Em mercados / acoes-e-indices

Brookfield despenca quase 6%; siderúrgicas e Vale caem; Oi sobe forte

Ainda entre os destaques, OGX sobe após concluir acordo com credores de US$ 215 milhões; Souza Cruz cai após resultado do quarto trimestre

SÃO PAULO - O Ibovespa volta ao campo negativo nesta segunda-feira (10), depois de fechar pela primeira vez a semana em alta depois cinco quedas consecutivas. Às 15h09 (horário de Brasília), o índice recuava 0,73%, a 47.722 pontos, puxado pelas ações das siderúrgicas. 

No mesmo horário, as ações da Usiminas (USIM5, -4,63%, R$ 11,74), CSN (CSNA3, -3,01%, R$ 11,27), Gerdau (GGBR4, -3,01%, R$ 16,46) e Metalúrgica Gerdau (GOAU4, -2,97%, R$ 20,58) figuravam entre as maiores quedas do índice. Segundo o analista João Pedro Brugger, da Leme Investimentos, não há nenhuma notícia que justifique o movimento por agora, mas há um ambiente de cautela antes da divulgação de alguns dados importantes para o setor. Na próxima terça-feira, 11, será divulgado na China três importantes dados para o setor de commodities: balança comercial de janeiro, importação e exportação.

O gigante asiático é o maior cliente do mundo quando o assunto são commodities, em especial o minério de ferro, e é responsável pela formação de preços tanto do minério quanto do aço, o que lhe garante enorme importância desses dados para o setor siderúrgico. Com isso, as ações da Vale (VALE3, -0,85%, R$ 33,76; VALE5, -1,04%, R$ 30,34) também recuam cerca de 1% nesta sessão. 

Fora das siderúrgicas e mineradora, mas ainda no campo negativo, ganhava destaque nesta tarde a forte queda das ações da Brookfield (BISA3, -5,60%, R$ 1,18), Marfrig (MRFG3, -3,92%, R$ 3,92) e TIM (TIMP3, -3,59%, R$ 12,64).

Oi sobe após informações sobre fusão
Do outro lado, ganha destaque as ações da Oi (OIBR4), que disparam 3,92%, sendo cotadas a R$ 4,24 nesta sessão. A operadora enviou nesta manhã comunicado à CVM (Comissão de Valores Mobiliários) esclarecendo sobre a fusão com a Portugal Telecom. O operação, segundo a companhia, compreenderá diferentes etapas, dentre as quais um aumento de capital da Oi realizado mediante oferta pública de distribuição primária de ações ordinárias e preferenciais da empresa. Para a oferta, a companhia contará com um sindicato de instituições intermediárias nacionais e internacionais de primeira linha que deverá assumir compromisso para subscrição do valor de R$ 6 bilhões, adicionalmente à colocação de ordem de subscrição de R$ 2 bilhões por atuais acionistas da Telecom Portugal e um veículo de investimento administrado e gerido pelo BTG Pactual. 

Em relatório, a equipe da XP Investimentos comentou que a notícia de que um sindicato de instituições pode intermediar a operação com R$ 6 bilhões "fecha a conta" do valor necessário, quando anunciado em 1 de outubro de 2013, que necessitava de um montante entre R$ 7 bilhões e R$ 8 bilhões. Com o anúncio, retira-se a "problema", reduzindo o risco da operação não ocorrer. 

OGX avança com acordo de US$ 215 milhões
Fora do Ibovespa, o principal destaque eram as ações da Óleo e Gás Participações (OGXP3), antiga OGX, que subiam 9,68%, a R$ 0,34, depois do anúncio na noite da última sexta-feira que concluiu a assinatura do acordo com os credores da empresa, garantindo os recursos para todo este ano, pelo menos. Pelo acordo, a OGX obrigou-se a emitir debêntures no valor total de US$ 215 milhões. A operação implicará ainda na retirada de Eike Batista do controle da empresa. O empresário passará a deter apenas 9,4% na soma direta e indireta da petroleira. 

Outros destaques:

ALL
As ações da ALL (ALLL3, -1,92%, R$ 5,63) seguem na sua sexta baixa consecutiva, acumulando no período perdas de 14,67%. Na última sexta-feira, uma notícia de que a concessionária de ferrovias estava envolvida em mais uma ação judicial relacionada a carregamento de açúcar ajudou a pressionar ainda mais as ações. Conforme apurou o Valor, a Agrovia reivindica indenização e multas por não atendimento de contrato que podem chegar a R$ 580 milhões. A empresa alega que adiantou à ALL cerca de R$ 100 milhões que foram investidos em vagões e trilhos para trechos no interior de São Paulo. Em comunicado, a ALL informou que os valores atribuídos às multas na matéria do Valor são completamente descabidos e não possuem racional econômico sustentável, sendo inclusive desproporcionais em relação a própria Agrovia, cuja receita líquida e lucro bruto, em 2012, foram de R$ 68 milhões e R$ 7 milhões, respectivamente. 

Energias do Brasil
Já as ações da Energias do Brasil (ENBR3) viraram para o negativo nesta tarde e caem 1,75%, sendo cotadas a R$ 9,55, depois de atingirem na máxima do dia ganhos de 2,26%, R$ 9,94. A empresa assinou contrato para venda de 33,3% de direito de construção da hidrelétrica São Manoel para a CWEI Brasil, empresa controlada pela China Three Gorges, também conhecida como Três Gargantas. A CWEI Brasil reembolsará os custos incorridos pela EDP Brasil e assumirá futuros compromissos de capital até o final da construção, riscos e benefícios do projeto na proporção da participação adquirida. O financiamento do projeto considera dívida de longo prazo com alavancagem estimada até 66,6% em um investimento de R$ 2,7 bilhões, sem considerar inflação e juros capitalizados.

Souza Cruz
Já os papéis da Souza Cruz (CRUZ3) caem 2,07%, a R$ 20,36. O movimento ocorre após a divulgação do resultado do quarto trimestre. A fabricante de cigarros registrou lucro líquido de R$ 1,69 bilhão em 2013, alta de 3,2% em relação aos 12 meses anteriores. A receita líquida subiu 2,5% de janeiro a dezembro, para R$ 6,29 bilhões. O volume de cigarros vendidos no mercado brasileiro correspondeu a 107 bilhões de unidades no ano passado, queda de 9,8% ante 2012. 

Dasa
As ações da companhia de medicina diagnóstica Dasa (DASA3) sobem 0,54%, a R$ 14,98, neste pregão. Hoje é o dia em que fundador da Amil, Edson Godoy Bueno, pode conseguir hoje o controle da empresa com a realização de uma oferta pública de aquisição. O leilão está previsto para às 16h (horário de Brasília). Segundo a XP Investimentos, vale monitorar a porcentagem de acionistas que irão aderir, lembrando que após a mudança do edital, não existe mais limite mínimo à adesão para a OPA ser efetivada (no edital original havia a condição de adesão mínima de 26,41%). 

Le Lis Blanc
Por sua vez, as ações da Le Lis Blanc (LLIS3) têm sua primeira queda depois de nove altas consecutivas, quando acumularam valorização de quase 30%. Nesta sessão, os papéis da varejista caem 0,65%, sendo cotados a R$ 6,16.  

 

Contato