Acionistas do Goldman Sachs pedem para banco diminuir bônus do final de ano

Matéria do WSJ afirma que grandes acionistas do banco pediram maior pagamento de dividendos

SÃO PAULO – Alguns dos maiores acionistas do Goldman Sachs pediram ao banco que diminuísse o bônus de final de ano, informou uma matéria publicada no The Wall Street Journal.

O artigo, que foi veiculado nesta sexta-feira (20), disse que fontes próximas ao caso não pediram grandes ajustes nos prêmios, mas que seria interessante se os acionistas recebessem uma fatia maior dos lucros através de proventos.

Um porta-voz do Goldman disse que os acionistas “sempre estiveram mais atentos ao retorno dos dividendos do que com o crescimento do book value por ação”. Também é motivo de cautela para os acionistas a adoção de uma medida que permite o emprego de mais funcionários temporários e consultores ao lugar de cargos efetivos no banco.

Bônus elevados
A medida, assim como os resultados positivos vistos nos dois últimos trimestres, deverá contribuir para que os funcionários do Goldman recebam cerca de US$ 717 mil no final de dezembro.

Em 2008, o banco enfrentou o protesto da opinião pública por ter distribuído quase US$ 17 bilhões no prêmio ao final do ano, mesmo tendo recebido US$ 10 bilhões do governo para sobreviver ao subprime.