Em mercados / acoes-e-indices

Ibovespa abre em alta, à espera de novidades nos EUA

Norte-americanos têm que chegar a um acordo antes do fim do ano para evitar o abismo fiscal em 2013

quadro de cotações - bolsa de valores - ações
(Getty Images)

SÃO PAULO - O Ibovespa dá sequência à forte alta da véspera e abre a sessão desta quarta-feira (19) em alta de 0,58%, aos 60.813 pontos, enquanto as negociações para evitar o abismo fiscal nos EUA se aproximam do fim.

Na véspera, o índice registrou ganhos de 1,50%, após Barack Obama dar sinais de que está disposto a realizar algumas concessões para chegar a um acordo. O presidente norte-americano propôs elevar impostos para salários acima de US$ 400 mil, e não US$ 250 mil, como queria anteriormente. Entretanto, John Boehner, líder republicano na Câmara dos Deputados, quer que o aumento do imposto seja válido somente para salários acima de US$ 1 milhão.

Os políticos devem chegar a uma solução antes do início de janeiro para que uma série de cortes automáticos de gastos e aumento de impostos não entre em vigor. Se isso acontecer, o país deverá entrar em recessão no próximo ano.

Em relatório publicado nesta manhã, a agência de classificação de risco Fitch alertou que o abismo fiscal é a maior ameaça à economia mundial no curto prazo. Eles dizem ainda que um fracasso nas negociações pode colocar ainda mais pressão sobre o rating triplo A do país.

O destaque do Ibovespa nestes primeiros minutos de negociações ficam para as ações da Petrobras PN (PETR4, R$ 20,69, +2,58%),  V-Agro (VAGR3, R$ 0,41, +2,50%), Petrobras ON (PETR3, R$ 20,87, +2,30%), Eletrobras PNB (ELET6, R$ 10,13, +2,01%) e Suzano (SUZB5, R$ 7,05, +1,59%). 

Reajuste da gasolina e estímulos
Mais cedo, o Valor Econômico publicou uma reportagem em que diz que a presidente Dilma Rousseff já autorizou o reajuste no preço da gasolina para o início do próximo ano.

Ainda por aqui, o governo deverá prorrogar por mais uma vez o IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) reduzido para a compra de veículos, revelou a Folha de S. Paulo. O estímulo está programado para terminar no fim deste ano.

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) mostrou nesta manhã que a inflação na primeira quinzena de dezembro avançou 0,69%, conforme medido pelo IPCA-15 (Índice de Preços ao Consumidor Amplo). No acumulado do ano, o indicador chega a 5,78%, abaixo dos 6,56% vistos no ano passado.

Indicadores nos EUA
Os investidores também devem prestar atenção para alguns dados que serão publicados nos EUA. Às 11h30 (horário de Brasília) o país divulga o número de imóveis em início de construção e as permissões para novas obras em novembro. Já às 13h30 será anunciada a variação dos estoques de petróleo na semana.

 

Contato