Fusão

A partir de amanhã a Cetip não existe mais na Bolsa; veja o que muda para o acionsta

Quem tiver papéis da companhia, passará por um processo de conversão que resultará em ações da BM&FBovespa e uma quantia em dinheiro

SÃO PAULO – Esta quarta-feira (29) será o último dia das ações da Cetip (CTIP3) na Bolsa. Isso porque, após ser aprovada pelo Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), a fusão da companhia com a BM&FBovespa (BVMF3) começa a ter seus efeitos práticos.

Neste cenário, o futuro presidente da nova companhia, Gilson Finkelsztain – hoje na Cetip – deve assumir o cargo de diretor-executivo de integração nesta quarta, enquanto Edemir Pinto permanece no cargo de presidente da Bolsa até o fim de abril.

Mas o mais importante fica para a mudança nas negociações das ações. Ao término do pregão de hoje, os acionistas da Cetip receberão, para cada ação CTIP3 que possuírem, uma ação ordinária e três ações preferenciais resgatáveis de emissão da Companhia São José Holding.

PUBLICIDADE

Concluída a operação, a ação preferencial da holding será convertida em 0,93849080 ação ordinária da BM&FBovespa. Já as três ações preferenciais farão jus ao recebimento de R$ 31,83525013 – valor que pode sofrer alguma correção – mais o CDI entre o dia 23 de março e hoje.

Às 13h35 (horário de Brasília), os papéis da BM&FBovespa apareciam entre as maiores altas do Ibovespa, com ganhos de 3,59%, cotadas a R$ 19,34, ao passo que as ações da Cetip subiam 1,49%, para R$ 49,78.