Em magazineluiza

Magazine Luiza iguala proposta da Centauro e Netshoes reforça apoio ao acordo

Em comunicado desta quinta-feira, a Netshoes divulgou uma emenda nos termos do contrato de compra

Magazine Luiza
(Divulgação)

SÃO PAULO - O Magazine Luiza (MGLU3) elevou seu preço de compra da Netshoes, informou o e-commerce de moda esportiva nesta quinta-feira (13). O novo preço iguala a proposta da família Trajano à feita ontem pelo Grupo SBF, dono da rede de varejo esportivo Centauro (CNTO3), a US$ 3,70 por ação. 

Os papeis da empresa, negociados nos EUA, saltam 8,82% no premarket, atingindo justamente os US$ 3,70 ante US$ 3,44 do fechamento de ontem. 

O conselho da Netshoes aprovou a alteração nos termos do contrato unanimemente, com com exceção do presidente Marcio Kumruian, que se absteve. No comunicado, a empresa reiterou o apoio à proposta da empresa da família Trajano, levando em consideração o "alto grau de certeza da completude da fusão antes de 19 de junho (sujeita à aprovação dos acionistas da companhia). 

"É o do interesse dos acionistas da Netshoes garantir uma transação com um fechamento em apenas alguns dias dada a anteriormente discutida pressão no fluxo de caixa da empresa e condição financeira", diz um dos itens do documento.

Uma fonte próxima à operação disse ao InfoMoney que, caso aprovado o acordo, uma injeção de capital de giro de R$ 150 milhões pelo Magalu entra no caixa da Netshoes até o dia 19 deste mês. A integração completa das operações ocorrerá em período curtíssimo, entre 12 e 15 dias. 

Embora a Centauro tenha obtido uma vitória no Cade na quarta-feira, quando o órgão antitruste decidiu que apreciaria sua proposta de aquisição em até 30 dias (rito sumário), o acordo com o Magalu está mais à frente, dado que sua proposta já foi aprovada anteriormente pelo órgão. 

Além disso, a reunião marcada para amanhã tem como pauta esse tema. A apreciação da proposta do grupo SBF teria de ser feita em outra data, conforme destacou a consultoria ISS, que aconselha acionistas minoritários nos EUA, em documento em apoio ao Magazine na última sexta-feira (7). 

Disputa pode continuar 

Existe ainda a chance de os acionistas da Netshoes não aprovarem o acordo na reunião marcada para as 11h desta sexta-feira. Caso isso ocorra, o InfoMoney apurou que o Magazine Luiza pretende contestar a análise do Cade do negócio com a concorrente. Segundo uma fonte, a regra dita que a empresa tem 15 dias para contestar o processo. 

Seja sócio das maiores empresas da Bolsa sem pagar taxa de corretagem. Abra uma conta na Clear. 

 

Contato