Em mercados / acoes-e-indices

Puxado por elétricas, Ibovespa abre em queda no pregão pós-feriado

Cenário político nos EUA e na China segue na pauta dos investidores; G-20 e Grécia contribuem para a cautela do mercado

ações - mercado financeiro - bolsa - queda - venda

SÃO PAULO - A aversão ao risco dá o tom à abertura da bolsa brasileira nesta segunda-feira (5), volta de feriado do Dia de Finados. Por volta de 10h20 (horário de Brasília), o Ibovespa registrava forte queda de 1,14% aos 57.708 pontos. Assim como no mercado internacional, os investidores optam pela cautela no mercado doméstico, no aguardo de importantes eventos políticos nos EUA e China.

Todas as cinco ações que lideram as perdas do índice nesse começo de pregão pertencem ao setor elétrico. Destaque para Eletrobras PNB (ELET6, R$ 15,37, -8,51%),  Eletrobras ON (ELET3, R$ 10,73, -7,34%),  Cesp PNB (CESP6, R$ 17,00, -6,80%),  Trans. Paulista PN (TRPL4, R$ 31,62, -4,04%) e Cemig PN (CMIG4, R$ 24,22, -2,81%).

O principal índice da bolsa paulista fechou o pregão de quinta-feira em alta de 2,30%, atingindo 58.382 pontos e registrando uma alta acumulada no ano de 2,87%. O volume financeiro foi de R$ 6,44 bilhões.

Transições de poder
Nos EUA, a população decide na quarta-feira se dá mais quatro anos de mandato ao atual presidente Barack Obama ou se muda de rumo com o republicado Mitt Romney. Conforme pesquisas da CNN, Washington Post e Wall Street Journal, os candidatos estão empatados com cerca de 49% das intenções de voto.

O cenário político chinês também está na pauta, com o início do Congresso do Partido Comunista do país na quinta-feira. A expectativa é de que, após o Congresso, o vice-presidente Xi Jinping substitua Hu Jintao e torne-se presidente de Estado no início do ano que vem.

G-20 no México
Por ora, os ministros de Finanças e presidentes de bancos centrais dos países do G-20 devem concluir mais tarde uma reunião de dois dias na Cidade do México. O mercado não espera que o evento traga decisões importantes antes dos acontecimentos políticos nos EUA e China.

Desta forma, grandes figuras, como o secretário do Tesouro norte-americano, Timothy Geithner e o presidente do BCE (Banco Central Europeu), Mario Draghi, optaram por não comparecer ao encontro. 

Pacote grego
As dúvidas sobre a capacidade de o governo grego aprovar as novas medidas de austeridade fiscal também contribuem para o mau humor entre os investidores. No domingo, o primeiro-ministro da Grécia, Antonis Samaras, alertou que o país poderá ser forçado a sair do euro se o Parlamento não aprovar a nova rodada de medidas necessárias para conseguir resgate financeiro. O Parlamento deve votar na quarta-feira um projeto de € 18 bilhões em cortes de gastos e outras reformas. 

Dados econômicos internacionais...
Na agenda de indicadores, o PMI (Índice de Gerentes de Compra) do setor de serviços da China subiu para 55,5 em outubro, ante 53,7 em setembro, conforme dados oficiais. Já o índice medido pelo HSBC desacelerou no período, indo de 54,3 para 53,5. 

No Velho Continente, o sentimento do investidor da zona do euro subiu em novembro pelo terceiro mês consecutivo. O índice foi de -22,2 para -18,8 pontos na passagem mensal. Fechando a rodada de indicadores internacionais, sairá às 13h (horário de Brasília), o ISM Services, trazendo o resultado da atividade do setor de serviços do país em outubro.

...e domésticos
Por aqui, o Boletim Focus mostrou a segunda redução consecutiva da projeção para a taxa básica de juros em 2013, desta vez, para 7,63% ao ano. Para este ano, não houve mudanças em relação às apostas de que a taxa básica de juros continuará em 7,25%. Vale mencionar também que a mediana das projeções do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) para 2012 mostrou queda após 16 semanas seguidas de alta.

Já o IPC (Índice de Preços ao Consumidor) da Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) fechou o mês de outubro com alta de 0,80%, ante variação de 0,55% em setembro. 

O ICS (Índice de Confiança de Serviços) apresentou alta de 0,5%, na passagem entre setembro e outubro de 2012, com ajuste sazonal, a pontuação passou de 120,9 para 121,5 pontos. Mais tarde ainda saem números da balança comercial.

 

Contato