBR3 EMBRAER ON 20,76 +4,16 +9,90 97,90M
 CCRO3 CCR SA ON 16,08 +3,41 -9,51 151,50M
 VIVT4 TELEF BRASIL PN 43,50 +3,03 -1,43 54,95M

As ações mais negociadas, dentre as que compõem o índice Bovespa, foram :

 Código Ativo Cot R$ Var % Vol1 Vol 30d1 Neg 
 PETR4 PETROBRAS PN 13,68 -3,53 617,64M 418,75M 59.973 
 VALE5 VALE PNA 29,02 +0,07 435,03M 426,84M 38.711 
 ITUB4 ITAUUNIBANCO PN EJ 30,94 -0,39 286,16M 346,24M 21.627 
 ITSA4 ITAUSA PN EJS 8,30 -1,43 187,88M 118,30M 35.314 
 PETR3 PETROBRAS ON 12,90 -2,86 160,41M 120,63M 29.239 
 VALE3 VALE ON 32,52 +0,03 157,68M 169,47M 21.187 
 CCRO3 CCR SA ON 16,08 +3,41 151,50M 77,56M 15.659 
 ABEV3 AMBEV S/A ON 16,78 +1,08 135,62M 143,43M 20.814 
 BBAS3 BRASIL ON 19,50 -1,47 131,81M 135,02M 16.414 
 BBDC4 BRADESCO PN 26,75 -0,74 127,56M 211,13M 13.504 

* - Lote de mil ações
1 - Em reais (K - Mil | M - Milhão | B - Bilhão) 

Europa e Ásia
Os mercados mundiais seguem em queda. Nos Estados Unidos, os principais índices acionários operam entre a estabilidade e leves quedas, enquanto as ações europeias terminaram o dia com perdas. As bolsas asiáticas, que foram exceção, e viram alguns índices acionários do continente fecharem o dia em alta.

Os investidores seguem atentos também a temporada de divulgação de resultados de muitas empresas. O grupo francês Airbus, apresentou lucro maior do que o ano passado e vê suas ações subirem mais de 3%. Outro fator que chama a atenção nesta quarta-feira é o alto volume de negociação das ações do Credit Suisse, que caem mais de 2% após o Congresso dos EUA falar que o banco ajudou mais de 20 mil clientes a não pagar impostos.

 

Contato