EXPERIMENTE!

Clique e experimente a
versão rápida do

Em mercados / acoes-e-indices

Radar: OGX e CCX têm prejuízo no 3º trimestre; lucros de T4F e MRV recuam

Mills tem lucro 113% maior no trimestre; lucro da Cetip cresce 13,6%; GP Investments anuncia compra de 30% do controlador da Centauro

OGX 06 - Primeiro poço produtor
(Divulgação OGX)

SÃO PAULO -  Enquanto no Brasil a temporada de balanços trimestrais continua a movimentar os mercados, os investidores ao redor do mundo continuam de olho em eventos importantes no exterior, como a crise da Grécia e a transição de poder na China.

Na Europa, dados econômicos continuam sinalizando a frágil situação dos papéis do bloco do euro. A produção industrial da França caiu 2,7% em setembro sobre agosto. Na Itália, o mesmo indicador apresentou contração de 1,5% em igual intervalo.

Prejuízo de OGX...
A OGX Petróleo (OGXP3) registrou prejuízo líquido de R$ 343,6 milhões, o que representou um crescimento de 1221,54% frente aos R$ 26,0 milhões perdidos no mesmo trimestre do ano passado. Com isso, a companhia agora apresenta perdas de R$ 887,1 milhões no ano - o que era esperado, já que a companhia ainda é considerada pré-operacional e produz "apenas" 9,3 mil barris de petróleo por dia. 

... e da CCX
A CCX (CCXC3) divulgou seu resultado referente ao terceiro trimestre, quando foi apresentando prejuízo de R$ 26,45 milhões e despesas gerais e administrativas de R$ 25,7 milhões, refletindo a estrutura operacional da companhia, após a cisão da MPX (MPXE3). 

Lucro da T4F registra queda de 29%
A Time For Fun (SHOW3registrou lucro de R$ 12,54 milhões no terceiro trimestre, queda de 29% na comparação com o mesmo período do ano passado.

Mills tem lucro 113% maior no trimestre
Além disso, a Mills (MILS3) apresentou aumento de 113,2% no seu lucro líquido, para R$ 34,7 milhões no terceiro trimestre em relação à igual período do ano anterior.

Lucro líquido da MRV cai 27,8%
No setor imobiliário, a MRV Engenharia (MRVE3) divulgou que o lucro líquido da empresa caiu 27,8%, indo de R$ 209 milhões para R$ 151 milhões no comparativo anual, enquanto a receita líquida passou de R$ 1,056 bilhão para R$ 1,145 bilhão, alta de 8,4%.

Lucro da Cetip cresce 13,6%
A Cetip (CTIP3), a maior depositária de títulos privados de renda fixa da América Latina, informou nesta quinta-feira que teve lucro líquido de R$ 63,1 milhões, um avanço de 13,6% no comparativo anual. 

Lucro líquido da Positivo cresce 73,9%
A Positivo (POSI3) divulgou que o lucro líquido da companhia passou de R$ 3,2 milhões para R$ 5,5 milhões, um avanço de 73,9% no comparativo anual, enquanto a receita líquida saltou de R$ 489,1 milhões para R$ 523,3 milhões, representando um crescimento de 8%.

Lucro da Iochpe-Maxion cai 68%
A Iochpe-Maxion (MYPK3) registrou retrocesso de 68,5% em seu lucro líquido no terceiro trimestre deste ano ante o ano antecedente, para R$ 20,8 milhões. O resultado financeiro teve impacto negativo em em R$ 58,2 milhões, um aumento de 478,2% em relação ao resultado negativo de R$ 10,1 milhões registrado um ano antes.

Lucro da Estácio cresce 28%
A Estácio Participações (ESTC3) informou aumento de 28,0% em seu lucro líquido do terceiro trimestre deste ano para R$ 39,8 milhões, pela base ano a ano de comparação. A receita líquida da companhia aumentou 21,3%, para R$ 349,6 milhões em relalção à igual intervalo de 2011, em função do reajuste significativo do ticket médio e do crescimento da base de alunos. 

O Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) subiu 43,3%, para R$ 67,8 milhões em relação ao período de julho a setembro do ano anterior, enquanto a margem ebitda (Ebitda/Receita Líquida) teve acréscimo de 3 pontos percentuais.

Planos de siderúrgica no Brasil da Wuhan estão
Além dos balanços trimestrais, o mercado acompanha nesta sessão, as negociações entre a chinesa Wuhan Iron & Steel e a brasileira LLX (LLXL3) sobre a construção de uma siderúrgica com capacidade de 5 milhões de toneladas por ano no porto brasileiro de Açu estão "adormecidas", disse a controladora do porto à Reuters nesta quinta-feira.

GP compra de 30% do controlador da Centauro
Além disso, a GP Investments (GPIV11) anunciou na noite de quinta-feira (8) o investimento de R$ 450 milhões na compra de participação de 30% do Grupo SBF, holding que controla a rede de varejo de produtos esportivos Centauro.

Do total investido, a gestora vai desembolsar cerca de R$ 150 milhões, por meio do fundo GP Capital Partners. O restante será aportado por "co-investidores".

Contato