Em mercados / acoes-e-indices

Comece o pregão sabendo as novidades do cenário corporativo

CPI da Petrobras terá novos depoimentos de executivos; bancos devem ficar atentos a regras do compulsório

SÃO PAULO - Após uma sessão positiva nas principais bolsas internacionais, a renda variável global inicia a terça-feira (29) sem tendência definida, oscilando entre leves altas e baixas. No mercado de commodities, a trajetória é menos incerta, com o petróleo e os metais operando em baixa nesta manhã.

Entre os dados que devem ser recebidos durante a sessão, o destaque fica com a confiança do consumidor nos Estados Unidos e o S&P/Case-Shiller Home Prices, que mostra a evolução dos preços dos imóveis residenciais no país.

Por aqui, a Nota de Política Monetária ocupa o foco durante a manhã, enquanto o INA (Indicador de Nível de Atividade) será divulgado na parte da tarde. Ademais, os investidores devem avaliar o noticiário corporativo, que traz referências de peso para a sessão.

Setorial

O setor bancário chama a atenção, após o Banco Central do Brasil optar por revisar as regras de regulamentação do compulsório sobre depósitos a prazo, para atualizá-las às condições da economia brasileira.

"Com a mudança, fica mantido o direcionamento do compulsório apenas às instituições de pequeno porte", destacou o Banco Central, que mudou o patrimônio de referência de até R$ 7 bilhões para até R$ 2,5 bilhões. Paralelamente, a alíquota do compulsório sobre depósitos a prazo foi alterada, de 15% anteriores para 13,5%. O prazo de vigência da dedução do compulsório foi alterado, de 30 de setembro próximo para 31 de março de 2010.

CPI da Petrobras

A maior blue chip brasileira também ocupa lugar importante nas manchetes. A CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Petrobras (PETR3, PETR4) irá reunir-se nesta sessão para ouvir os depoimentos do gerente-executivo de logística da Diretoria de Exploração e Produção da estatal, Erardo Gomes Barbosa Filho, do procurador da República Carlos Alberto Gomes de Aguiar e do delegado federal Claudio Nogueira.

Separação de ativos

A CSN (CSNA3) informou nesta manhã que avalia "segregar parte de seus ativos de mineração e de logística em subsidiárias distintas, o que poderia, eventualmente, envolver a realização de uma oferta publica de ações ou a combinação desses negócios com terceiros". Segundo a companhia, os estudos ainda são preliminares.

Parcerias

Por sua vez, a Brookfield Incorporações (BISA3) e o IFC ( Internacional Finance Corporation), organização vinculada ao Banco Mundial, avaliam a formação de uma joint venture para desenvolver moradias no projeto governamental de habitação "Minha Casa, Minha Vida".

Se confirmada, a parceria se dará por meio da subscrição de novas ações, no valor equivalente a até US$ 10 milhões, que serão emitidas por uma sociedade a ser criada pela Brookfield, visando atuar no segmento de baixa renda através da construção de moradias e concessão de empréstimos.

Ratings

Finalmente, a agência de classificação de risco Moody's elevou o rating do Perfil de Risco de Crédito Individual da Cesp (CESP6), de B1 para Ba3, além de afirmar a classificação Ba2 para o rating do conglomerado, com perspectiva estável.

 

Contato